s
Artigos Café Brasil
Nem tudo se desfaz
Nem tudo se desfaz
Vale muito a pena ver a história da qual somos ...

Ver mais

Henrique Viana
Henrique Viana
O convidado para o LíderCast desta vez é Henrique ...

Ver mais

Deduzir ou induzir
Deduzir ou induzir
Veja a quantidade de gente que induz coisas, ...

Ver mais

Origem da Covid – seguindo as pistas
Origem da Covid – seguindo as pistas
Tradução automática feita pelo Google, de artigo de ...

Ver mais

Café Brasil 798 – Raciocínios Perigosos – Revisitado
Café Brasil 798 – Raciocínios Perigosos – Revisitado
O Café Brasil de hoje é a releitura de um programa de ...

Ver mais

Café Brasil 797 – ‘Bora pra Retomada – com Lucia Helena Galvão
Café Brasil 797 – ‘Bora pra Retomada – com Lucia Helena Galvão
Tenho feito uma série de lives que chamei de ‘Bora pra ...

Ver mais

Café Brasil 796 – Maiorias Irrelevantes
Café Brasil 796 – Maiorias Irrelevantes
Outro daqueles acidentes estúpidos vitimou mais uma ...

Ver mais

Café Brasil 795 – A Black Friday
Café Brasil 795 – A Black Friday
Uma vez ouvi que a origem do apelido Black Friday seria ...

Ver mais

Café Brasil 793 – LíderCast Antônio Chaker
Café Brasil 793 – LíderCast Antônio Chaker
Hoje bato um papo com Antônio Chaker, que é o ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Sabe quem ajuda este programa chegar até você? É a ...

Ver mais

Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Um papo muito interessante com Henrique Viana, um jovem ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Quadrinhos em alta
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Quadrinhos em alta Apesar do início com publicações periódicas impressas para públicos específicos, as HQs não se limitam a atender às crianças. Há quadrinhos para adultos, de muita qualidade, em ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 4 – Tipos e Regras de Divisão Lógica (parte 7)
Alexandre Gomes
Antes de tratar das regras da divisão lógica – pois pode parecer mais importante saber as regras de divisão que os tipos de divisão – será útil revisar alguns tópicos já tratados para ...

Ver mais

Simplificar é confundir
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Alexis de Tocqueville escreveu que “uma idéia falsa, mas clara e precisa, tem mais poder no mundo do que uma idéia verdadeira, mas complexa”.   Tocqueville estava certo. Em todos os ...

Ver mais

País de traficantes?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Não é segredo que o consumo de drogas é problema endêmico no País, bem como o tráfico delas. O Brasil não apenas recebe toneladas de lixo aspirável ou injetável para consumo interno, como ainda ...

Ver mais

Cafezinho 442 – Por que cultura é boa?
Cafezinho 442 – Por que cultura é boa?
A cultura é boa porque influencia diretamente a forma ...

Ver mais

Cafezinho 441 – Qual cultura é melhor?
Cafezinho 441 – Qual cultura é melhor?
A baixa cultura faz crescer a bunda, melhorar o ...

Ver mais

Cafezinho 440 – Alta e baixa cultura
Cafezinho 440 – Alta e baixa cultura
Baixa cultura é aquela que me faz bater o pé, mexer a ...

Ver mais

Cafezinho 439 – O melhor investimento da Black Friday
Cafezinho 439 – O melhor investimento da Black Friday
Uma coisa é comprar um televisor. Outra é adquirir cultura!

Ver mais

Saúde implícita

Saúde implícita

Luciano Pires -

Já escrevi sobre o “problema” dos sistemas formais de informação como livros, sites, emails, CDs, que só transmitem o conhecimento explícito, nunca o implícito. É possível distribuir através de um sistema formal de informações tudo que conseguimos traduzir por meio de letras, fotos, desenhos e descrições. Mas para conhecer o implícito, aquilo que é impossível de se traduzir em palavras, símbolos ou imagens, você tem que colocar as mãos na massa, sentir o calor, ver, respirar o ar. Pois passei por uma experiência recente que demonstra como essa questão é importante.

No meio da loucura dos lulas, gilmares, ratinhos, ronaldinhos, deltas, tiriricas e outras, fui até Salvador fazer a palestra GENTE NUTRITIVA para o pessoal do Hospital Aliança. Como sempre, entrei em contato com antecedência para saber dos objetivos do evento e conhecer o cliente. E o fiz usando os tais sistemas formais: acessando materiais impressos e o site do hospital (http://www.hospitalalianca.com.br), onde obtive as informações explícitas.

Mas meu queixo caiu mesmo foi quando cheguei ao hospital e encontrei uma ilha de excelência que nasceu do sonho de um milionário, Paulo Sergio Tourinho, que nos anos 1990 decidiu deixar um legado para a Bahia. Ele construiu um hospital como imaginou que deveria ser um hospital: elegante, moderno, com luz natural, caloroso, repleto de obras de arte, todo com a cerâmica de Francisco Brennand, além de inovações impensáveis, como uma área de UTI que parece um resort na praia. A explicação implícita é: “Já existe sofrimento suficiente numa UTI para que ela não tenha cores, vibração, vida!”.

A ala infantil é de tirar o chapéu. Toda colorida, com animais de concreto espalhados pelo jardim, quartos coloridos e repletos de imagens de animais. Até mesmo a sinalização interna é feita com um tipo de letra “infantil”, tudo para que as crianças sintam-se num ambiente alegre, “pra cima”, o que ajuda enormemente na recuperação. Você pode ver algumas imagens aqui: http://portalcafebrasil.com.br/livre/brasilidade/hospital-alianca.

Não, eu não estava em São Paulo. Estava em Salvador, Bahia, vendo com meus olhos coisas que jamais aparecem na televisão e que me dão certeza que nós é que temos o poder de transformar este país numa potência. Foi o sonho de um milionário que criou tudo aquilo, e talvez existam outros milhares de milionários pelo Brasil que estão fazendo o mesmo em suas comunidades. O que Paulo Tourinho fez foi o explícito, aquilo que o dinheiro compra, mas é no implícito que está a diferença: dentro do hospital Aliança, fazendo a máquina funcionar com amor, carinho e entusiasmo, estão centenas de brasileiros de todas as classes sociais, como faxineiros, enfermeiras, médicos, administradores e seguranças, uma equipe motivada e alegre, discutindo sofisticados processos de qualidade para garantir excelência ao atendimento dos pacientes. Todos orgulhosos por fazer parte de uma ilha de excelência e de saber que estão elevando o padrão da saúde na comunidade onde atuam.

À turma do Hospital Aliança, meus parabéns. Que seu exemplo de iniciativa – independente do poder público – multiplique-se, chegando às classes mais necessitadas. Quem sabe acabamos com o pesadelo que é a Saúde no Brasil.

Ah, sim, o que você acaba de ler é só o explícito.

Luciano Pires