s
Artigos Café Brasil
Semana Café Brasil 25/07/20 a 31/07/20
Semana Café Brasil 25/07/20 a 31/07/20
Atividades no Ecossistema Café Brasil de 25/07/20 a 31/07/20

Ver mais

Participe da Semana da Produtividade – 27 a 30/7
Participe da Semana da Produtividade – 27 a 30/7
Quatro aulas gratuitas sobre Produtividade que ...

Ver mais

Produtividade Antifrágil
Produtividade Antifrágil
PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL vem para provocar você a rever ...

Ver mais

Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Café Brasil 729 – Cala Boca Zebedeu
Café Brasil 729 – Cala Boca Zebedeu
Se você está feliz porque estão sendo caladas as vozes ...

Ver mais

Café Brasil 728 – Saindo do armário Político
Café Brasil 728 – Saindo do armário Político
Já se sentiu perseguido ou discriminado por conta de ...

Ver mais

Café Brasil 727 – A nova Inquisição
Café Brasil 727 – A nova Inquisição
Houve um tempo em que a censura vinha do Estado ...

Ver mais

Comunicado Café Brasil e Omnystudio
Comunicado Café Brasil e Omnystudio
Nos 14 anos em que produzimos podcasts, esta talvez ...

Ver mais

Comunicado Café Brasil e Omnystudio
Comunicado Café Brasil e Omnystudio
Nos 14 anos em que produzimos podcasts, esta talvez ...

Ver mais

Comunicado sobre o LíderCast
Comunicado sobre o LíderCast
Em função da pandemia e quarentena, a temporada 16 do ...

Ver mais

LíderCast 204 – Marco Bianchi
LíderCast 204 – Marco Bianchi
Humorista, um dos criadores dos Sobrinhos do Athaíde, ...

Ver mais

LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
Empreendedor de Vitória, no Espírito Santo, que começa ...

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Leitura cafezinho 303 – Cérebro médio
Leitura cafezinho 303 – Cérebro médio
Escolha um tema quente, dê sua opinião e em seguida ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 302 – Tenho pressa
Leitura do Cafezinho 302 – Tenho pressa
Hoje as narrativas familiares perderam espaço para uma ...

Ver mais

A real história do Plano Real
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A real história do Plano Real Uma moeda cunhada no consenso democrático Jovens nascidos neste século dificilmente podem compreender o que era viver no Brasil nas últimas duas décadas do século ...

Ver mais

Perdemos Jorge Portugal e nossa capacidade de autodefinição
Jota Fagner
Origens do Brasil
“Esqueci de te falar, o Jorge Portugal deu entrada no Hospital do Estado de Salvador. Está em coma induzido, não está bem não. Acho que deu um problema no coração, que não estava conseguindo ...

Ver mais

Tributo a Celso Furtado
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Celso Furtado: 100 anos “O desejo obstinado de entender o Brasil pressupôs entender por que o país era subdesenvolvido, e, corolário, a mecânica do subdesenvolvimento. ´[…] Autor de cerca ...

Ver mais

A conveniência do comércio eletrônico conquistou os consumidores
Michel Torres
No início de abril, quando o comércio estava quase que totalmente fechado, conversei com um amigo próximo que lidera uma grande rede de lojas de tintas e ele fez uma constatação emblemática: ...

Ver mais

Cafezinho 305 – Rabo e perna 2
Cafezinho 305 – Rabo e perna 2
Bote sua energia em mudar a realidade para outra ...

Ver mais

Cafezinho 304 – (in)Tolerância
Cafezinho 304 – (in)Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Cafezinho 303- O cérebro médio
Cafezinho 303- O cérebro médio
Temas importantes que deveriam estar sendo discutidos, ...

Ver mais

Cafezinho 302 – Tenho pressa
Cafezinho 302 – Tenho pressa
Houve um tempo em que as narrativas eram feitas dentro ...

Ver mais

O esperto

O esperto

Luciano Pires -

Essas coisas de sincronicidade são mesmo perturbadoras, não é? Estou lançando uma série de podcasts sobre “propósito”, e o mais recente é o 494 – O bom propósito, onde dou continuidade ao assunto de um programa anterior no qual falei da necessidade de se encontrar um propósito para pavimentar nossa estrada da vida. No 494 eu pergunto: mas será que encontrar um propósito basta? Ou é preciso discutir que tipo de propósito nos serve?

Mergulho então numa discussão sobre moral e ética, lá pelas tantas indo nesta linha: “Se você está pensando em seu propósito de vida, já é um adulto e percebe que tem padrões éticos e morais, digamos, flexíveis, terá uma luta difícil para mudar daqui em diante. Se você cresceu num ambiente onde se acredita que achado não é roubado, por exemplo, estará inclinado a pensar assim para o resto da vida. Se aprendeu que é na porrada que vai conquistar o que quer, tem grandes chances de se tornar alguém como o bandido lá do filme (que citei no programa). Pode até não ser tão perigoso, mas os padrões éticos estão lá: vale tudo para conquistar seu propósito. Mudar um valor ético ou moral depois de adulto exige profunda reflexão, força de vontade e uma capacidade imensa daquilo que chamei em outro programa “outrospecção”. Colocar-se no lugar do outro. Acredite: colocar-se no lugar do outro é a parte mais difícil.”

Pois bem, ao mesmo tempo em que eu escrevia e gravava esse programa, descobri que fiz uma bobagem imensa e não coloquei crédito num chip pré pago da operadora Oi que eu utilizava exclusivamente para o whatsapp do Podcast Café Brasil. É por ali que chegam as mensagens de voz dos ouvintes, que uso nos programas. É fascinante. Mas como não coloquei crédito, a Oi disponibilizou o chip para venda e um sujeito comprou. Um tal de Elias. Pagou 10 reais no chip. Minha produtora ligou para ele, explicou o caso e ofereceu 50 reais no chip. Ele não aceitou, mas acessou o Portal Café Brasil para dar uma olhada. E mandou mensagem pelo Facebook pedindo 1000 reais pelo chip.

Entendeu? Pagou 10 reais e cresceu o olho quando viu o Portal e o Podcast, achando que dava para levar vantagem. Pediu 1000 reais pelo chip. E eu gravando um programa onde falava de “colocar-se no lugar do outro”…

Entrei em contato, expliquei o caso, ofereci um pouco mais, mas não teve jeito. A resposta foi:

– Arruma os 1000 vc consegue.

Bem, em vez dos 1000, arrumei outro número para o whatsapp. O processo de mudança trará uma inconveniência gigantesca, centenas de ouvintes, até serem avisados, vão continuar mandando mensagens para o número antigo, vamos perder um tempo imenso reeditando programas e republicando… por causa do Elias, o esperto.

Infelizmente, gente como ele existe aos montes, e seu comportamento explica a pindaíba em que o Brasil está. O Elias é igual aos bandidos que meteram a mão na Petrobras, aos que desviaram dinheiro da merenda escolar, aos que diariamente roubam o dinheiro público. Pode até não ser tão perigoso, mas os padrões éticos estão lá. Se um dia estiver na mesma posição dos bandidões, provavelmente se comportará como eles.

O Elias aprendeu em casa que o negócio é levar vantagem em tudo, e assim pauta sua vida. Provavelmente ensinará o mesmo a seus filhos. Azar seu se tiver contato com eles…

São brasileiros como o Elias, o esperto, que me deixam com dúvidas sobre o futuro.