s
Artigos Café Brasil
Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
MUDANÇAS IMPORTANTES NO CAFÉ BRASIL PREMIUM A você que ...

Ver mais

Café Brasil 736 – Coisas Sobre Você
Café Brasil 736 – Coisas Sobre Você
A Bianca Oliveira é jornalista, apresentadora de ...

Ver mais

Café Brasil 735 – Morrer de quê?
Café Brasil 735 – Morrer de quê?
Fala a verdade, quem é que não se pegou pensando sobre ...

Ver mais

Café Brasil 734 – Globalização e Globalismo
Café Brasil 734 – Globalização e Globalismo
Olha, vira e mexe a gente ouve falar em globalização e ...

Ver mais

Café Brasil 733 – Agro Resenha
Café Brasil 733 – Agro Resenha
O agronegócio, que talvez seja o mais espetacular caso ...

Ver mais

Comunicado Café Brasil e Omnystudio
Comunicado Café Brasil e Omnystudio
Nos 14 anos em que produzimos podcasts, esta talvez ...

Ver mais

Comunicado sobre o LíderCast
Comunicado sobre o LíderCast
Em função da pandemia e quarentena, a temporada 16 do ...

Ver mais

LíderCast 204 – Marco Bianchi
LíderCast 204 – Marco Bianchi
Humorista, um dos criadores dos Sobrinhos do Athaíde, ...

Ver mais

LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
Empreendedor de Vitória, no Espírito Santo, que começa ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Leitura cafezinho 303 – Cérebro médio
Leitura cafezinho 303 – Cérebro médio
Escolha um tema quente, dê sua opinião e em seguida ...

Ver mais

Quando abandonamos a literatura, a língua nos abandona
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
O domínio da língua não se esgota na leitura e na escrita proficiente. A língua é composta por muitas linguagens que se inscrevem em diferentes regiões hermenêuticas. Ao transitar por um texto ...

Ver mais

O turismo e a economia
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
O turismo e a economia A indústria do turismo passou certamente pelo maior desafio das últimas décadas, mas é forte o bastante para superar. Esteja atento às possibilidades tecnológicas e agregue ...

Ver mais

O boom no turismo regional no mundo pós-pandemia do coronavírus
Michel Torres
Estratégias para diferenciação e melhor aproveitamento da imensa demanda por hotéis e pousadas Um detalhe sobre a pandemia do coronavírus em curso é que as áreas com focos concentrados são ...

Ver mais

Boicote, Coelhinho?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
O britânico Charles Cunningham entrou pra História de um jeito muito diferente. Em 1880, foi à Irlanda dirigir os negócios de um grande proprietário de terras local. Acabou entrando em desavenças ...

Ver mais

Cafezinho 320 – IV Sarau Café Brasil
Cafezinho 320 – IV Sarau Café Brasil
Um convite para o IV Sarau Café Brasil

Ver mais

Cafezinho 319 – A cizânia
Cafezinho 319 – A cizânia
Fique de olho nos Tullius Detritus que infestam sua vida.

Ver mais

Cafezinho 317 – Declaração de Princípios
Cafezinho 317 – Declaração de Princípios
Quando decidi que lançaria meu primeiro curso on-line, ...

Ver mais

Cafezinho 316 – Não somos estúpidos
Cafezinho 316 – Não somos estúpidos
Não, não é para mergulhar no otimismo cego, que é tão ...

Ver mais

Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina

Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina

Luciano Pires -

O caso Zé Celso, Silvio Santos e o Teatro Oficina. Resumo: o Teatro Oficina foi tombado em meio a terrenos de Silvio Santos. Há 30 anos se arrasta uma briga, pois Silvio tinha um projeto para construir torres de apartamentos nos terrenos, o que era sistematicamente embargado. Enquanto isso, Zé Celso, o eterno diretor do oficina, encabeçava movimentos para a preservação do teatro e para a transformação dos terrenos de Silvio num grande parque municipal.

O vídeo da reunião viralizou, editado, e o que se viu é o que se tornou praxe:simpatizantes de cada lado defendendo/atacando.

Silvio foi chamado de capitalista selvagem, aproveitador, opressor e empreendedor brilhante.

Zé Celso foi chamado de louco, comunista, socialista, esquerda caviar e artista genial.

Doria foi chamado de burocrata, coxinha, fazedor de média.

Bem, não convencido pelas versões editadas, tive a paciência de assistir a todos os 5 vídeos que mostram a reunião promovida pelo Doria para resolver o caso. O que vi:

A reunião começa cheia de ironia de parte a parte. De um lado o empresário Silvio Santos, de olho em seu empreendimento. De outro o artista Zé Celso, de olho em seu sonho. E por longos minutos assistimos a um fascinante embate entre o sonhador que quer que Silvio dê o terreno para o estado e que o estado construa o parque, e Silvio, que quer ter o direito de dispor de seu terreno como quiser.

É um desfile de todos os chavões empresariais, esquerdistas e progressistas que eu conhecia. Tá tudo lá: “quem é rico tem de dar”, “isto não é uma democracia”, “foi golpe”, “pare de sonhar”, “quem paga?”… Este é um vídeo para ser objeto de estudo em qualquer aula de sociologia, antropologia e negócios. E negociação.

Doria, certamente fascinado com o embate entre dois ícones com mais de 80 anos, apenas observa, com toda a paciência do mundo. Na certa esperando que os dois ficassem cansados.

No final, aos poucos, o prefeito com cuidado e educação, vai organizando os pensamentos, construindo uma opção que atenda todos os lados, baixando os arroubos e tentando chamar à razão. Sem mudar o tom da voz, sem ironias, respeitando cada parte. E assim consegue que os dois grupos saiam com a tarefa de desenvolver uma proposta que atenda a todos. Se der certo, o Bixiga ganhará um parque, com grande área cultural, um complexo com estúdios, escritórios e apartamentos e dois velhinhos satisfeitos, cada um com seu brinquedo.

São Paulo ganhará muito.

Eu sei que você já deve estar gritando aí… mas experimente assistir os vídeos. Depois comente.