Artigos Café Brasil
Produtividade Antifrágil
Produtividade Antifrágil
PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL vem para provocar você a rever ...

Ver mais

Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Estamos protagonizando uma revolução nas mídias, com ...

Ver mais

Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Nos últimos 100 anos, na Alemanha e nos EUA, o ...

Ver mais

Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Pois é... esta semana completo 64 anos de idade. ...

Ver mais

Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Um Podcast Café Brasil com quase três horas de duração ...

Ver mais

Comunicado sobre o LíderCast
Comunicado sobre o LíderCast
Em função da pandemia e quarentena, a temporada 16 do ...

Ver mais

LíderCast 204 – Marco Bianchi
LíderCast 204 – Marco Bianchi
Humorista, um dos criadores dos Sobrinhos do Athaíde, ...

Ver mais

LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
Empreendedor de Vitória, no Espírito Santo, que começa ...

Ver mais

LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
Que está à frente da LEO Learning Brasil, uma empresa ...

Ver mais

Sobre Liberdade
Sobre Liberdade
Abri uma das aulas de meu curso Produtividade ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
A mente da gente é que nem o Windows; está agitando mas ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 - Livre-se do lixo

Ver mais

Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Desenvolva a sua própria pegada produtiva!

Ver mais

O fenômeno da fraude acadêmica no Brasil
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Existe um fenômeno curioso na cultura brasileira: a falsificação de credenciais acadêmicas. A mentira do novo ex-ministro da Educação, Carlos Decotelli, que afirma ter concluído um doutorado que ...

Ver mais

Pandemia ou misantropia?
Filipe Aprigliano
Iscas do Apriga
Mais importante que defender a sua opinião, é defender o direito de livre expressão e escolha.

Ver mais

Revisionismos e intolerância
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Revisionismos e intolerância “Sabemos que ninguém jamais toma o poder com a intenção de largá-lo. O poder não é um meio, é um fim em si. Não se estabelece uma ditadura com o fito de salvaguardar ...

Ver mais

Motivos de orgulho
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Motivos de orgulho Numa época repleta de dificuldades, pessimismo e más notícias como a que estamos vivendo em razão da pandemia de coronavírus e suas consequências sanitárias, econômicas, ...

Ver mais

Cafezinho 298 – Jogando luz sobre a incerteza
Cafezinho 298 – Jogando luz sobre a incerteza
Os dias de incertezas que hoje vivemos, estão repletos ...

Ver mais

Cafezinho 297 – Empatia Positiva
Cafezinho 297 – Empatia Positiva
Empatia positiva. Saborear a sensação boa do outro não ...

Ver mais

Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Se você tem acesso a informações que outras pessoas não ...

Ver mais

Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Estamos assistindo a uma revolução na mídia, meus ...

Ver mais

Sobre chutes e previsões

Sobre chutes e previsões

Luciano Pires -

Pô, meu, testemunhar um tsunami ao vivo? Eu não perderia essa de jeito nenhum. Mas antes, uma historinha.

Em 1971 o Clube de Roma, que estuda as  consequencias do crescimento econômico mundial, previu que o crescimento da humanidade seria limitado pelo esgotamento de fontes de energia não-renováveis e de minerais importantes. O cobre, por exemplo. Usando um recurso sofisticado na época – computadores – levantaram a taxa de consumo de cobre nos vinte anos anteriores e projetaram os vinte anos futuros, contemplando as taxas de crescimento econômico esperadas. Conclusão: por volta do ano 2000 as reservas de cobre estariam esgotadas.
O que o Clube de Roma não previu foi que, no final dos anos noventa, o sistema de cabeamento telefônico com fios de cobre passou a ser substituído por fibras óticas, de vidro, muitíssimo mais eficientes. E a matéria-prima para as fibras óticas é o silício. Grosseiramente dizendo: areia, um dos elementos mais abundantes na natureza. E o cobre não acabou.

Os precisos cálculos matemáticos dos especialistas deixaram de fora um detalhe: a engenhosidade do homem, que a cada dia cria novas soluções para velhos problemas.

Lembrei dessa história assistindo uma transmissão ao vivo da CNN que anunciava a chegada de um tsunami ao Havaí, após o terremoto que abalou o Chile no final de Fevereiro de 2010. A câmera mostrava uma bonita praia com as ondas batendo tranquilamente enquanto o locutor dizia que a qualquer minuto o tsunami chegaria. E eu na expectativa. O povo debandou para lugares altos para escapar da onda gigante. E então surgiram mais umas ondinhas e o locutor disse: “os especialistas disseram que já começou”. Agora vem! E assim foi… “Agora vem! Já começou! A qualquer momento”… Até que após mais de uma hora a transmissão foi encerrada. Sem tsunami no Havaí. Um fiasco.

E enquanto isso, no Chile, a história foi diferente. Um tsunami arrasou parte do litoral, sem que os especialistas previssem. Previram no Havaí, não teve. Não previram no Chile, teve.

As interações que envolvem os sistemas econômicos, ambientais e sociais são por demais complexas. Não existem fórmulas prontas. Não existem certezas, apenas dados que os homens juntam para tentar tirar conclusões. Mesmo com milhares de técnicos, computadores, satélites, modelos matemáticos e anos acumulados de conhecimento, os homens falham miseravelmente em suas previsões. Erros e acertos, é assim que funciona a ciência, o que explica o tsunami que não chegou e o cobre que não acabou. O mundo da ciência, apesar da matemática e da física, não é exato. Lida com probabilidades e na maior parte das vezes é surpreendido por um acontecimento novo, uma reação inesperada. Até mesmo pelo gênio dos homens. É no gênio que tira as conclusões da análise dos dados frios que reside o valor da ciência. Onde um medíocre nada vê, um gênio pode ver o futuro.

Portanto, errar continua sendo muito humano. O problema é o que fazer depois do erro. Quem tem cérebro, aprende.Quem não tem, ou o tem a serviço de projetos de poder, projetos comerciais ou ideologias, faz diferente. Mesmo sem conseguir prever a chegada de um tsunami na esquina, continua dizendo que os oceanos vão ficar seis graus mais quentes daqui a cem anos.

Pois é. Quando não dá pra prever, o homem chuta.

Luciano Pires