s
Artigos Café Brasil
Nem tudo se desfaz
Nem tudo se desfaz
Vale muito a pena ver a história da qual somos ...

Ver mais

Henrique Viana
Henrique Viana
O convidado para o LíderCast desta vez é Henrique ...

Ver mais

Deduzir ou induzir
Deduzir ou induzir
Veja a quantidade de gente que induz coisas, ...

Ver mais

Origem da Covid – seguindo as pistas
Origem da Covid – seguindo as pistas
Tradução automática feita pelo Google, de artigo de ...

Ver mais

Café Brasil 792 – Solte o belo!
Café Brasil 792 – Solte o belo!
A beleza existe? Ou é só coisa da nossa cabeça? E se ...

Ver mais

Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Você certamente já ouviu falar do Complexo de ...

Ver mais

Café Brasil 790 – Don´t be evil
Café Brasil 790 – Don´t be evil
Existe uma preocupação crescente sobre o nível de ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Sabe quem ajuda este programa chegar até você? É a ...

Ver mais

Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Um papo muito interessante com Henrique Viana, um jovem ...

Ver mais

Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Aurélio Alfieri é um educador físico e youtuber, ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

O Brasil e o Dia do Professor
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
O Brasil e o Dia do Professor Aulinha de dois mil réis Apesar das frequentes notícias que vêm a público, dando conta do elevado grau de corrupção existente em nosso país, e da terrível ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 4 – Definição dos Termos (parte 4)
Alexandre Gomes
  Uma definição torna explícita a INTENSÃO* ou significado de um termo, a essência que este termo representa.   *  você deve ter estranhado a palavra INTENSÃO, imaginando que seria ...

Ver mais

Enquanto isso
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Em setembro do ano passado o STF julgou um processo muito interessante, sobre a propriedade do Palácio Guanabara, sede do governo do Estado do Rio de Janeiro. Foi decidido que o palácio pertence ...

Ver mais

Agronegócio, indústria e mudança de mindset
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Agronegócio, indústria e mudança de mindset “Quando adotamos um mindset, ingressamos num novo mundo. Num dos mundos – o das características fixas –, o sucesso consiste em provar que você é ...

Ver mais

Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Gritaria ideológica em rede social, sustentada em ...

Ver mais

Cafezinho 429 – Minha tribo
Cafezinho 429 – Minha tribo
E no limite, a violência, o xingar, o ofender, o ...

Ver mais

Cafezinho 428 – A cultura da reclamação
Cafezinho 428 – A cultura da reclamação
O ser humano, naturalmente, só confia em membros de sua ...

Ver mais

Cafezinho 427 – Política e histeria
Cafezinho 427 – Política e histeria
A histeria política é sintoma da perda total do ...

Ver mais

O esperto

O esperto

Luciano Pires -

Essas coisas de sincronicidade são mesmo perturbadoras, não é? Estou lançando uma série de podcasts sobre “propósito”, e o mais recente é o 494 – O bom propósito, onde dou continuidade ao assunto de um programa anterior no qual falei da necessidade de se encontrar um propósito para pavimentar nossa estrada da vida. No 494 eu pergunto: mas será que encontrar um propósito basta? Ou é preciso discutir que tipo de propósito nos serve?

Mergulho então numa discussão sobre moral e ética, lá pelas tantas indo nesta linha: “Se você está pensando em seu propósito de vida, já é um adulto e percebe que tem padrões éticos e morais, digamos, flexíveis, terá uma luta difícil para mudar daqui em diante. Se você cresceu num ambiente onde se acredita que achado não é roubado, por exemplo, estará inclinado a pensar assim para o resto da vida. Se aprendeu que é na porrada que vai conquistar o que quer, tem grandes chances de se tornar alguém como o bandido lá do filme (que citei no programa). Pode até não ser tão perigoso, mas os padrões éticos estão lá: vale tudo para conquistar seu propósito. Mudar um valor ético ou moral depois de adulto exige profunda reflexão, força de vontade e uma capacidade imensa daquilo que chamei em outro programa “outrospecção”. Colocar-se no lugar do outro. Acredite: colocar-se no lugar do outro é a parte mais difícil.”

Pois bem, ao mesmo tempo em que eu escrevia e gravava esse programa, descobri que fiz uma bobagem imensa e não coloquei crédito num chip pré pago da operadora Oi que eu utilizava exclusivamente para o whatsapp do Podcast Café Brasil. É por ali que chegam as mensagens de voz dos ouvintes, que uso nos programas. É fascinante. Mas como não coloquei crédito, a Oi disponibilizou o chip para venda e um sujeito comprou. Um tal de Elias. Pagou 10 reais no chip. Minha produtora ligou para ele, explicou o caso e ofereceu 50 reais no chip. Ele não aceitou, mas acessou o Portal Café Brasil para dar uma olhada. E mandou mensagem pelo Facebook pedindo 1000 reais pelo chip.

Entendeu? Pagou 10 reais e cresceu o olho quando viu o Portal e o Podcast, achando que dava para levar vantagem. Pediu 1000 reais pelo chip. E eu gravando um programa onde falava de “colocar-se no lugar do outro”…

Entrei em contato, expliquei o caso, ofereci um pouco mais, mas não teve jeito. A resposta foi:

– Arruma os 1000 vc consegue.

Bem, em vez dos 1000, arrumei outro número para o whatsapp. O processo de mudança trará uma inconveniência gigantesca, centenas de ouvintes, até serem avisados, vão continuar mandando mensagens para o número antigo, vamos perder um tempo imenso reeditando programas e republicando… por causa do Elias, o esperto.

Infelizmente, gente como ele existe aos montes, e seu comportamento explica a pindaíba em que o Brasil está. O Elias é igual aos bandidos que meteram a mão na Petrobras, aos que desviaram dinheiro da merenda escolar, aos que diariamente roubam o dinheiro público. Pode até não ser tão perigoso, mas os padrões éticos estão lá. Se um dia estiver na mesma posição dos bandidões, provavelmente se comportará como eles.

O Elias aprendeu em casa que o negócio é levar vantagem em tudo, e assim pauta sua vida. Provavelmente ensinará o mesmo a seus filhos. Azar seu se tiver contato com eles…

São brasileiros como o Elias, o esperto, que me deixam com dúvidas sobre o futuro.