s
Artigos Café Brasil
Nem tudo se desfaz
Nem tudo se desfaz
Vale muito a pena ver a história da qual somos ...

Ver mais

Henrique Viana
Henrique Viana
O convidado para o LíderCast desta vez é Henrique ...

Ver mais

Deduzir ou induzir
Deduzir ou induzir
Veja a quantidade de gente que induz coisas, ...

Ver mais

Origem da Covid – seguindo as pistas
Origem da Covid – seguindo as pistas
Tradução automática feita pelo Google, de artigo de ...

Ver mais

Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Você certamente já ouviu falar do Complexo de ...

Ver mais

Café Brasil 790 – Don´t be evil
Café Brasil 790 – Don´t be evil
Existe uma preocupação crescente sobre o nível de ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 788 – Love, Janis
Café Brasil 788 – Love, Janis
Janis Joplin era uma garota incompreendida, saiu da ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Sabe quem ajuda este programa chegar até você? É a ...

Ver mais

Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Um papo muito interessante com Henrique Viana, um jovem ...

Ver mais

Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Aurélio Alfieri é um educador físico e youtuber, ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

O Brasil e o Dia do Professor
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
O Brasil e o Dia do Professor Aulinha de dois mil réis Apesar das frequentes notícias que vêm a público, dando conta do elevado grau de corrupção existente em nosso país, e da terrível ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 4 – Definição dos Termos (parte 4)
Alexandre Gomes
  Uma definição torna explícita a INTENSÃO* ou significado de um termo, a essência que este termo representa.   *  você deve ter estranhado a palavra INTENSÃO, imaginando que seria ...

Ver mais

Enquanto isso
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Em setembro do ano passado o STF julgou um processo muito interessante, sobre a propriedade do Palácio Guanabara, sede do governo do Estado do Rio de Janeiro. Foi decidido que o palácio pertence ...

Ver mais

Agronegócio, indústria e mudança de mindset
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Agronegócio, indústria e mudança de mindset “Quando adotamos um mindset, ingressamos num novo mundo. Num dos mundos – o das características fixas –, o sucesso consiste em provar que você é ...

Ver mais

Cafezinho 429 – Minha tribo
Cafezinho 429 – Minha tribo
E no limite, a violência, o xingar, o ofender, o ...

Ver mais

Cafezinho 428 – A cultura da reclamação
Cafezinho 428 – A cultura da reclamação
O ser humano, naturalmente, só confia em membros de sua ...

Ver mais

Cafezinho 427 – Política e histeria
Cafezinho 427 – Política e histeria
A histeria política é sintoma da perda total do ...

Ver mais

Cafezinho 426 – Quem tem pressa?
Cafezinho 426 – Quem tem pressa?
Hoje as narrativas familiares perderam espaço para uma ...

Ver mais

Eu Repilo

Eu Repilo

Luciano Pires -

EU REPILO


Se eu tivesse que escolher a “palavra do ano” de 2005, apesar da tentação de apontar “mensalão” ou “excelência”, optaria por um verbo conjugado na primeira pessoa do presente do indicativo:
REPILO.
Repetido mais de uma vez por José Dirceu, enquanto ele se debatia para escapar à cassação, o “eu repilo” transformou-se numa daquelas afirmações mágicas que tentam transformar a realidade. Enquanto toda a sociedade brasileira repelia as práticas obscuras do PT, era o grande líder quem repelia as acusações. Muita gente estranhou. Não estamos acostumados a repelir quando se trata de política no Brasil. Pois prestarei neste momento um serviço à cultura nacional, registrando a “ficha técnica” do verbo “repelir”, que quer dizer: fazer retroceder; impelir para longe; rechaçar; expulsar; defender-se de; rebater; afastar, desviar, fazer arredar, não acolher; não permitir a aproximação de; não admitir; rejeitar; não tolerar; ter aversão a…

O “repilo” soou estranho. Alguns acham que “repelir” é defectivo, verbo que não apresenta uso completo de suas flexões, como “abolir”, por exemplo. “Abolir” não se usa na primeira pessoa do singular do presente do indicativo (seria eu “abolo”? “Abulo”??), por isso é verbo defectivo. Mas o “repilo”, embora raro na linguagem oral, tem registros na escrita, especialmente a mais culta. No Infinitivo é “repelir”. No Gerúndio, “repelindo”. E o Particípio é “repelido”.

Conjugado no Presente do Indicativo será: eu repilo, tu repeles, ele repele, nós repelimos, vós repelis, eles repelem. No Futuro do Pretérito do Indicativo: eu repeliria, tu repelirias, ele repeliria, nós repeliríamos, vós repeliríeis, eles repeliriam. No Futuro do Presente do Indicativo: eu repelirei, tu repelirás, ele repelirá, nós repeliremos, vós repelireis, eles repelirão. No Imperfeito do Subjuntivo: se eu repelisse, se tu repelisses, se ele repelisse, se nós repelíssemos, se vós repelísseis, se eles repelissem. No Futuro do Subjuntivo: quando eu repelir, quando tu repelires, quando ele repelir, quando nós repelirmos, quando vós repelirdes, quando eles repelirem. No Infinitivo Pessoal: por repelir eu, por repelires tu, por repelir ele, por repelirmos nós, por repelirdes vós, por repelirem eles.

Aprendeu? Muito bem.

Agora que você sabe como conjugar o verbo “repelir” no presente e no futuro, bote em prática.
Quando ligar a televisão e suspeitar que estão te tratando como um imbecil, repila.
Quando ouvir o horário eleitoral e achar que estão te pungueando, repila.
Quando for cliente e entender que estão te maltratando, repila.
Quando seu interlocutor for um idiota, repila.
Quando sentir que seus valores morais estão sendo vilipendiados, repila.
Quando encontrar um pocotó, repila.
Imagine por um segundo as conseqüências da afirmação “se nós repelíssemos”, transformada em ação… Repelir é nossa arma. Repelir é nossa escolha. Quando todos os brasileiros começarem a usar o “eu repilo”, talvez tenhamos um futuro digno para este país.

Feliz 2006.
Se for pra ser igual a 2005, eu repilo.