s
Artigos Café Brasil
Corrente pra trás
Corrente pra trás
O que vai a seguir é um capítulo de meu livro ...

Ver mais

O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
A Omny Studio, plataforma global na qual publico meus ...

Ver mais

O campeão
O campeão
Morreu Zagallo. Morreu o futebol brasileiro que aprendi ...

Ver mais

O potencial dos microinfluenciadores
O potencial dos microinfluenciadores
O potencial das personalidades digitais para as marcas ...

Ver mais

Café Brasil 935 – O que faz a sua cabeça?
Café Brasil 935 – O que faz a sua cabeça?
É improvável – embora não impossível – que os ...

Ver mais

Café Brasil 934  – A Arte de Viver
Café Brasil 934  – A Arte de Viver
Durante o mais recente encontro do meu Mastermind MLA – ...

Ver mais

Café Brasil 933 – A ilusão de transparência
Café Brasil 933 – A ilusão de transparência
A ilusão de transparência é uma armadilha comum em que ...

Ver mais

Café Brasil 932 – Não se renda
Café Brasil 932 – Não se renda
Em "Star Wars: Episódio III - A Vingança dos Sith", ...

Ver mais

LíderCast 329 – Bruno Gonçalves
LíderCast 329 – Bruno Gonçalves
O convidado de hoje é Bruno Gonçalves, um profissional ...

Ver mais

LíderCast 328 – Criss Paiva
LíderCast 328 – Criss Paiva
A convidada de hoje é a Criss Paiva, professora, ...

Ver mais

LíderCast 327 – Pedro Cucco
LíderCast 327 – Pedro Cucco
327 – O convidado de hoje é Pedro Cucco, Diretor na ...

Ver mais

LíderCast 326 – Yuri Trafane
LíderCast 326 – Yuri Trafane
O convidado de hoje é Yuri Trafane, sócio da Ynner ...

Ver mais

Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola, ...

Ver mais

Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live inaugural da série Café Com Leite Na Escola, ...

Ver mais

Café² – Live com Christian Gurtner
Café² – Live com Christian Gurtner
O Café², live eventual que faço com o Christian ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Rubens Ricupero
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Memórias de um grande protagonista   “Sem as cartas, não seríamos capazes de imaginar o fervor com que sentíamos e pensávamos aos vinte anos. Já quase não se escrevem mais cartas de amor, ...

Ver mais

Vida longa ao Real!
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Vida longa ao Real!   “A população percebe que é a obrigação de um governo e é um direito do cidadão a preservação do poder de compra da sua renda. E é um dever e uma obrigação do ...

Ver mais

A Lei de Say e a situação fiscal no Brasil
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A Lei de Say e o preocupante quadro fiscal brasileiro   “Uma das medidas essenciais para tirar o governo da rota do endividamento insustentável é a revisão das vinculações de despesas ...

Ver mais

Protagonismo das economias asiáticas
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Protagonismo das economias asiáticas   “Os eleitores da Índia − muitos deles pobres, com baixa escolaridade e vulneráveis, sendo que um em cada quatro é analfabeto − votaram a favor de ...

Ver mais

Cafezinho 633 – O Debate
Cafezinho 633 – O Debate
A partir do primeiro debate entre Trump e Biden em ...

Ver mais

Cafezinho 632 – A quilha moral
Cafezinho 632 – A quilha moral
Sua identidade não vem de suas afiliações, ou de seus ...

Ver mais

Cafezinho 631 – Quem ousa mudar?
Cafezinho 631 – Quem ousa mudar?
O episódio de hoje foi inspirado num comentário que um ...

Ver mais

Cafezinho 630 – Medo da morte
Cafezinho 630 – Medo da morte
Na reunião do meu Mastermind na semana passada, a ...

Ver mais

A rã e o escorpião

A rã e o escorpião

Luciano Pires -

Vamos à velha fábula de Esopo, que provavelmente você já conhece: um escorpião precisava atravessar o lago, mas não sabia nadar. Pediu então ajuda a uma rã, que por ali estava. E a resposta foi imediata:

– Tá pensando que eu sou trouxa! Você vai me picar!

E o escorpião diz:

– Ora essa! Se eu te picar nós dois morremos! Fique tranquila.

A rã, convencida pelo argumento, concordou. O escorpião subiu em suas costas e lá foram os dois, deslizando suavemente pela superfície da água. Na metade do rio a rã sente a picada!

– Ai!

E enquanto começa a sucumbir envenenada, pergunta ao escorpião:

– Cara! Por que você me picou? Agora nós dois vamos morrer!

E o escorpião responde:

– Não pude fazer nada… essa é minha natureza.

Lembrei dessa estória ao refletir sobre os acontecimentos das últimas semanas. Mas antes que apareça um militonto com piadinhas, deixe-me trazer outra passagem.

Meu livro Brasileiros Pocotó, foi publicado em 2003, pouco depois do início do primeiro mandato de Lula. Eu jamais votei nele, mas diante da realidade não pude deixar de escrever num dos capítulos do livro:

“O Brasil precisa de líderes, de pulso firme, de coragem e de decisão. E a história colocou essa oportunidade em suas mãos. Agarre-a com todos os dedos.

‘Ah, mas falta um!’ — alguém há de dizer.

Não faz mal, presidente. O senhor tem no mínimo mais 540 milhões de dedos para ajudar…”

Era eu, como um escorpião nas costas da rã, controlando minha natureza e torcendo para que chegássemos ao outro lado do lago. Eu, anti petista desde que nasci, tinha todos os motivos do mundo para desconfiar que os governos deles dariam no que deram. Mas Lula era o presidente eleito. Meu mimimi não adiantaria nada. Então o que eu precisava fazer era não atrapalhar. Na verdade, ajudar. Ou no mínimo torcer para dar certo. E foi o que fiz, durante dois ou três anos, até perceber que a rã nadava na direção de uma cachoeira…

E o que tenho visto nestes dias?

Trump venceu nos EUA. Doria venceu em São Paulo. Temer é quem a lei indica para levar o país até 2018. São as rãs, em quem temos de confiar para chegar ao outro do lado do rio. Não existem outras opções. Mas a cada coisa que dizem, cada decisão que tomam, cada ato que anunciam, recebem ferroadas de todos os lados. Trump nem tomou posse e já é o “presidente menos popular da história”. Doria está tendo as promessas de campanha cobradas com 17 dias de governo. E Temer, bem, até da mulher dele que é bela, recatada e do lar, tiram sarro. É uma campanha diária, sem tréguas, apostando no “não vai dar certo”.

E a gente chegando no meio do lago.

É como se não estivéssemos todos no mesmo barco. Como se o melhor para São Paulo, para o Brasil e para o mundo não fosse que Doria, Temer e Trump fizessem governos muito bem sucedidos.

Cara, como fiz com o Lula lá em 2003, eu quero que eles deem certo. Eu preciso que deem certo. Todo mundo ganha se derem certo.

Controle sua natureza, meu caro, use o cérebro, torça para que esses caras deem certo, que cheguem à outra margem. Se não quer ajudar, pare de atrapalhar.

Dá um tempo.

Ou ajude que afundem no meio do lago. Com você nas costas.

Seu trouxa.

 

 

ilustração de Brady Stoehr