s
Artigos Café Brasil
Nem tudo se desfaz
Nem tudo se desfaz
Vale muito a pena ver a história da qual somos ...

Ver mais

Henrique Viana
Henrique Viana
O convidado para o LíderCast desta vez é Henrique ...

Ver mais

Deduzir ou induzir
Deduzir ou induzir
Veja a quantidade de gente que induz coisas, ...

Ver mais

Origem da Covid – seguindo as pistas
Origem da Covid – seguindo as pistas
Tradução automática feita pelo Google, de artigo de ...

Ver mais

Café Brasil 792 – Solte o belo!
Café Brasil 792 – Solte o belo!
A beleza existe? Ou é só coisa da nossa cabeça? E se ...

Ver mais

Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Você certamente já ouviu falar do Complexo de ...

Ver mais

Café Brasil 790 – Don´t be evil
Café Brasil 790 – Don´t be evil
Existe uma preocupação crescente sobre o nível de ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Sabe quem ajuda este programa chegar até você? É a ...

Ver mais

Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Um papo muito interessante com Henrique Viana, um jovem ...

Ver mais

Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Aurélio Alfieri é um educador físico e youtuber, ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

O Brasil e o Dia do Professor
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
O Brasil e o Dia do Professor Aulinha de dois mil réis Apesar das frequentes notícias que vêm a público, dando conta do elevado grau de corrupção existente em nosso país, e da terrível ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 4 – Definição dos Termos (parte 4)
Alexandre Gomes
  Uma definição torna explícita a INTENSÃO* ou significado de um termo, a essência que este termo representa.   *  você deve ter estranhado a palavra INTENSÃO, imaginando que seria ...

Ver mais

Enquanto isso
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Em setembro do ano passado o STF julgou um processo muito interessante, sobre a propriedade do Palácio Guanabara, sede do governo do Estado do Rio de Janeiro. Foi decidido que o palácio pertence ...

Ver mais

Agronegócio, indústria e mudança de mindset
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Agronegócio, indústria e mudança de mindset “Quando adotamos um mindset, ingressamos num novo mundo. Num dos mundos – o das características fixas –, o sucesso consiste em provar que você é ...

Ver mais

Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Gritaria ideológica em rede social, sustentada em ...

Ver mais

Cafezinho 429 – Minha tribo
Cafezinho 429 – Minha tribo
E no limite, a violência, o xingar, o ofender, o ...

Ver mais

Cafezinho 428 – A cultura da reclamação
Cafezinho 428 – A cultura da reclamação
O ser humano, naturalmente, só confia em membros de sua ...

Ver mais

Cafezinho 427 – Política e histeria
Cafezinho 427 – Política e histeria
A histeria política é sintoma da perda total do ...

Ver mais

O babaca

O babaca

Luciano Pires -

“Seu podcast fede a auto-ajuda, deixo-nos nos com a nossa melancolia e pena de nós mesmos seu babaca que fica dando lição de moral.” Este é o comentário, reproduzido exatamente da forma como foi escrito, que um certo Lucas Vilanova, que não sei quem é, publicou na área de comentários do Podcast Café Brasil.

Como sempre faço, examinei detidamente a crítica à procura de algo que me ajudasse a melhorar o Podcast. Não achei nada que prestasse. E o sujeito voltou à carga em outro Podcast. Apaguei e bloqueei. Não valia a pena gastar meu tempo com ele.

No dia seguinte (na verdade, minutos atrás), terminei uma palestra num grande evento em São Paulo. Palestra de 20 minutos, em condições técnicas complicadas, que me deixou bastante frustrado. Mas encontrei no evento uns cinco assinantes do Café Brasil que me rodearam e ficaram conversando, o que melhorou meu astral. Boto a mochila nas costas e vou saindo, quando sou interceptado por uma garota:

– Luciano Pires?

– Sim.

– Preciso falar uma coisa pra você.

O nome dela é Lisiane e, entre embargos na voz e soluços, começou a me contar que cerca de 12 anos atrás chegou em São Paulo, vinda do Maranhão, junto com a mãe. As duas arrumam emprego como empregadas domésticas num casarão em Arujá, na grande São Paulo. Ela conta que o salário era uma miséria, mas que para ela representava tudo. Guardava todo o salário e pela manhã ouvia o Primeiro Programa, na rádio Nova Brasil, do qual eu era colunista. Ela conta que adorava meus comentários e que acabou comprando meu livro Brasileiros Pocotó quando do lançamento em 2004. E o livro e os comentários abriram sua cabeça. Ela passou a usar quase todo o salário para pagar a mensalidade de um curso de administração de empresas numa faculdade em Guarulhos. Impressionado com sua força de vontade, o patrão convidou-a a trabalhar na empresa dele, uma confecção, onde ela fazia de tudo um pouco. E assim foi indo. Fez um MBA em Finanças e agora acabara de abrir sua própria empresa.

– Eu tinha que te dizer isso!

Com os olhos marejados e a voz falhando, Lisiane me agradecia pelo bem que fiz à ela, pela motivação e inspiração para sua história de vida.

Dei-lhe um longo e apertado abraço, emocionado, e quase sem poder dizer alguma coisa, a não ser “parabéns”.

A esta altura meu amigo Murilo Gun havia se aproximado e, fascinado, com história, entrevistou-a. Enquanto isso eu me lembrava do comentário do Lucas Vilanova, me chamando de babaca e dizendo que meu programa “fede a auto-ajuda”.

Fui pegar meu carro e permaneci dentro dele por alguns minutos, com os olhos cheios d’água e um nó na garganta, ainda emocionado pela Lisiane.

Qual tipo de reação você acha que levo em consideração para orientar meu trabalho? A da Lisiane ou a do Lucas?

Quanto vale aquele momento com a Lisiane? E aquele com os cinco assinantes do Podcast que me rodearam?

Pois é. Liguei o som do carro e botei pra tocar um CD de Raul Seixas. E ele mandou, na letra de No Fundo do Quintal da Escola:

Não sei onde eu to indo
Mas sei que eu to no meu caminho
Enquanto você me critica, eu to no meu caminho.

Ganhei o dia.

 

liziane