Artigos Café Brasil
Produtividade Antifrágil
Produtividade Antifrágil
PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL vem para provocar você a rever ...

Ver mais

Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Nos últimos 100 anos, na Alemanha e nos EUA, o ...

Ver mais

Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Pois é... esta semana completo 64 anos de idade. ...

Ver mais

Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Um Podcast Café Brasil com quase três horas de duração ...

Ver mais

Café Brasil 721 – Lake Street Dive
Café Brasil 721 – Lake Street Dive
Olha, os dias andam um saco! Todo mundo nervoso, ...

Ver mais

Comunicado sobre o LíderCast
Comunicado sobre o LíderCast
Em função da pandemia e quarentena, a temporada 16 do ...

Ver mais

LíderCast 204 – Marco Bianchi
LíderCast 204 – Marco Bianchi
Humorista, um dos criadores dos Sobrinhos do Athaíde, ...

Ver mais

LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
Empreendedor de Vitória, no Espírito Santo, que começa ...

Ver mais

LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
Que está à frente da LEO Learning Brasil, uma empresa ...

Ver mais

Sobre Liberdade
Sobre Liberdade
Abri uma das aulas de meu curso Produtividade ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
A mente da gente é que nem o Windows; está agitando mas ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 - Livre-se do lixo

Ver mais

Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Desenvolva a sua própria pegada produtiva!

Ver mais

Revisionismos e intolerância
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Revisionismos e intolerância “Sabemos que ninguém jamais toma o poder com a intenção de largá-lo. O poder não é um meio, é um fim em si. Não se estabelece uma ditadura com o fito de salvaguardar ...

Ver mais

Motivos de orgulho
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Motivos de orgulho Numa época repleta de dificuldades, pessimismo e más notícias como a que estamos vivendo em razão da pandemia de coronavírus e suas consequências sanitárias, econômicas, ...

Ver mais

5 ações de marketing para ajudar a superar a crise do coronavírus
Michel Torres
Negócios em todo o mundo estão sentindo os efeitos da pandemia: menos clientes, menor receita e o medo de não ter condições de aguentar esse tempo de prejuízo. Precisamos salvaguardar a saúde e o ...

Ver mais

Brasis
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Brasis  “Quanto tempo um homem deve virar a cabeça, fingindo não ver o que está vendo?” Bob Dylan Minha primeira lembrança pra valer do que vou focalizar neste artigo é de quando li Os dos ...

Ver mais

Cafezinho 294 – Vem pra Confraria
Cafezinho 294 – Vem pra Confraria
Se você vê algum valor em nosso trabalho, acesse ...

Ver mais

Cafezinho 293 – Democracia da porta pra fora.
Cafezinho 293 – Democracia da porta pra fora.
Não coloque a distribuição do seu trabalho nas mãos das ...

Ver mais

Cafezinho 292 – A bunda da Daniele
Cafezinho 292 – A bunda da Daniele
Qual janela você escolheu para ver o mundo?

Ver mais

Cafezinho 291 – Indignite
Cafezinho 291 – Indignite
- Tão pagando bem! Faz o seu e fica quieto!

Ver mais

A guerra dos asnos

A guerra dos asnos

Luciano Pires -

Coloquei no ar dois podcasts tratando de violência urbana, mais especificamente sobre a maioridade penal, como parte de uma série de quatro programas. Já antevendo a reação às minhas opiniões que são a favor da redução da maioridade penal, entre outras medidas, no final do primeiro programa, Bandido Bom é Bandido… (que você pode ouvir aqui: http://bit.ly/15E0ihy) eu disse assim:

“Que tal escrever na área de comentários suas sugestões? Resista à tentação de me xingar de ignorante ou reacionário. Em vez disso tente colocar argumentos e alternativas para enfrentar a crise. Não xingue, argumente. Eu sei que é difícil, mas só assim o mundo anda.”

Pois bem. O primeiro comentário que recebi, minutos depois de publicar o programa, veio pelo Facebook: “Reacionário”. E em seguida outro comentário, elaborado, reunindo uma série de argumentos para me chamar de reacionário… Nenhuma sugestão diferente, nenhuma contestação à argumentação, nenhuma alternativa, apenas a tentativa de me desqualificar: sou reacionário, portanto minhas ideias não podem ser consideradas, não tem mérito, são o atraso.

Essa é a grande herança invisível do governo “progressista” que tomou o estado de assalto no começo do milênio: não existe mais troca de ideias, existe o confronto. Sou seu inimigo, pois sou branco, você é negro. Sou índio, você é “civilizado”. Sou cristão, você é ateu. Sou hetero, você é homo. Sou ignorante, você é letrado. Sou rico, você é pobre. Sou homem, você é mulher. Sou gordo, você é magro. Sou contra, você é a favor.

A nação da intolerância com quem pensa diferente.

Estamos sendo treinados a julgar e condenar com base na interpretação imediatista dos argumentos de quem pensa diferente da gente. Sem mergulhar fundo, sem buscar compreender os valores e convicções dos outros. Me espanta a virulência dos ataques de quem, até eu manifestar uma opinião contrária, me admirava.

“Pô, acho esse cara aparentemente inteligente, articulado! Como é que pode pensar o oposto do que eu penso?”. Isso provoca um conflito, até por abalar as crenças da pessoa, o que é um perigo! E a reação vem como pode: a maioria com agressividade. Quem tem o foco permanentemente na intolerância com a diferença, sente medo e sensação de perigo, e então se junta a quem pensa parecido e… ataca. Se possível para exterminar a ameaça.

Bertand Russel dizia que “O medo coletivo estimula o instinto de manada, e tende a produzir a ferocidade contra aqueles que são considerados não membros do grupo.” Isso é absolutamente normal, previsível, no contexto do Game Of Thrones, MMA e outros exemplos de confronto físico para se sobrepor ao inimigo. Mas no campo das ideias, é apenas burrice.

Não quero que você concorde comigo. Não quero seguidores. Não quero os “sim senhor”. Quero gente que se importe, que pense e que contribua para me ajudar a sair da ignorância. E isso não se faz na porrada, no xingamento, no conflito.

Uma nação movida pelo confronto só tem olhos para a guerra.

Uma guerra de asnos.

Luciano Pires