Artigos Café Brasil
Produtividade Antifrágil
Produtividade Antifrágil
PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL vem para provocar você a rever ...

Ver mais

Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Nos últimos 100 anos, na Alemanha e nos EUA, o ...

Ver mais

Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Pois é... esta semana completo 64 anos de idade. ...

Ver mais

Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Um Podcast Café Brasil com quase três horas de duração ...

Ver mais

Café Brasil 721 – Lake Street Dive
Café Brasil 721 – Lake Street Dive
Olha, os dias andam um saco! Todo mundo nervoso, ...

Ver mais

Comunicado sobre o LíderCast
Comunicado sobre o LíderCast
Em função da pandemia e quarentena, a temporada 16 do ...

Ver mais

LíderCast 204 – Marco Bianchi
LíderCast 204 – Marco Bianchi
Humorista, um dos criadores dos Sobrinhos do Athaíde, ...

Ver mais

LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
Empreendedor de Vitória, no Espírito Santo, que começa ...

Ver mais

LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
Que está à frente da LEO Learning Brasil, uma empresa ...

Ver mais

Sobre Liberdade
Sobre Liberdade
Abri uma das aulas de meu curso Produtividade ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
A mente da gente é que nem o Windows; está agitando mas ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 - Livre-se do lixo

Ver mais

Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Desenvolva a sua própria pegada produtiva!

Ver mais

Revisionismos e intolerância
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Revisionismos e intolerância “Sabemos que ninguém jamais toma o poder com a intenção de largá-lo. O poder não é um meio, é um fim em si. Não se estabelece uma ditadura com o fito de salvaguardar ...

Ver mais

Motivos de orgulho
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Motivos de orgulho Numa época repleta de dificuldades, pessimismo e más notícias como a que estamos vivendo em razão da pandemia de coronavírus e suas consequências sanitárias, econômicas, ...

Ver mais

5 ações de marketing para ajudar a superar a crise do coronavírus
Michel Torres
Negócios em todo o mundo estão sentindo os efeitos da pandemia: menos clientes, menor receita e o medo de não ter condições de aguentar esse tempo de prejuízo. Precisamos salvaguardar a saúde e o ...

Ver mais

Brasis
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Brasis  “Quanto tempo um homem deve virar a cabeça, fingindo não ver o que está vendo?” Bob Dylan Minha primeira lembrança pra valer do que vou focalizar neste artigo é de quando li Os dos ...

Ver mais

Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Estamos assistindo a uma revolução na mídia, meus ...

Ver mais

Cafezinho 294 – Vem pra Confraria
Cafezinho 294 – Vem pra Confraria
Se você vê algum valor em nosso trabalho, acesse ...

Ver mais

Cafezinho 293 – Democracia da porta pra fora.
Cafezinho 293 – Democracia da porta pra fora.
Não coloque a distribuição do seu trabalho nas mãos das ...

Ver mais

Cafezinho 292 – A bunda da Daniele
Cafezinho 292 – A bunda da Daniele
Qual janela você escolheu para ver o mundo?

Ver mais

Sobre adrenalina e empreendedorismo

Sobre adrenalina e empreendedorismo

Luciano Pires -

Participei de uma discussão bem legal sobre a diferença entre o empreendedorismo de quem é executivo numa empresa e o de quem é dono do nariz. Foi muito legal, se tiver curiosidade, veja aqui: http://www.meioemensagem.com.br/home/marketing/ponto_de_vista/2015/08/Mitos-do-Empreendedorismo.html

Empreendi pela primeira vez dos 24 aos 26 anos de idade, fui executivo de uma multinacional dos 27 aos 52 e me tornei empreendedor novamente aos 52. Durante minha carreira como executivo, fiz verdadeiras loucuras na empresa, sempre andando sobre uma linha tênue, com meu pescoço exposto. E isso se tornou um mantra para mim: não há como fazer a diferença, sair da média, sem correr riscos. Risco é o nome do jogo e é ele que começa a definir a questão do empreendedorismo. Hoje corro riscos diariamente e me vejo praticando quase tudo que praticava quando executivo: buscar obsessivamente o novo, não me conformar com as regras, tentar sempre além das possibilidades, me expor de forma transparente, provocar as pessoas e entrar em frias, escolher os caminhos mais arriscados… Tudo pela consciência de que do risco nascem as grandes recompensas. Eu empreendia como executivo e hoje empreendo como empreendedor independente.

Então qual é a diferença?

Perdoem a metáfora, mas é ela que me acompanha: na multinacional eu praticava bungee jump. Hoje vôo de wing suit.

Para quem não sabe, bungee jump é aquele salto que as pessoas dão de cima de pontes, com uma espécie de elástico preso nos calcanhares. Chegam até perto do chão e o elástico as puxa para cima. Veja: https://www.youtube.com/watch?v=e8np2IaTv_s

Wing suit é aquele macacão especial que alguns indivíduos usam para saltar de cima de penhascos. Quando abrem os braços e as pernas a roupa possibilita planar e dirigir o vôo até um limite, quando um paraquedas é aberto e o sujeito aterrisa em segurança. Veja: https://www.youtube.com/watch?v=rnvvsjstveM

Nas duas situações, pouca gente pratica, há muita adrenalina, um risco imenso, tem que ter uma dose de loucura e, quem gosta, diz que o resultado é compensador. Digamos que o resultado das duas atividades é o mesmo: aquela carga de adrenalina que nos dá a certeza de que estamos vivos. Mas no bungee jump, existe um elástico preso no calcanhar. Se você errar o salto, talvez dê um mau jeito nas costas ou desloque uma vértebra. A coisa só fica séria se o elástico arrebentar.

Na outra situação, da wingsuit, é você, suas habilidades e… deu. Se errar, morre.

Respeito profundamente os empreendedores corporativos, a turma do bungee jump. Não é todo mundo que tem a coragem deles, acho que são necessários e têm um valor gigantesco, pois lutam contra inimigos internos, contra um sistema engessado e contra gente que não faz e não deixa fazer. Se você é um deles, parabéns.

Mas wing suit… é outra praia.

Resumo: acho que o que define um empreendedor é o grau de risco pessoal que ele assume. Em minha carreira na multinacional, aprendi a lidar com riscos, a me preparar, a planejar, a ampliar a visão, a desafiar as convenções. Com uma corda de segurança na canela, fui um bungee jumper, um baita empreendedor.

Mas hoje, dono do meu nariz, me lançando no espaço sem o elástico de segurança, sou muito mais.