Artigos Café Brasil
Produtividade Antifrágil
Produtividade Antifrágil
PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL vem para provocar você a rever ...

Ver mais

Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Estamos protagonizando uma revolução nas mídias, com ...

Ver mais

Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Nos últimos 100 anos, na Alemanha e nos EUA, o ...

Ver mais

Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Pois é... esta semana completo 64 anos de idade. ...

Ver mais

Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Um Podcast Café Brasil com quase três horas de duração ...

Ver mais

Comunicado sobre o LíderCast
Comunicado sobre o LíderCast
Em função da pandemia e quarentena, a temporada 16 do ...

Ver mais

LíderCast 204 – Marco Bianchi
LíderCast 204 – Marco Bianchi
Humorista, um dos criadores dos Sobrinhos do Athaíde, ...

Ver mais

LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
Empreendedor de Vitória, no Espírito Santo, que começa ...

Ver mais

LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
Que está à frente da LEO Learning Brasil, uma empresa ...

Ver mais

Sobre Liberdade
Sobre Liberdade
Abri uma das aulas de meu curso Produtividade ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
A mente da gente é que nem o Windows; está agitando mas ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 - Livre-se do lixo

Ver mais

Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Desenvolva a sua própria pegada produtiva!

Ver mais

O fenômeno da fraude acadêmica no Brasil
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Existe um fenômeno curioso na cultura brasileira: a falsificação de credenciais acadêmicas. A mentira do novo ex-ministro da Educação, Carlos Decotelli, que afirma ter concluído um doutorado que ...

Ver mais

Pandemia ou misantropia?
Filipe Aprigliano
Iscas do Apriga
Mais importante que defender a sua opinião, é defender o direito de livre expressão e escolha.

Ver mais

Revisionismos e intolerância
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Revisionismos e intolerância “Sabemos que ninguém jamais toma o poder com a intenção de largá-lo. O poder não é um meio, é um fim em si. Não se estabelece uma ditadura com o fito de salvaguardar ...

Ver mais

Motivos de orgulho
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Motivos de orgulho Numa época repleta de dificuldades, pessimismo e más notícias como a que estamos vivendo em razão da pandemia de coronavírus e suas consequências sanitárias, econômicas, ...

Ver mais

Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Se você tem acesso a informações que outras pessoas não ...

Ver mais

Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Estamos assistindo a uma revolução na mídia, meus ...

Ver mais

Cafezinho 294 – Vem pra Confraria
Cafezinho 294 – Vem pra Confraria
Se você vê algum valor em nosso trabalho, acesse ...

Ver mais

Cafezinho 293 – Democracia da porta pra fora.
Cafezinho 293 – Democracia da porta pra fora.
Não coloque a distribuição do seu trabalho nas mãos das ...

Ver mais

Saindo da zona da indiferença.

Saindo da zona da indiferença.

Luciano Pires -

Em artigo recente, tratei da Zona da Indiferença, aquele lugar onde as pessoas cruzam os braços e agem como se nada fosse com elas. Se você não leu, recomendo que leia. Está aqui: http://bit.ly/1oeotKt.

Pois bem, como fazer quando você perceber que está lá, de braços cruzados, na Zona da Indiferença? Será fácil sair dela? Tudo começa com uma palavrinha em desuso: integridade. Vamos à Wikipédia?

“Integridade vem do latim integritate, é a capacidade de alguém ou algo ser íntegro, de conduta reta, pessoa de honra, ética, educada, briosa, pundonorosa (!), cuja natureza de ação nos dá uma imagem de inocência, pureza ou castidade. O que é íntegro é justo e perfeito, é puro de alma e de espírito. Um ser humano íntegro não se vende por situações momentâneas, infringindo as normas e leis, prejudicando alguém por um motivo fútil e incoerente.”

O indivíduo íntegro é aquele que se apega a seus valores, que não entra na boiada e vai pra lá ou pra cá só porque todo mundo está indo. Agindo assim ele não acaba com a zona cinza, mas faz com que ela fique menor ao não aderir ao relativismo moral que impregna estes tempos. Não gosto, não aceito, não quero, não concordo, não transijo. Isso é integridade. Mas cuidado. Valores morais sem repertório geram gente teimosa.

Repertório. Se sou íntegro com relação a meus valores morais, quanto mais rico meu repertório, mais chances tenho de fazer as reflexões e negociações internas que levam às escolhas que me tirarão da zona da indiferença. Especialmente quando estou no meio da boiada.

Vamos ao tigre que pegou o braço do menino?

A turma que filmou o garoto e não fez nada, sabia muito bem discernir o certo do errado, mas ao fazer uma reflexão baseada em seu pobre repertório, concluiu que “se me envolver, vou me incomodar”. E só não cruzaram os braços por estarem segurando um celular. O “vou me incomodar” foi mais forte que seus valores morais e a consequencia foi o menino sem braço.

Mas e se você não consegue se apegar a seus valores e não tem certeza da riqueza de seu repertório? Ainda existe uma saída: buscar um mentor, uma mentora, aquela pessoa mais experiente que pode jogar alguma luz sobre as opções de escolhas. Alguém em quem você confia e que talvez consiga ajudar a separar o preto do branco. Ou o verde do vermelho, antes que um paladino do politicamente correto venha me encher o saco.

Mas quem garante que seu mentor ou mentora não é apenas um idiota experiente? Teus valores e repertório. Percebeu? São eles que orientarão a escolha do mentor! É um círculo vicioso, que só é transformado em virtuoso por quem está sempre aprendendo, evoluindo, refletindo.

Então vamos lá: quando você se encontrar na Zona da Indiferença, a culpa é só sua que não teve repertório para sair de lá e que não se manteve íntegro com relação a seus valores morais. A menos que eles, os valores, sejam isso mesmo: que se danem, não vou me incomodar. E é bom procurar alguém que o ajude a enxergar a situação de outro ângulo, o tal mentor. Mas que seja um mentor do bem, não apenas bem intencionado.

Agora que você já sabe, vamos ao primeiro exercício.

Olhe para seus braços. Estão cruzados?

Aí é ruim.