s
Iscas Intelectuais
Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
MUDANÇAS IMPORTANTES NO CAFÉ BRASIL PREMIUM A você que ...

Ver mais

Café Brasil 736 – Coisas Sobre Você
Café Brasil 736 – Coisas Sobre Você
A Bianca Oliveira é jornalista, apresentadora de ...

Ver mais

Café Brasil 735 – Morrer de quê?
Café Brasil 735 – Morrer de quê?
Fala a verdade, quem é que não se pegou pensando sobre ...

Ver mais

Café Brasil 734 – Globalização e Globalismo
Café Brasil 734 – Globalização e Globalismo
Olha, vira e mexe a gente ouve falar em globalização e ...

Ver mais

Café Brasil 733 – Agro Resenha
Café Brasil 733 – Agro Resenha
O agronegócio, que talvez seja o mais espetacular caso ...

Ver mais

Comunicado Café Brasil e Omnystudio
Comunicado Café Brasil e Omnystudio
Nos 14 anos em que produzimos podcasts, esta talvez ...

Ver mais

Comunicado sobre o LíderCast
Comunicado sobre o LíderCast
Em função da pandemia e quarentena, a temporada 16 do ...

Ver mais

LíderCast 204 – Marco Bianchi
LíderCast 204 – Marco Bianchi
Humorista, um dos criadores dos Sobrinhos do Athaíde, ...

Ver mais

LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
Empreendedor de Vitória, no Espírito Santo, que começa ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Leitura cafezinho 303 – Cérebro médio
Leitura cafezinho 303 – Cérebro médio
Escolha um tema quente, dê sua opinião e em seguida ...

Ver mais

O turismo e a economia
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
O turismo e a economia A indústria do turismo passou certamente pelo maior desafio das últimas décadas, mas é forte o bastante para superar. Esteja atento às possibilidades tecnológicas e agregue ...

Ver mais

O boom no turismo regional no mundo pós-pandemia do coronavírus
Michel Torres
Estratégias para diferenciação e melhor aproveitamento da imensa demanda por hotéis e pousadas Um detalhe sobre a pandemia do coronavírus em curso é que as áreas com focos concentrados são ...

Ver mais

Boicote, Coelhinho?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
O britânico Charles Cunningham entrou pra História de um jeito muito diferente. Em 1880, foi à Irlanda dirigir os negócios de um grande proprietário de terras local. Acabou entrando em desavenças ...

Ver mais

Aquém do potencial
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Aquém do potencial  “A economia está sujeita a conveniências políticas que a levaram por maus caminhos. Por isso enfatizo tanto a gravidade da situação, na esperança de levar seus responsáveis ao ...

Ver mais

Cafezinho 320 – IV Sarau Café Brasil
Cafezinho 320 – IV Sarau Café Brasil
Um convite para o IV Sarau Café Brasil

Ver mais

Cafezinho 319 – A cizânia
Cafezinho 319 – A cizânia
Fique de olho nos Tullius Detritus que infestam sua vida.

Ver mais

Cafezinho 317 – Declaração de Princípios
Cafezinho 317 – Declaração de Princípios
Quando decidi que lançaria meu primeiro curso on-line, ...

Ver mais

Cafezinho 316 – Não somos estúpidos
Cafezinho 316 – Não somos estúpidos
Não, não é para mergulhar no otimismo cego, que é tão ...

Ver mais

O pensamento binário

O pensamento binário

Jota Fagner - Origens do Brasil -

Enquanto conversava com alguns colegas do mestrado, durante as últimas semanas, me dei conta de que educação formal não é garantia de argumentação racional. Nós, seres humanos – em especial os latinos -, somos muito emotivos em tudo que fazemos. Nosso raciocínio tende a ser simplificado, e isso está na história do Brasil. Fico na vontade de dizer que a internet só deixou tudo isso mais evidente, mas ninguém aguenta mais esse papo. Nem eu.

Uma das coisas que mais gosto nos blogs como ferramentas de comunicação é o fato de o blogueiro, na maioria das vezes, tomar partido explicitamente sobre um assunto. Na mídia impressa ainda paira aquele simulacro de isenção. Nem sempre fica claro o motivo daquele discurso. Na internet essas coisas costumam ser mais explícitas.

O custo a se pagar por essa honestidade vinda dos blogs é a quantidade de lixo que pulula a rede. E aí entra uma questão delicada, que é o tratamento, quase religioso, que as pessoas têm prestado aos seus respectivos partidos.

Depois de inúmeros escândalos contra o grupo que está no poder, a principal argumentação de defesa é que os outros também faziam.

Sendo muito sincero: não duvido. Acho que deveria ser investigado ponto a ponto. O político que fosse comprovadamente corrupto, deveria ser punido dentro dos rigores da lei. Mas, eu pergunto, isso minimiza o que já se provou até agora sobre o PT? Devemos deixar de investigar todo esse mar de lama por que os partidos anteriores seriam, supostamente, tão culpados quanto?

Será que o raciocínio do brasileiro não vai além desse jogo binário? Que a oposição esteja fazendo oposição não é nenhuma novidade. É para isso que ela existe. Não preciso lembrar de todo escarcéu que o Partido dos Trabalhadores sempre fez. Chegaram ao ponto de ser contra o Plano Real e saíram às ruas com faixas escritas “Fora FHC!” duas semanas após Fernando Henrique assumir o mandato. Na época isso era considerado manifestação democrática.

Não gosto do PT e nunca escondi isso. Mas não sou a favor do impeachment. Acho que a presidente deve cumprir seu mandato até o final, mesmo sabendo que ela já não consegue mais governar porque não tem o apoio da maioria do Senado. No entanto, ainda estamos num país democrático. Quem quiser se manifestar tem pleno direito. Isso deixa claro como somos complexos.

“Ah, mas Aécio é corrupto!”, dirá alguém. Que se investigue. Se algo for comprovado, que ele seja punido. Acredito que esse é o papel da oposição: se você tem provas contra Aécio, ou quem quer que seja, denuncie. Vá até a justiça, apresente as provas, cobre uma atitude. Nada disso é argumento para parar a investigação da Lava a Jato. Se as oposições fizerem seus respectivos trabalhos, o Brasil só tem a ganhar. Os criminosos irão para a cadeia, independentemente dos partidos, e os próximos que assumirem os cargos pensarão duas vezes antes de cometer algum desvio.

O que não pode continuar é essa idolatria pelos partidos, como se eles não fossem compostos por seres humanos, falhos como eu e você. Não importa a sigla. Sem uma oposição que cobre quem estiver no poder, os desvios serão cada vez piores.

Pense nisso.

Ver Todos os artigos de Jota Fagner