s
Artigos Café Brasil
Corrente pra trás
Corrente pra trás
O que vai a seguir é um capítulo de meu livro ...

Ver mais

O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
A Omny Studio, plataforma global na qual publico meus ...

Ver mais

O campeão
O campeão
Morreu Zagallo. Morreu o futebol brasileiro que aprendi ...

Ver mais

O potencial dos microinfluenciadores
O potencial dos microinfluenciadores
O potencial das personalidades digitais para as marcas ...

Ver mais

Café Brasil 934  – A Arte de Viver
Café Brasil 934  – A Arte de Viver
Durante o mais recente encontro do meu Mastermind MLA – ...

Ver mais

Café Brasil 933 – A ilusão de transparência
Café Brasil 933 – A ilusão de transparência
A ilusão de transparência é uma armadilha comum em que ...

Ver mais

Café Brasil 932 – Não se renda
Café Brasil 932 – Não se renda
Em "Star Wars: Episódio III - A Vingança dos Sith", ...

Ver mais

Café Brasil 931 – Essa tal felicidade
Café Brasil 931 – Essa tal felicidade
A Declaração de Independência dos Estados Unidos foi um ...

Ver mais

LíderCast 328 – Criss Paiva
LíderCast 328 – Criss Paiva
A convidada de hoje é a Criss Paiva, professora, ...

Ver mais

LíderCast 327 – Pedro Cucco
LíderCast 327 – Pedro Cucco
327 – O convidado de hoje é Pedro Cucco, Diretor na ...

Ver mais

LíderCast 326 – Yuri Trafane
LíderCast 326 – Yuri Trafane
O convidado de hoje é Yuri Trafane, sócio da Ynner ...

Ver mais

LíderCast 325 – Arthur Igreja
LíderCast 325 – Arthur Igreja
O convidado de hoje é Arthur Igreja, autor do ...

Ver mais

Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola, ...

Ver mais

Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live inaugural da série Café Com Leite Na Escola, ...

Ver mais

Café² – Live com Christian Gurtner
Café² – Live com Christian Gurtner
O Café², live eventual que faço com o Christian ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Vida longa ao Real!
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Vida longa ao Real!   “A população percebe que é a obrigação de um governo e é um direito do cidadão a preservação do poder de compra da sua renda. E é um dever e uma obrigação do ...

Ver mais

A Lei de Say e a situação fiscal no Brasil
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A Lei de Say e o preocupante quadro fiscal brasileiro   “Uma das medidas essenciais para tirar o governo da rota do endividamento insustentável é a revisão das vinculações de despesas ...

Ver mais

Protagonismo das economias asiáticas
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Protagonismo das economias asiáticas   “Os eleitores da Índia − muitos deles pobres, com baixa escolaridade e vulneráveis, sendo que um em cada quatro é analfabeto − votaram a favor de ...

Ver mais

Criatividade, destruição criativa e inteligência artificial
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Criatividade, destruição criativa e inteligência artificial   “O capitalismo é, essencialmente, um processo de mudança econômica (endógena). O capitalismo só pode sobreviver na ...

Ver mais

Cafezinho 632 – A quilha moral
Cafezinho 632 – A quilha moral
Sua identidade não vem de suas afiliações, ou de seus ...

Ver mais

Cafezinho 631 – Quem ousa mudar?
Cafezinho 631 – Quem ousa mudar?
O episódio de hoje foi inspirado num comentário que um ...

Ver mais

Cafezinho 630 – Medo da morte
Cafezinho 630 – Medo da morte
Na reunião do meu Mastermind na semana passada, a ...

Ver mais

Cafezinho 629 – O luto político
Cafezinho 629 – O luto político
E aí? Sofrendo de luto político? Luto político é quando ...

Ver mais

Ideologicamente Estressados

Ideologicamente Estressados

Luciano Pires -

IDEOLOGICAMENTE ESTRESSADOS

Recentemente cunhei a expressão “ideologicamente estressados” para adjetivar algumas pessoas que me atacaram quando manifestei a necessidade de se falar o idioma com correção ou de se criar um sistema de qualificação a quem concorrer a cargos públicos. Na visão daquelas pessoas, sou preconceituoso e elitista. Alguns leitores pediram que eu explicasse melhor o conceito do “estresse ideológico”.


Um dos pioneiros no estudo do estresse foi um canadense, Hans Selye, que em 1936 submeteu cobaias a estímulos estressantes e observou um padrão específico na resposta comportamental e física dos animais. Selye descreveu os sintomas como Síndrome Geral de Adaptação. E a decompôs em três fases sucessivas: alarme, resistência e esgotamento. Após a fase de esgotamento surgiam doenças sérias como artrites, úlcera, hipertensão e problemas cardíacos. São dois os tipos básicos de estresse: o crônico e o agudo. O estresse crônico afeta a maioria das pessoas, sendo “suavemente” experimentado no dia a dia. O estresse agudo é mais intenso e curto. É causado por situações traumáticas, mas passageiras, como a morte de um parente, uma separação, uma demissão. Portanto, basta estar vivo para estar sujeito ao estresse.


Já “ideologia” pode ser entendida como um conjunto de crenças e objetivos de um grupo social ou político, que explica e justifica as decisões e o comportamento desse grupo. Karl Marx definiu ideologia como o conjunto de idéias que a classe dominante de uma sociedade impõe sobre todos os membros dessa sociedade.


E vejamos o que anda acontecendo neste país tropical. Somos um país jovem. Que só começou a existir de fato no século 19, com a chegada da família real portuguesa. Temos, portanto, menos de 200 anos. E só começamos a experimentar o gostinho da vida democrática umas duas décadas atrás. Somos jovens aprendizes. E nesse processo tivemos ondas de autoritarismo, populismo, revanchismo e outros ismos. Na última eleição presidencial vivemos uma dessas ondas. O petismo tomou o poder, amparado num discurso que prometia a redenção. Foi a primeira vez que vivemos uma transição dessa magnitude e milhões depositaram suas esperanças na promessa do céu.


Pois na metade do mandato, o trauma. As referências que elegeram o grupo redentor caem por terra. Os valores cultivados por quase três décadas desaparecem. O discurso da esperança dissipa-se dentro de uma cueca, em meio a apertos de mão e abraços comerciais… Os escolhidos mostram-se exatamente iguais aos que sempre combateram. Um choque.


O resultado? Trauma ideológico… Estresse ideológico… Agudo!


Portanto, calma com os ideologicamente estressados. Eles acabam de sair da fase de alarme descrita por Hans Selye, para entrar na de resistência.


Em breve cairão no esgotamento.


Não precisam de críticas. Precisam de ajuda. De um “spa” ideológico.


Reconhecer os sintomas seria um ótimo começo.