s
Artigos Café Brasil
Arremessando Alto (Hustle) na NetFlix.
Arremessando Alto (Hustle) na NetFlix.
Um filme para cima, focado na busca pelo sucesso mesmo ...

Ver mais

Planejamento Antifrágil – Aula gratuita!
Planejamento Antifrágil – Aula gratuita!
Planejamento Antifrágil é a capacidade de incorporar o ...

Ver mais

Ensaio sobre Palestras e Palestrantes
Ensaio sobre Palestras e Palestrantes
Depois de realizar mais de 1000 palestras no Brasil e ...

Ver mais

Isca Intelectual – O Tema da Vitória
Isca Intelectual – O Tema da Vitória
Senna foi o típico exemplo de que para saber algo, só ...

Ver mais

Café Brasil 827 – A complicada arte de ver – Revisitado
Café Brasil 827 – A complicada arte de ver – Revisitado
A árvore que o sábio vê não é a mesma árvore que o tolo ...

Ver mais

Café Brasil 826 – Os fatos? Ora, os fatos…
Café Brasil 826 – Os fatos? Ora, os fatos…
O mundo anda mesmo louco. Vira e mexe eu encontro ...

Ver mais

Café Brasil 825 – Precisamos falar sobre o medo
Café Brasil 825 – Precisamos falar sobre o medo
Coragem não é atributo apenas dos heróis. O medo é uma ...

Ver mais

Café Brasil 824 – Choque de gerações
Café Brasil 824 – Choque de gerações
Acabamos de realizar o V Sarau Café Brasil, a reunião ...

Ver mais

LíderCast 235 – Gilberto Lopes
LíderCast 235 – Gilberto Lopes
Hoje a conversa é com Gilberto Lopes, o Giba, que é CEO ...

Ver mais

LíderCast 234 – Danilo Cavalcante
LíderCast 234 – Danilo Cavalcante
Hoje o convidado é o Danilo Cavalcante, que se diz ...

Ver mais

LíderCast 233 – Flavia Zülzke
LíderCast 233 – Flavia Zülzke
Flavia Zülzke é Head de Marketing, Branding, ...

Ver mais

LíderCast 232 – Giovanna Mel
LíderCast 232 – Giovanna Mel
Hoje a convidada é Giovanna Mel, comunicadora e ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Tentação perigosa
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Tentação perigosa   “O tabelamento de preços é como o segundo casamento: é a vitória da esperança sobre a experiência.” John Kenneth Galbraith   Depois de quase trinta anos de relativa ...

Ver mais

A ignorância como motor do conhecimento e da ciência
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A ignorância como motor do conhecimento e da ciência “Para quem busca o conhecimento, surpresas são achados valiosos. A descoberta de um fato surpreendente leva à procura de novos fatos e suscita ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 7 – Silogismo Simples (parte 1)
Alexandre Gomes
Como mencionado na lição anterior, vamos agora tratar de silogismo – que é o raciocínio mais associado à lógica.   Definição: O silogismo é um ATO DE RACIOCÍNIO pelo qual a mente ...

Ver mais

Ser ou não ser criativo: eis a questão
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Ser ou não ser criativo? Eis a questão  “Criatividade é a inteligência se divertindo.” Albert Einstein Nos eventos voltados ao lançamento do livro Economia + Criatividade = Economia Criativa, ...

Ver mais

Cafezinho 501 – Libere o elefante!
Cafezinho 501 – Libere o elefante!
Na sociedade, o ginete são as minorias militantes que ...

Ver mais

Cafezinho 500 – Os mortos-vivos
Cafezinho 500 – Os mortos-vivos
Esse é o preço da liberdade: conviver com gente com ...

Ver mais

Cafezinho 499 – Por favor, diga-me não!
Cafezinho 499 – Por favor, diga-me não!
Quando o “não” não vem, é substituído por um silêncio ...

Ver mais

Cafezinho 498 – Cuidado comigo. Sou de direita.
Cafezinho 498 – Cuidado comigo. Sou de direita.
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Arremessando Alto (Hustle) na NetFlix.

Arremessando Alto (Hustle) na NetFlix.

Luciano Pires -
Adam Sandler, que está dando a volta por cima na carreira ao sair das comédias para abraçar roteiros sérios, interpreta o olheiro Stanley Beren, que trabalha para o Philadelphia 76ers. Seu papel é viajar o mundo buscando jogadores de basquete desconhecidos que possam se transformar em estrelas da NBA. Ele tem um passado obscuro, com decisões erradas que o colocam em dúvidas sobre se um dia conseguirá realizar sonho de se tornar técnico e ficar mais tempo em casa, vendo a filha crescer. Mas as coisas não estão fáceis.
Na Espanha ele conhece um jovem, Bo Cruz, que é interpretado pelo espanhol Juancho Hernangómez, jogador profissional da NBA pelo Utah Jazz. E aí é a jornada do herói. Ele leva Juan para os EUA e começam as dificuldades para que o jogador emplaque no time.
O enredo tem toques de um filme anterior de Sandler, o Tá Rindo de Quê?, de 2009, quando um experiente comediante descobre que está com uma doença terminal e transforma um jovem em seu pupilo. É muito parecido com dezenas de filmes desse tipo, a diferença fica pelos bastidores do mundo da NBA. Quem curte basquete vai delirar com o desfile de astros e jogadores, além de aspectos do treinamento e das personalidades e pressões que cada um sofre na busca pelo sucesso na mais rica e importante liga de basquete mundial.
As cenas de jogos e treinamentos são sensacionais, mas poderiam ser menos longas, o que deixa claro que tanto o roteirista como o diretor são apaixonados pelo basquete e quiseram deixar a marca no filme. Aliás, Adam Sandler tem a mesma paixão, joga regularmente e o basquete aparece em diversos de seus filmes.
Sandler faz o papel de um sujeito sofrido, normal e irresistivelmente simpático. Todos os amigos gostam muito dele, não dá pra não torcer por ele. Chamou a atenção a química entre os dois personagens principais, Sandler e Juancho. É muito bonito ver uma amizade sendo construída, e a forma como Bo confia em Stanley, mesmo nos momentos mais críticos. As cenas de tensão terminam com um sorriso amigável, e o tom é sempre positivo, algo raro nos filmes de hoje em dia que não são bobinhos.
É um filme leve, que tem o mérito de não apertar na lacração (o “vilão” é um ator negro, Anthony Edwards, que faz muito bem o papel de rival arrogante de Bo nos treinos).
Um filme para cima, focado na busca pelo sucesso mesmo diante de repetidos fracassos, é receita certa para estes dias intensos em que todos estamos de saco cheio com as pressões, a raiva reinante, a politização de nossas vidas e esse clima de torcida para que o outro dê errado.
É um filme muito mais humano que a maioria dos filmes sobre esportes. Não tem super heróis nem os exageros aos quais fomos condicionados por Hollywood. Terminei de assistir e estava leve, e isso é muito bom hoje em dia.
Se você está interessado em uma história que usa os mesmos elementos, mas muito mais intensa e dramática, assista “Jerry McGuire”, com Tom Cruise.
Com Adam Sandler você terá um filme que lhe fará bem, ao mostrar que ainda dá para ter esperança nas pessoas.