s
Artigos Café Brasil
Nem tudo se desfaz
Nem tudo se desfaz
Vale muito a pena ver a história da qual somos ...

Ver mais

Henrique Viana
Henrique Viana
O convidado para o LíderCast desta vez é Henrique ...

Ver mais

Deduzir ou induzir
Deduzir ou induzir
Veja a quantidade de gente que induz coisas, ...

Ver mais

Origem da Covid – seguindo as pistas
Origem da Covid – seguindo as pistas
Tradução automática feita pelo Google, de artigo de ...

Ver mais

Café Brasil 793 – LíderCast Antônio Chaker
Café Brasil 793 – LíderCast Antônio Chaker
Hoje bato um papo com Antônio Chaker, que é o ...

Ver mais

Café Brasil 792 – Solte o belo!
Café Brasil 792 – Solte o belo!
A beleza existe? Ou é só coisa da nossa cabeça? E se ...

Ver mais

Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Você certamente já ouviu falar do Complexo de ...

Ver mais

Café Brasil 790 – Don´t be evil
Café Brasil 790 – Don´t be evil
Existe uma preocupação crescente sobre o nível de ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Sabe quem ajuda este programa chegar até você? É a ...

Ver mais

Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Um papo muito interessante com Henrique Viana, um jovem ...

Ver mais

Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Aurélio Alfieri é um educador físico e youtuber, ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

A aparente contradição entre desemprego e escassez de mão de obra
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Esclarecendo a aparente contradição entre desemprego e escassez de mão de obra “Antes, as habilidades não eram tão amplas. Hoje, o profissional precisa conhecer e estudar a fundo vários assuntos. ...

Ver mais

Pax Aeterna
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Maquiavel é, com alguma freqüência, considerado o primeiro cientista político moderno: nas suas análises, ele teria sido um dos primeiros a rejeitar tanto uma concepção metafísica da natureza ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 4 – Regras de Definição (parte 5)
Alexandre Gomes
  Para cumprir a função de DEFINIÇÃO, esta deve atender alguns requisitos. Do contrário, será apenas enrolação ou retórica vazia. Os requisitos são: 1. CONVERSÍVEL em relação ao sujeito, à ...

Ver mais

O Brasil e o Dia do Professor
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
O Brasil e o Dia do Professor Aulinha de dois mil réis Apesar das frequentes notícias que vêm a público, dando conta do elevado grau de corrupção existente em nosso país, e da terrível ...

Ver mais

Cafezinho 432 – O vencedor
Cafezinho 432 – O vencedor
As pessoas não se importam com o que você diz, desde ...

Ver mais

Cafezinho 431 – Sobre Egosidade
Cafezinho 431 – Sobre Egosidade
Descobri o que acontece com aquela gente enfática, que ...

Ver mais

Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Gritaria ideológica em rede social, sustentada em ...

Ver mais

Cafezinho 429 – Minha tribo
Cafezinho 429 – Minha tribo
E no limite, a violência, o xingar, o ofender, o ...

Ver mais

O mensalão e a política dos chimpanzés

O mensalão e a política dos chimpanzés

Luciano Pires -

Em seu livro “Chimpanzee Politics”, o primatologista alemão Frans de Waal apresentou os resultados de sete anos de estudos com uma colônia de chimpanzés no zoológico e Arnhem, na Holanda. O trabalho de De Waal, somado ao de outros primatologistas reconhecidos, como Nicholas Humphrey, contribuiu grandemente para a compreensão do comportamento dos primatas em sociedade. Suas descobertas foram imediatamente relacionadas ao comportamento dos seres humanos, especialmente por ele introduzir na primatologia o pensamento do italiano Nicolau Maquiavel – explicitado em seu famoso livro O Príncipe -, cunhando o termo “Inteligência Maquiavélica”, que mais tarde chamamos de “maquiavelismo”. A inteligência maquiavélica diz respeito a técnicas aplicadas por quem quer ter sucesso político na sociedade e compreende comportamentos como fazer e quebrar alianças, falar verdades ou mentiras, fazer e quebrar promessas e regras, manipulação, etc. O maquiavelismo está presente em todas as instâncias de nossas vidas, seja nos grandes grupos sociais ou no seio de nossas famílias, e a mentira é seu maior instrumento. Demonstrando que os macacos também usam a mentira como instrumento para resolver conflitos e serem bem sucedidos em suas sociedades, De Wall concluiu que homens e macacos são simplesmente tipos diferentes de… macacos!

Uma das conclusões dos estudos sobre a mentira e suas aplicações, como por exemplo a trapaça, indicam que o mentiroso sempre considera o que o outro estará pensando. Quem mente para você, portanto, está de certa forma avaliando o seu grau de inteligência. Se o mentiroso considera que você é um estúpido, incapaz de perceber relações de causa e consequência ou as implicações morais das escolhas, mentirá desavergonhadamente, como faz uma criança de quatro anos de idade que diz os maiores absurdos para evitar uma punição. E alguns mentirosos profissionais consideram que você é um macaco…

Bem, onde quero chegar? Começa o julgamento do Mensalão pelo Supremo Tribunal Federal. Durante as próximas semanas estaremos expostos, como nunca antes na história deste país, a uma das maiores coleções de mentiras já pronunciadas no idioma português. Algumas são tão absurdas, tão vigaristas, tão indecentes, que me sinto ofendido só de ouvi-las. Não perderei tempo aqui elencando mentiras, já está tudo mais do que explicitado na internet, rádio, jornais, revistas e televisão. Quero apenas fazer uma sugestão: siga o julgamento sob o ponto de vista da inteligência maquiavélica. Observe a forma como os advogados dos acusados farão ginásticas verbais para dar às mentiras um verniz de verdades ou fazer com que crimes deliberados pareçam deslizes de incompetentes. Observe como grupos organizados, especialmente na imprensa, manipularão as versões dos acontecimentos. Repare nos olhares, nos sorrisos, nos gestos.

Estaremos nos próximos dias como esteve De Waal no zoológico de Arnhem: observando um grupo de macacos que mentem.

Mas não se engane.

Para eles, o macaco é você.

Luciano Pires