s
Portal Café Brasil
Corrente pra trás
Corrente pra trás
O que vai a seguir é um capítulo de meu livro ...

Ver mais

O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
A Omny Studio, plataforma global na qual publico meus ...

Ver mais

O campeão
O campeão
Morreu Zagallo. Morreu o futebol brasileiro que aprendi ...

Ver mais

O potencial dos microinfluenciadores
O potencial dos microinfluenciadores
O potencial das personalidades digitais para as marcas ...

Ver mais

Café Brasil 936 – Os dois capitais
Café Brasil 936 – Os dois capitais
Em junho de 2015, durante uma cerimônia na Universidade ...

Ver mais

Café Brasil 935 – O que faz a sua cabeça?
Café Brasil 935 – O que faz a sua cabeça?
É improvável – embora não impossível – que os ...

Ver mais

Café Brasil 934  – A Arte de Viver
Café Brasil 934  – A Arte de Viver
Durante o mais recente encontro do meu Mastermind MLA – ...

Ver mais

Café Brasil 933 – A ilusão de transparência
Café Brasil 933 – A ilusão de transparência
A ilusão de transparência é uma armadilha comum em que ...

Ver mais

LíderCast 329 – Bruno Gonçalves
LíderCast 329 – Bruno Gonçalves
O convidado de hoje é Bruno Gonçalves, um profissional ...

Ver mais

LíderCast 328 – Criss Paiva
LíderCast 328 – Criss Paiva
A convidada de hoje é a Criss Paiva, professora, ...

Ver mais

LíderCast 327 – Pedro Cucco
LíderCast 327 – Pedro Cucco
327 – O convidado de hoje é Pedro Cucco, Diretor na ...

Ver mais

LíderCast 326 – Yuri Trafane
LíderCast 326 – Yuri Trafane
O convidado de hoje é Yuri Trafane, sócio da Ynner ...

Ver mais

Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola, ...

Ver mais

Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live inaugural da série Café Com Leite Na Escola, ...

Ver mais

Café² – Live com Christian Gurtner
Café² – Live com Christian Gurtner
O Café², live eventual que faço com o Christian ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Rubens Ricupero
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Memórias de um grande protagonista   “Sem as cartas, não seríamos capazes de imaginar o fervor com que sentíamos e pensávamos aos vinte anos. Já quase não se escrevem mais cartas de amor, ...

Ver mais

Vida longa ao Real!
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Vida longa ao Real!   “A população percebe que é a obrigação de um governo e é um direito do cidadão a preservação do poder de compra da sua renda. E é um dever e uma obrigação do ...

Ver mais

A Lei de Say e a situação fiscal no Brasil
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A Lei de Say e o preocupante quadro fiscal brasileiro   “Uma das medidas essenciais para tirar o governo da rota do endividamento insustentável é a revisão das vinculações de despesas ...

Ver mais

Protagonismo das economias asiáticas
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Protagonismo das economias asiáticas   “Os eleitores da Índia − muitos deles pobres, com baixa escolaridade e vulneráveis, sendo que um em cada quatro é analfabeto − votaram a favor de ...

Ver mais

Cafezinho 633 – O Debate
Cafezinho 633 – O Debate
A partir do primeiro debate entre Trump e Biden em ...

Ver mais

Cafezinho 632 – A quilha moral
Cafezinho 632 – A quilha moral
Sua identidade não vem de suas afiliações, ou de seus ...

Ver mais

Cafezinho 631 – Quem ousa mudar?
Cafezinho 631 – Quem ousa mudar?
O episódio de hoje foi inspirado num comentário que um ...

Ver mais

Cafezinho 630 – Medo da morte
Cafezinho 630 – Medo da morte
Na reunião do meu Mastermind na semana passada, a ...

Ver mais

Café Com Leite Especial – O sapo na fervura

Café Com Leite Especial – O sapo na fervura

Luciano Pires -

Bárbara: Oi, Babica! Você já ouviu falar da história do sapo na água fervente?

Babica: Oi, Bárbara! Já ouvi algo sobre isso, mas nunca entendi direito. Pode me explicar?

Bárbara: Claro que sim, Babica. Essa história fala de como devemos sempre estar atentos às mudanças, para não sermos surpreendidos por elas.

Babica: Hummmmm tá parecendo que tem a ver com o episódio da vaquinha no precipício, né?

Bárbara: Tem tudo a ver! Sou a Bárbara Stock…

Babica: E eu sou a Babica, o avatar da Bárbara que mora dentro do celular dela.

Bárbara: Somos apresentadoras do Café Com Leite Podcast.

Babica: Um podcast destinado às famílias que têm crianças inteligentes….

Bárbara: …e pais que se importam! Vamos começar?

Babica: Vamooooooos!

____________________________

Bárbara: Babica, a história do sapo na fervura vem de um certo experimento do século XIX, que não se sabe se é verdade. Para mim é uma lenda urbana.

Babica: Lenda urbana?

Bárbara: Lendas urbanas são histórias que são contadas como se fossem verdadeiras, mas na verdade, não são. Elas geralmente circulam de boca em boca ou na internet e muitas vezes envolvem elementos de mistério, medo ou humor.

Babica: Mas por que elas são chamadas de “urbanas”?

Bárbara: Ótima pergunta, Babica! O termo “urbanas” é usado porque essas histórias geralmente surgem e se espalham em ambientes urbanos, ou seja, nas cidades. Elas são parte da cultura popular das áreas urbanas, onde há uma maior concentração de pessoas e mais oportunidades para histórias se espalharem rapidamente.

Babica: Ah, entendi. Então, não significa que elas acontecem só nas cidades, mas que é nas cidades que elas se espalham mais?

Bárbara: Exatamente. O ambiente das cidades, cheio de gente, facilita a propagação dessas histórias.

Babica: E por que as pessoas inventam essas histórias?

Bárbara: Existem várias razões. Às vezes, é só para entretenimento, para assustar ou divertir as pessoas. Outras vezes, pode ser uma forma de passar uma lição de moral ou alertar sobre perigos reais de forma exagerada.

Babica: Interessante. E essas lendas urbanas mudam com o tempo?

Bárbara: Sim, mudam bastante. Com o passar dos anos e com o avanço da tecnologia, as lendas urbanas também evoluem. Por exemplo, hoje em dia temos muitas lendas urbanas relacionadas à internet e tecnologia, como histórias de hackers perigosos ou aplicativos assombrados.

Babica: Então, mesmo sendo falsas, elas têm um impacto nas pessoas?

Bárbara: Exatamente. Mesmo sabendo que são de mentira, essas histórias podem influenciar o comportamento e as crenças das pessoas. Elas podem gerar medo, preocupação ou até influenciar a maneira como as pessoas agem em certas situações.

Babica: Bárbara, isso é fascinante! Nunca tinha pensado dessa forma. Como é a história do sapo, então?

Bárbara: Diz a história que pesquisadores colocaram um sapo numa panela com água fervente…

Babica: … ah, não! Crueldade com os animaizinhos de novo, Bárbara?

Bárbara: Pois é. Mas lembre-se: isso deve ser só uma lenda.

Babica: Mas é absurda!

Bárbara: Bem, jogaram o sapo na panela com água fervente e ele…

Babica: Pulou fora!

Bárbara: Sim. Ele rapidamente pulou para fora da água quente. Mas, depois colocaram um sapo em água fria e foram aquecendo devagarzinho, devagarzinho…

Babica: E o sapo não percebeu a mudança de temperatura?

Bárbara: Não. E acabou morrendo fervido.

Babica: Que absurdo! Mas por que o sapo não pulou para fora da água enquanto ela aquecia?

Bárbara: Essa é a questão, Babica. O sapo ajustava sua temperatura corporal conforme a água esquentava, e não percebia que o calor estava se tornando insuportável até ser tarde demais. Quando finalmente tentou pular, já estava fraco demais para conseguir.

Babica: Essa história horrível é uma metáfora para quê, exatamente?

Bárbara: É uma metáfora para situações em que as mudanças ocorrem de forma tão lenta que não percebemos o perigo até ser tarde demais.

Babica: Entendi. E como isso se aplica à vida das pessoas?

Bárbara: Vamos imaginar que você está assistindo TV e sua mãe coloca um pote de sorvete na mesa para o seu lanche. No começo, você pega só uma colherzinha, e está tudo bem. Depois, você pega outra colherzinha, e outra, e outra. Cada colher parece pequena e inofensiva, mas depois de um tempo, você percebe que comeu o pote inteiro de sorvete!

Babica: Ah, entendi! No começo, parece que comer só uma colherzinha não faz diferença, mas no final, você comeu demais.

Bárbara: Isso mesmo. Só uma colherzinha não faz diferença, mas outra, depois outra, e mais outra… pense em como mudanças lentas podem passar despercebidas em nossa vida.

Babica: É mesmo. Que nem o sapo, a gente não percebe.

Bárbara: Alguém que vê você todos os dias pode não perceber que você está ganhando peso com as colherinhas de sorvete. Mas um parente distante que você encontra só de vez em quando pode notar de imediato. Já aconteceu com você?

Babica: Aconteceu. Fiquei semanas sem encontrar o Nico, quando ele chegou, disse: “Babica, como você tá gorda!”

Bárbara: Ahahahhaha e você?

Babica: Rrrrrrrrrrrrrr que raiva!

Bárbara: Ahahahahahahahah… Quem está perto todo dia não repara nos quilinhos que você vai ganhando aos poucos…

Babica: Isso faz sentido. Então, o sapo representa nossa tendência de nos acostumarmos com mudanças pequenas, mesmo quando são prejudiciais?

Bárbara: Exato. A história do sapo nos ensina a importância de perceber essas mudanças e tomar medidas antes de perdermos a capacidade de reagir.

Babica: Obrigada, Bárbara! Agora entendi melhor a história do sapo e como ela se aplica a muitas áreas da vida.

Bárbara: Lembre-se sempre de estar atenta às mudanças ao seu redor e agir antes que seja tarde demais.

Babica: Vou lembrar, mas quero te pedir uma coisa;

Bárbara: Pode pedir!

Babica: Não tem umas histórias onde os bichinhos não se deem mal? O pintinho do Chicken Little de seu mal. As duas cabras se deram mal.

Bárbara: Vou procurar!

Babica: Ebaaaaaaaaaaaaaa

____________________________

Bárbara: Olha, de onde veio esta história, tem muito mais! De quando em quando vamos contar outras. E você que está nos ouvindo, precisa conhecer o Podcast Café Com Leite!

Babica:Isso mesmo! Em podcastcafecomleite.com.br

Bárbara:Café Com Leite! O podcast para famílias com crianças inteligentes…

Babica:… e pais que se importam!

As duas: tchaaaaaaaaauuuuu!