Artigos Café Brasil
Produtividade Antifrágil
Produtividade Antifrágil
PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL vem para provocar você a rever ...

Ver mais

Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Estamos protagonizando uma revolução nas mídias, com ...

Ver mais

Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Nos últimos 100 anos, na Alemanha e nos EUA, o ...

Ver mais

Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Pois é... esta semana completo 64 anos de idade. ...

Ver mais

Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Um Podcast Café Brasil com quase três horas de duração ...

Ver mais

Comunicado sobre o LíderCast
Comunicado sobre o LíderCast
Em função da pandemia e quarentena, a temporada 16 do ...

Ver mais

LíderCast 204 – Marco Bianchi
LíderCast 204 – Marco Bianchi
Humorista, um dos criadores dos Sobrinhos do Athaíde, ...

Ver mais

LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
Empreendedor de Vitória, no Espírito Santo, que começa ...

Ver mais

LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
Que está à frente da LEO Learning Brasil, uma empresa ...

Ver mais

Sobre Liberdade
Sobre Liberdade
Abri uma das aulas de meu curso Produtividade ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
A mente da gente é que nem o Windows; está agitando mas ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 - Livre-se do lixo

Ver mais

Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Desenvolva a sua própria pegada produtiva!

Ver mais

O fenômeno da fraude acadêmica no Brasil
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Existe um fenômeno curioso na cultura brasileira: a falsificação de credenciais acadêmicas. A mentira do novo ex-ministro da Educação, Carlos Decotelli, que afirma ter concluído um doutorado que ...

Ver mais

Pandemia ou misantropia?
Filipe Aprigliano
Iscas do Apriga
Mais importante que defender a sua opinião, é defender o direito de livre expressão e escolha.

Ver mais

Revisionismos e intolerância
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Revisionismos e intolerância “Sabemos que ninguém jamais toma o poder com a intenção de largá-lo. O poder não é um meio, é um fim em si. Não se estabelece uma ditadura com o fito de salvaguardar ...

Ver mais

Motivos de orgulho
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Motivos de orgulho Numa época repleta de dificuldades, pessimismo e más notícias como a que estamos vivendo em razão da pandemia de coronavírus e suas consequências sanitárias, econômicas, ...

Ver mais

Cafezinho 298 – Jogando luz sobre a incerteza
Cafezinho 298 – Jogando luz sobre a incerteza
Os dias de incertezas que hoje vivemos, estão repletos ...

Ver mais

Cafezinho 297 – Empatia Positiva
Cafezinho 297 – Empatia Positiva
Empatia positiva. Saborear a sensação boa do outro não ...

Ver mais

Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Se você tem acesso a informações que outras pessoas não ...

Ver mais

Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Estamos assistindo a uma revolução na mídia, meus ...

Ver mais

A Cartilha

A Cartilha

Luciano Pires -

 A CARTILHA

por Luciano Pires

Não canso de me surpreender com a criatividade que nossos conterrâneos revelam nos momentos mais inesperados. Agora foi a tal Cartilha do Politicamente Correto, editada para evitar que usemos termos, digamos, ofensivos a diversas categorias de pessoas. Ela quer derrubar preconceitos.


Pela cartilha, não poderemos mais chamar um mau motorista de barbeiro, pois é ofensivo aos profissionais do corte de cabelo. Dizer que “a coisa está preta”, nem pensar. Homossexuais só poderão ser “entendidos”.



“Comunista” é termo banido, pois remete às vítimas do regime militar.



“Negão”, “neguinha” e outras formas de apontar a diferença de cor de pele, estarão banidos. E por aí vai.



Lula ficou indignado. Não poderá mais chamar seus colegas de “peões”.



Pois eu acho a idéia da Cartilha excelente. E acho reconfortante saber que temos gente preocupada em recolocar nos trilhos nosso idioma tão maltratado e mal utilizado. Em vez de criticar , deveríamos incentivar a iniciativa. Mas desde que seja feita uma pequena mudança.



Em vez de termos “politicamente corretos” a cartilha vai tratar de “moralmente corretos”.



Vamos recolocar as coisas em seu devido lugar. Ninguém mais vai poder dizer “violência, impunidade, vereador, deputado, assessor parlamentar, fraudador do INSS, imposto, corrupção, comissão, traição, nepotismo, marqueteiro, voto….” e outros termos, impunemente.



Esses termos só poderão ser usados no contexto moralmente correto, quando indicarem uma função moralmente correta.



“Vereador”, “deputado” e “senador”, por exemplo, só poderão ser usados para designar os políticos que representam e trabalham em favor de suas comunidades. Os aproveitadores, hipócritas e coronéis não podem usar.



“Comissão” só pode ser usado para designar quantias pagas como retribuição a serviços prestados com honestidade e mérito.



“Impunidade” só servirá como atributo negativo, jamais como direito adquirido por quem tem poder ou é amigo de quem tem poder.



“Imposto” só pode designar taxas cobradas oferecer serviços essenciais.



Já pensou uma cartilha dessas? Devolvendo aos brasileiros a capacidade de indignar-se? De perceber a diferença entre o certo e o errado, o moral e o imoral? Deixando claros os limites entre direitos e deveres? Entre público e privado?



Ah, mas numa cartilha assim, eles não pensam. Nas cabeças confusas que hoje definem os rumos de nosso Brasil, política vem sempre em primeiro.



Moral é apenas um detalhe.