s
Artigos Café Brasil
Produtividade Antifrágil
Produtividade Antifrágil
PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL vem para provocar você a rever ...

Ver mais

Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Café Brasil 726 – Gently Weeps
Café Brasil 726 – Gently Weeps
Olha, algumas canções são tão sagradas que eu me sinto ...

Ver mais

Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Estamos protagonizando uma revolução nas mídias, com ...

Ver mais

Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Nos últimos 100 anos, na Alemanha e nos EUA, o ...

Ver mais

Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Pois é... esta semana completo 64 anos de idade. ...

Ver mais

Comunicado sobre o LíderCast
Comunicado sobre o LíderCast
Em função da pandemia e quarentena, a temporada 16 do ...

Ver mais

LíderCast 204 – Marco Bianchi
LíderCast 204 – Marco Bianchi
Humorista, um dos criadores dos Sobrinhos do Athaíde, ...

Ver mais

LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
Empreendedor de Vitória, no Espírito Santo, que começa ...

Ver mais

LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
Que está à frente da LEO Learning Brasil, uma empresa ...

Ver mais

Sobre Liberdade
Sobre Liberdade
Abri uma das aulas de meu curso Produtividade ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
A mente da gente é que nem o Windows; está agitando mas ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 - Livre-se do lixo

Ver mais

Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Desenvolva a sua própria pegada produtiva!

Ver mais

Isolamento social, ideologia e privilégio de classe
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
A linguagem é dialética. Para apreender toda a extensão do que é dito, é preciso captar não só o seu significado explícito, mas também o que se oculta. Todos sabemos: em período de pandemia, é ...

Ver mais

Polêmica indesejável
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Polêmica indesejável “Eu sou o que me cerca. Se eu não preservar o que me cerca, eu não me preservo.” José Ortega y Gasset A aprovação do marco regulatório do saneamento pelo Senado, no dia 24 de ...

Ver mais

O fenômeno da fraude acadêmica no Brasil
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Existe um fenômeno curioso na cultura brasileira: a falsificação de credenciais acadêmicas. A mentira do novo ex-ministro da Educação, Carlos Decotelli, que afirma ter concluído um doutorado que ...

Ver mais

Pandemia ou misantropia?
Filipe Aprigliano
Iscas do Apriga
Mais importante que defender a sua opinião, é defender o direito de livre expressão e escolha.

Ver mais

Cafezinho 298 – Jogando luz sobre a incerteza
Cafezinho 298 – Jogando luz sobre a incerteza
Os dias de incertezas que hoje vivemos, estão repletos ...

Ver mais

Cafezinho 297 – Empatia Positiva
Cafezinho 297 – Empatia Positiva
Empatia positiva. Saborear a sensação boa do outro não ...

Ver mais

Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Se você tem acesso a informações que outras pessoas não ...

Ver mais

Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Estamos assistindo a uma revolução na mídia, meus ...

Ver mais

Morda a isca.

Morda a isca.

Luciano Pires -

Uma das bases do meu trabalho, que chamo de “fitness intelectual”, é a distribuição de “iscas intelectuais”. A definição das iscas está no nome: iscas não matam a fome, apenas abrem o apetite. Iscas intelectuais servem, portanto, para despertar o apetite intelectual das pessoas. Um fragmento de texto, uma música, uma ideia, um argumento, um poema, uma frase… são gatilhos que, para quem pratica o fitness intelectual, servem como motivação para sair atrás de autores, artistas, escritores, gente com conteúdo relevante capaz de enriquecer repertórios. E recebo constantemente mensagens de agradecimento de leitores e ouvintes, felizes com as descobertas que fazem a partir de minhas iscas.

Mas para que as iscas funcionem, é necessária uma contrapartida do leitor ou ouvinte. Ele ou ela tem que exercer a curiosidade, mergulhar mais fundo, sair atrás. Tem que buscar compreender aquela ironia, o que há por trás daquele texto, daquela música. Caso contrário, as iscas não funcionam.

Quer um exemplo? Publiquei uma frase polêmica, de Bill Levitt, parecida com as que sempre uso, nas Iscas Intelectuais semanais que posto no Facebook: “Alguns têm talento. Outros compensam a falta de talento com trabalho duro. Para o resto existem os sindicatos.”

Eu sabia que viria a reação, que não demorou, com comentários como este, que resume os outros:

“Puro lixo! Os sindicatos surgiram para ganhar direitos para os trabalhadores e combater a exploração pelos patrões capitalistas. Seguro que você conheça a história. Falar que os sindicatos são para gente que não tem talento ou não se esforça é um argumento muito ruim. Gosto do seu programa mas este tipo de comentário só serve para desacreditar seu discurso.”

Pois é, a isca não funcionou…

Indignado com uma afirmação que vai contra seus credos, o leitor não praticou o fitness intelectual, não ficou curioso por saber quem é o autor da frase. Tivesse ido atrás, e bastariam dois cliques, teria aprendido que Bill Levitt foi o sujeito que revolucionou o sistema de construção de casas nos Estados Unidos, reduzindo o tempo e o custo da obra drasticamente, para atender os veteranos que retornavam da II Guerra Mundial. Ele teve que reinventar um processo antigo e como resultado criou o conceito do bairro de subúrbio planejado, que acabou se tornando uma marca cultural dos Estados Unidos. Bill Levitt foi um dos responsáveis pela criação do “American Dream”, que ajudou a tornar os Estados Unidos a nação mais poderosa do planeta. E para isso, Bill teve que quebrar paradigmas gigantescos. Um deles, talvez o maior, foi enfrentar as pressões dos sindicatos, que sentiram-se ameaçados por suas ideias inovadoras.

Quem mordeu a isca, aprendeu um pouco sobre a história dos Estados Unidos, sobre o gênio empreendedor e a personalidade polêmica de Levitt, que foi acusado, entre outras coisas, de racismo.  Quem mordeu a isca, teve uma lição de empreendedorismo e liderança e saiu da leitura do texto mais rico do que entrou.

Quem não mordeu, não aprendeu nada, não ganhou nada, não aproveitou nada. Saiu da leitura do texto do mesmo jeito que entrou.

Fica a dica então:

Seja sempre bem-vindo ao Café Brasil.

Mas morda a isca.