s
Artigos Café Brasil
Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
MUDANÇAS IMPORTANTES NO CAFÉ BRASIL PREMIUM A você que ...

Ver mais

Café Brasil 735 – Morrer de quê?
Café Brasil 735 – Morrer de quê?
Fala a verdade, quem é que não se pegou pensando sobre ...

Ver mais

Café Brasil 734 – Globalização e Globalismo
Café Brasil 734 – Globalização e Globalismo
Olha, vira e mexe a gente ouve falar em globalização e ...

Ver mais

Café Brasil 733 – Agro Resenha
Café Brasil 733 – Agro Resenha
O agronegócio, que talvez seja o mais espetacular caso ...

Ver mais

Café Brasil 732 – Os quatro Princípios da Objetividade
Café Brasil 732 – Os quatro Princípios da Objetividade
Que tempo de medos, não? Mas será um medo ...

Ver mais

Comunicado Café Brasil e Omnystudio
Comunicado Café Brasil e Omnystudio
Nos 14 anos em que produzimos podcasts, esta talvez ...

Ver mais

Comunicado sobre o LíderCast
Comunicado sobre o LíderCast
Em função da pandemia e quarentena, a temporada 16 do ...

Ver mais

LíderCast 204 – Marco Bianchi
LíderCast 204 – Marco Bianchi
Humorista, um dos criadores dos Sobrinhos do Athaíde, ...

Ver mais

LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
Empreendedor de Vitória, no Espírito Santo, que começa ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Leitura cafezinho 303 – Cérebro médio
Leitura cafezinho 303 – Cérebro médio
Escolha um tema quente, dê sua opinião e em seguida ...

Ver mais

O boom no turismo regional no mundo pós-pandemia do coronavírus
Michel Torres
Estratégias para diferenciação e melhor aproveitamento da imensa demanda por hotéis e pousadas Um detalhe sobre a pandemia do coronavírus em curso é que as áreas com focos concentrados são ...

Ver mais

Boicote, Coelhinho?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
O britânico Charles Cunningham entrou pra História de um jeito muito diferente. Em 1880, foi à Irlanda dirigir os negócios de um grande proprietário de terras local. Acabou entrando em desavenças ...

Ver mais

Aquém do potencial
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Aquém do potencial  “A economia está sujeita a conveniências políticas que a levaram por maus caminhos. Por isso enfatizo tanto a gravidade da situação, na esperança de levar seus responsáveis ao ...

Ver mais

Forjado na derrota
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Forjado na derrota “A um escritor, assim como a um armador, não era permitido sentir medo.” Pat Conroy Conversando por telefone com minha irmã, depois de meses sem nos vermos por ...

Ver mais

Cafezinho 317 – Declaração de Princípios
Cafezinho 317 – Declaração de Princípios
Quando decidi que lançaria meu primeiro curso on-line, ...

Ver mais

Cafezinho 316 – Não somos estúpidos
Cafezinho 316 – Não somos estúpidos
Não, não é para mergulhar no otimismo cego, que é tão ...

Ver mais

Cafezinho 315 – Como nasce uma palestra
Cafezinho 315 – Como nasce uma palestra
É exatamente como um pintor, um escultor, um músico ...

Ver mais

Cafezinho 314 – Punguistas intelectuais
Cafezinho 314 – Punguistas intelectuais
Ser capaz de detectar as merdades deveria ser a ...

Ver mais

Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina

Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina

Luciano Pires -

O caso Zé Celso, Silvio Santos e o Teatro Oficina. Resumo: o Teatro Oficina foi tombado em meio a terrenos de Silvio Santos. Há 30 anos se arrasta uma briga, pois Silvio tinha um projeto para construir torres de apartamentos nos terrenos, o que era sistematicamente embargado. Enquanto isso, Zé Celso, o eterno diretor do oficina, encabeçava movimentos para a preservação do teatro e para a transformação dos terrenos de Silvio num grande parque municipal.

O vídeo da reunião viralizou, editado, e o que se viu é o que se tornou praxe:simpatizantes de cada lado defendendo/atacando.

Silvio foi chamado de capitalista selvagem, aproveitador, opressor e empreendedor brilhante.

Zé Celso foi chamado de louco, comunista, socialista, esquerda caviar e artista genial.

Doria foi chamado de burocrata, coxinha, fazedor de média.

Bem, não convencido pelas versões editadas, tive a paciência de assistir a todos os 5 vídeos que mostram a reunião promovida pelo Doria para resolver o caso. O que vi:

A reunião começa cheia de ironia de parte a parte. De um lado o empresário Silvio Santos, de olho em seu empreendimento. De outro o artista Zé Celso, de olho em seu sonho. E por longos minutos assistimos a um fascinante embate entre o sonhador que quer que Silvio dê o terreno para o estado e que o estado construa o parque, e Silvio, que quer ter o direito de dispor de seu terreno como quiser.

É um desfile de todos os chavões empresariais, esquerdistas e progressistas que eu conhecia. Tá tudo lá: “quem é rico tem de dar”, “isto não é uma democracia”, “foi golpe”, “pare de sonhar”, “quem paga?”… Este é um vídeo para ser objeto de estudo em qualquer aula de sociologia, antropologia e negócios. E negociação.

Doria, certamente fascinado com o embate entre dois ícones com mais de 80 anos, apenas observa, com toda a paciência do mundo. Na certa esperando que os dois ficassem cansados.

No final, aos poucos, o prefeito com cuidado e educação, vai organizando os pensamentos, construindo uma opção que atenda todos os lados, baixando os arroubos e tentando chamar à razão. Sem mudar o tom da voz, sem ironias, respeitando cada parte. E assim consegue que os dois grupos saiam com a tarefa de desenvolver uma proposta que atenda a todos. Se der certo, o Bixiga ganhará um parque, com grande área cultural, um complexo com estúdios, escritórios e apartamentos e dois velhinhos satisfeitos, cada um com seu brinquedo.

São Paulo ganhará muito.

Eu sei que você já deve estar gritando aí… mas experimente assistir os vídeos. Depois comente.