s
Artigos Café Brasil
Nem tudo se desfaz
Nem tudo se desfaz
Vale muito a pena ver a história da qual somos ...

Ver mais

Henrique Viana
Henrique Viana
O convidado para o LíderCast desta vez é Henrique ...

Ver mais

Deduzir ou induzir
Deduzir ou induzir
Veja a quantidade de gente que induz coisas, ...

Ver mais

Origem da Covid – seguindo as pistas
Origem da Covid – seguindo as pistas
Tradução automática feita pelo Google, de artigo de ...

Ver mais

Café Brasil 793 – LíderCast Antônio Chaker
Café Brasil 793 – LíderCast Antônio Chaker
Hoje bato um papo com Antônio Chaker, que é o ...

Ver mais

Café Brasil 792 – Solte o belo!
Café Brasil 792 – Solte o belo!
A beleza existe? Ou é só coisa da nossa cabeça? E se ...

Ver mais

Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Você certamente já ouviu falar do Complexo de ...

Ver mais

Café Brasil 790 – Don´t be evil
Café Brasil 790 – Don´t be evil
Existe uma preocupação crescente sobre o nível de ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Sabe quem ajuda este programa chegar até você? É a ...

Ver mais

Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Um papo muito interessante com Henrique Viana, um jovem ...

Ver mais

Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Aurélio Alfieri é um educador físico e youtuber, ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 4 – Regras de Definição (parte 5)
Alexandre Gomes
  Para cumprir a função de DEFINIÇÃO, esta deve atender alguns requisitos. Do contrário, será apenas enrolação ou retórica vazia. Os requisitos são: 1. CONVERSÍVEL em relação ao sujeito, à ...

Ver mais

O Brasil e o Dia do Professor
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
O Brasil e o Dia do Professor Aulinha de dois mil réis Apesar das frequentes notícias que vêm a público, dando conta do elevado grau de corrupção existente em nosso país, e da terrível ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 4 – Definição dos Termos (parte 4)
Alexandre Gomes
  Uma definição torna explícita a INTENSÃO* ou significado de um termo, a essência que este termo representa.   *  você deve ter estranhado a palavra INTENSÃO, imaginando que seria ...

Ver mais

Enquanto isso
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Em setembro do ano passado o STF julgou um processo muito interessante, sobre a propriedade do Palácio Guanabara, sede do governo do Estado do Rio de Janeiro. Foi decidido que o palácio pertence ...

Ver mais

Cafezinho 432 – O vencedor
Cafezinho 432 – O vencedor
As pessoas não se importam com o que você diz, desde ...

Ver mais

Cafezinho 431 – Sobre Egosidade
Cafezinho 431 – Sobre Egosidade
Descobri o que acontece com aquela gente enfática, que ...

Ver mais

Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Gritaria ideológica em rede social, sustentada em ...

Ver mais

Cafezinho 429 – Minha tribo
Cafezinho 429 – Minha tribo
E no limite, a violência, o xingar, o ofender, o ...

Ver mais

Abundância

Abundância

Luciano Pires -

ABUNDÂNCIA

 Tempos atrás escrevi um artigo chamado “Bundalelê” em que falava da importância da bunda na cultura brasileira, inspirado no presidente Lula, que nos mandou mexer o traseiro para reduzir os juros. Pois li recentemente uma notícia segundo a qual o Instituto de Medicina Preventiva de Copenhagem descobriu que as mulheres com quadris mais largos estão menos propensas a sofrer ataques cardíacos. Os pesquisadores dizem que a gordura dos quadris contém um antiinflamatório natural, chamado adiponectina, que evita o entupimento das artérias. Os dinamarqueses examinaram quase 3 mil mulheres e homens de 35 a 65 anos, entre 1987 e 1988. As mulheres com quadris mais largos apresentaram 87% menos casos fatais. Elas também apresentaram 86% menos probabilidades de sofrer enfarte e 46% menos de vir a sofrer de doenças cardiovasculares.


“Gordura nos quadris é diferente de gordura no abdômen. Quem não tem o suficiente dessa gordura, corre o risco de sofrer enfarte” disse um dos pesquisadores.


Uia! Era o pretexto que faltava! Bunda é saúde!


Então aquela bunduda que trabalha na sua seção possivelmente vai viver mais que a gostosinha que tem aquela bundinha!


Proponho que iniciemos imediatamente uma campanha nacional pela bunda grande. Já somos o país dos bundões, não somos? Pois vamos fazer juz à fama. Seremos o país dos bundudos. Bundudos mas saudáveis.


Assim não teremos mais problemas com as malditas poltronas dos aviões. Os banheiros públicos serão mais generosos. E nas praias, teremos um show inesquecível. Sem contar que as bundas avantajadas serão o perfeito contraponto aos seios siliconados. Finalmente, o equilíbrio!


E quando um bunda-magra vier com piadinha sobre seu bundão, chame-o de cardíaco!


A indústria têxtil crescerá com o aumento das calças, calcinhas e calções. Mais tecido, mais caras. Gugu, Faustão e similares escalarão ainda mais bundas para seus programas, com a desculpa de apoio à saúde pública. Surgirá uma nova especialidade médica, o bundologista. E as próteses de bunda venderão como nunca, pois todos estarão interessados em parecer saudáveis. Os planos de saúde passarão a avaliar os clientes pelo tamanho da bunda. Quanto maior a bunda mais desconto no plano. Nas entrevistas de emprego, os candidatos de bunda grande entrarão de costas. Mas a longo prazo, teremos um problema. Os bundudos terão mais tempo de vida. E aumentarão o rombo da previdência. E a política econômica do arrocho vai permanecer. Juros altos, aperto, falta de investimentos… O dinheiro todo canalizado para o sistema financeiro. Quem tem dinheiro terá cada vez mais, quem não tem continuará sem… E continuaremos mergulhados em crises… Tudo por causa dos bundões.


Comentei essa preocupação com meu filho e ele foi mortífero:


– Ué. Então não vai mudar nada!