s
Podcast Café Brasil com Luciano Pires
Corrente pra trás
Corrente pra trás
O que vai a seguir é um capítulo de meu livro ...

Ver mais

O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
A Omny Studio, plataforma global na qual publico meus ...

Ver mais

O campeão
O campeão
Morreu Zagallo. Morreu o futebol brasileiro que aprendi ...

Ver mais

O potencial dos microinfluenciadores
O potencial dos microinfluenciadores
O potencial das personalidades digitais para as marcas ...

Ver mais

Café Brasil 921 – A Praça e a torre
Café Brasil 921 – A Praça e a torre
O livro "A Praça e a Torre: Redes, Hierarquias e a Luta ...

Ver mais

Café Brasil 920 – No Caravelas
Café Brasil 920 – No Caravelas
O Caravelas Podcast foi criado pelo advogado e ...

Ver mais

Café Brasil 919 – Muito Além do Jardim
Café Brasil 919 – Muito Além do Jardim
Neste episódio, a partir de um filme delicioso, uma ...

Ver mais

Café Brasil 918 – O efeito dos Argonautas
Café Brasil 918 – O efeito dos Argonautas
Neste episódio vamos mostrar algumas reações de ...

Ver mais

LíderCast Especial Ozires Silva – Parte 2
LíderCast Especial Ozires Silva – Parte 2
Segunda parte da entrevista realizada com o ex-ministro ...

Ver mais

LíderCast Especial Ozires Silva – Parte 1
LíderCast Especial Ozires Silva – Parte 1
Seguindo na missão de trazer de volta alguns dos ...

Ver mais

LíderCast 316 – Gustavo Succi
LíderCast 316 – Gustavo Succi
No episódio de hoje temos Gustavo Succi, que é o CEO da ...

Ver mais

LíderCast 315 – Marina Helena
LíderCast 315 – Marina Helena
Hoje temos como convidada Marina Helena, pré-candidata ...

Ver mais

Café² – Live com Christian Gurtner
Café² – Live com Christian Gurtner
O Café², live eventual que faço com o Christian ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Daniel Kahneman, a economia e a psicologia
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Daniel Kahneman, a economia e a psicologia   “O trabalho de Kahneman é realmente monumental na história do pensamento”. Steven Pinker (Entrevista em 2014 ao jornal The Guardian) ...

Ver mais

Oppenheimer e a Bomba
alexsoletto
Iscas Científicas
  Texto de Alex Soletto   “Agora me tornei a Morte, o destruidor dos mundos” (frase do livro hindu Bhagavad Gita)   A frase foi repetida por Oppenheimer após o teste da ...

Ver mais

G20
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Esclarecendo o que é o G20          Katherine Buso    Luiz A. Machado  Paulo Galvão Jr. 1. Considerações iniciais O presente artigo analisa os principais indicadores econômicos do Grupo dos Vinte ...

Ver mais

Talentos, tecnologia, tesouros e tolerância
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Talentos, tecnologia, tesouros e tolerância “É a relação entre quem tem a força das ideias e quem tem o poder da força que permite progredir no tempo e no espaço na cidade, de forma ...

Ver mais

Cafezinho 619 – Don´t make stupid people famous
Cafezinho 619 – Don´t make stupid people famous
As pessoas que realmente fazem diferença na sua vida ...

Ver mais

Cafezinho 618 – Uma descoberta no Polo Norte
Cafezinho 618 – Uma descoberta no Polo Norte
Em 2008 eu embarquei numa viagem até o Polo Norte, que ...

Ver mais

Cafezinho 917 – Mais pedras no lago
Cafezinho 917 – Mais pedras no lago
Já devíamos ter percebido que a colaboração e a união ...

Ver mais

Cafezinho 616 –  Bem-vindo, seu Caos
Cafezinho 616 –  Bem-vindo, seu Caos
Vivemos numa era de caos. Não se trata mais de planejar ...

Ver mais

Café Brasil 917 – Os Argonautas

Café Brasil 917 – Os Argonautas

Luciano Pires -

Você que pertence ao agronegócio ou está interessado nele, precisa conhecer a Terra Desenvolvimento.

A Terra oferece métodos exclusivos para gestão agropecuária, impulsionando resultados e lucros. Com tecnologia inovadora, a equipe da Terra proporciona acesso em tempo real aos números de sua fazenda, permitindo estratégias eficientes. E não pense que a Terra só dá conselhos e vai embora, não. Ela vai até a fazenda e faz acontecer! A Terra executa junto com você!

E se você não é do ramo e está interessado em investir no Agro, a Terra ajuda a apontar qual a atividade melhor se encaixa no que você quer.

Descubra uma nova era na gestão agropecuária com a Terra Desenvolvimento. Transforme sua fazenda num empreendimento eficiente, lucrativo e sustentável.

terradesenvolvimento.com.br.

Há 25 anos colocando a inteligência a serviço do agro. 

Uns anos atrás consegui comprar um DVD da coleção Criterion, que remasteriza clássicos, que me deixou emocionado. Jason and the Argonauts. Jasão e os argonautas. Um filme fantástico, com a técnica de stop motion do mestre Ray Harryhausen que contava uma história mitológica. A música de Bernard Herrmann é impressionante.

O filme foi lançado nos cinemas em 1963, eu devo tê-lo assistido lá por 1966, e fiquei tão impressionado que me emocionei quando assisti novamente, 50 anos depois.

O filme conta que Jasão foi encarregado de recuperar o Velo de Ouro para poder reivindicar seu direito ao trono. O Velo era a pele de um carneiro alado dourado, um presente dos deuses que estava num bosque sagrado, guardado por um dragão que nunca dormia.

Para realizar essa tarefa quase impossível, Jasão precisava do melhor navio jamais construído e da ajuda dos maiores heróis de seu tempo. O nome do fabuloso navio seria Argo, por conta de seu mestre construtor, Argos. E seus tripulantes, eram os argonautas.

A construção contou com o suporte e a proteção da deusa Atena. O navio era notável não apenas pela sua robustez e velocidade, mas também por possuir um pedaço de madeira do oráculo de Dodona, que permitia ao Argo falar e oferecer conselhos.

Para a missão, Jasão conseguiu reunir um grupo de heróis, os Argonautas, incluindo figuras lendárias como Hércules, Orfeu, e os gêmeos Castor e Pólux. Cada membro da tripulação trazia habilidades únicas para a jornada, e o sucesso da missão dependia da colaboração e do suporte mútuo entre eles.

A lenda dos Argonautas é um exemplo clássico de como o apoio coletivo e a união de forças podem levar ao sucesso de uma empreitada. A construção do navio Argo e a subsequente busca pelo Velo de Ouro ilustram a importância da colaboração e do trabalho em equipe, mostrando que desafios aparentemente intransponíveis podem ser superados quando as pessoas se unem por um objetivo comum.

E o filme, cara, é sensacional. Quem viu a luta dos esqueletos nunca mais esqueceu.

Bom dia, boa tarde, boa noite. Você está no Café Brasil e eu sou o Luciano Pires. Posso entrar?

“Luciano Pires. Bom dia, boa tarde, boa noite. Meu amigo, que gatilho!

Eu preciso começar o meu comentário agradecendo ao Ladir pelo insight, cara! De fazer o que ele te provocou a fazer e pela forma que isso coube, perfeitamente, no episódio. Realmente, absurdo, absurdo, como um gatilho, a isca, o anzol que me fisgou. E agora, meu irmão, nem que eu, com todas as dissonâncias cognitivas do mundo tentasse me provocar a ter alguma desculpa, impossível. Eu vou assinar.

Isso tudo, meu amigo, que você falou nesse episódio sobre a influência da inteligência artificial com a criança, não é nada mais, nada menos do que a tentativa de começar uma engenharia social influenciando a base. E isso aí, meu irmão, realmente, é muito perigoso.

Hoje eu tenho um filho, meu filho nasceu bem pouquinho antes da pandemia, meu filho tinha 6 meses quando a pandemia chegou, e hoje ele tem 4 anos, Gabriel e, meu irmão, e os aplicativos que ele usa no celular dele, tudo, todas as coisas que eu percebo que ele, com o dispositivo dele, é o tempo todo eu ou a mãe dele ali do lado ouvindo o que ele está ouvindo, prestando atenção no joguinho, a gente tem um controle muito próximo mesmo, acho que é a base tudo é isso, meu irmão.

Enquanto ela está em formação, os principais objetos de informação devem ser a família, devem ser os pais, deve ser a família. Deve sim ser o ambiente onde ele vive.

É isso aí, meu amigo. Muito obrigado. Com certeza quando esse áudio chegar até você, se você buscar o meu nome, ele vai estar entre os assinantes, porque esse episódio ele abalou totalmente as minhas estruturas e seria impossível alguém, a partir desse gatilho que o Ladir colocou, você não querer buscar mais informações sobre inteligência artificial, ou como você diz, estará dentro dos comentários para assinantes, impossível a gente continuar inerte, através de um conteúdo tão perfeito como esse que você produz.

Muito obrigado.”

Rarararararar…. Esse foi o Edson Bobadilha, caindo no anzol que o Ladir sugeriu no episódio passado: “Luciano, em vez de dizer que assinantes tem conteúdo exclusivo diga qual é o conteúdo que o não assinante está perdendo…”. E funcionou! #tamojunto, Edson, seja muito bem-vindo de volta, viu?

O comentário do ouvinte agora é patrocinado pela Livraria Café Brasil, e o Edson ganhou um livro, vamos ver… vamos ver… Será um exemplar do meu Me engana que eu gosto, um livro no qual comento que o Brasil está na situação em que se encontra porque lá atrás, 50 anos atrás, quando nos unimos pela volta da democracia e conseguimos, cruzamos os braços e fomos cuidar de nossas vidas. Largamos o Brasil na mão de gente que não estava interessada em cuidar de nossas vidas, mas da vida dela. E deu no que deu… Tem tudo a ver com o episódio de hoje.

Mais um livro delicioso que você encontra em livrariacafebrasil.com.br.

Edson, entre em contato conosco pelo whatsapp 11 96429 4746 para combinarmos a remessa do livro. Muito obrigado!

Então, como sempre eu digo, muitas pessoas me pedem pra fazer programas musicais mais elaborados, pra me dedicar um pouco mais ao podcast, produzir até podcasts novos, fazer o Café com Leite pra uma faixa etária um pouco mais velha, e tudo mais.

Eu adoraria fazer, eu amaria fazer da minha vida 100% focada e produção de podcasts. Não tem como fazer isso, porque senão não se pagam as contas.

A única forma pra isso acontecer, seria se todo mundo que curte podcasts ou os nossos podcasts se tornasse um assinante.

Vai! Dá uma paradinha aí, acesse canalcafebrasil.com.br torne-se um assinante. A gente espera.

Bem, usei Jasão e os Argonautas para fazer a abordagem de um tema que me é muito, muito, muito caro. Vivemos em uma época peculiar. Por um lado, nunca tivemos tanto acesso a bens e serviços; por outro, esse acesso parece nos isolar cada vez mais em nossas bolhas pessoais. Gastamos muito em coisas que, no fim das contas, não acrescentam muito à nossa vida ou à sociedade. E enquanto isso, muitos projetos incríveis e pessoas talentosas lutam para encontrar o apoio financeiro de que precisam, sem sucesso.

É muito difícil hoje reunir os heróis para construir um Argo…

Há um documentário delicioso na Netflix, com um título bem idiota: A noite que Mudou o pop, que conta a história da produção do vídeo da canção We are the world, dentro do projeto USA For Africa, em 1985.

O documentário mostra o grau de dificuldade para reunir tanta gente importante num mesmo lugar e hora. Mas conseguiram, e no final produziram uma obra que marcou a vida de todos que viveram naqueles dias.

O vídeo da canção era o Argo. Os heróis eram as dezenas de artistas. E Jasão eram Michael Jackson e Lionel Richie.

Pois é… ali tinha Michael Jackson e Lionel Richie, que atraíram com facilidade Quincy Jones, Bob Dylan, Stevie Wonder, Paul Simon, Bruce Springsteen, Tina Turner e tantos outros, cara. Eles tinham poder.

E quem não tem, hein?

A cultura de consumismo na qual vivemos nos incentiva a comprar mais, a ter mais, sem necessariamente nos perguntarmos por que? Essa atitude não afeta só nosso bolso e o meio ambiente, mas também nossa conexão com outras pessoas. Estamos tão focados em consumir que às vezes esquecemos do poder da colaboração e do apoio mútuo. Em um mundo ideal, nosso investimento iria além do material. Nos dedicaríamos a iniciativas que promovem um impacto positivo na sociedade.

Os argonautas
Caetano Veloso

O barco, meu coração não aguenta
Tanta tormenta, alegria
Meu coração não contenta
O dia, o marco, meu coração
O porto, não

Navegar é preciso
Viver não é preciso
Navegar é preciso
Viver não é preciso

O barco, noite no céu tão bonito
Sorriso solto perdido
Horizonte, madrugada
O riso, o arco, da madrugada
O porto, nada

Viver não é preciso
O barco, o automóvel brilhante
O trilho solto, o barulho
Do meu dente em tua veia
O sangue, o charco, barulho lento
O porto, silêncio

Navegar é preciso
Viver não é preciso
Navegar é preciso
Viver…

Cara, que maravilha. Essa é Os argonautas, a canção que Caetano Veloso, fez para sua irmã, Maria Bethânia., aqui numa preciosa gravação por um grupo italiano chamado Os Argonautas, de 2012. O arranjo é de Giovanni Chiapparino e a voz é de Frederica D’Agostino.  É sensacional.

Navegar é preciso, viver não é preciso.

Esse “preciso” é de precisão, não é de necessidade…

Nos anos 90, quando passei uma temporada na cidade de Toledo, em Ohio, onde ficava a sede da multinacional onde trabalhei, me lembro de num domingo visitar o Jardim Zoológico. Toledo é uma cidade importante, mas não é uma graaande metrópole. Seria o equivalente a Bauru aqui no Brasil. E quando cheguei no Zoo, tomei um susto. É maravilhoso, é grande, é limpo, é organizadíssimo, com recintos maravilhosos para os animais. E em cada recinto uma placa com o nome da família de Toledo que contribuiu com dinheiro para que aquele recinto fosse erguido. Trabalhando como guias, dezenas de adolescentes. Perguntei de onde vinham, eram voluntários das escolas, que trabalhavam no domingo para ajudar o Zoo.

Cara, não tinha como não dar certo. Toda a comunidade dando suporte, é claro que eles construiram um dos melhores zoos dos Estados Unidos. E por tabela, do mundo.

O Zoológico era Argo. Jason devia ser alguém ou um comitê. E a cidade forneceu os heróis…

Por que estou falando disso? Porque eu sou um Jasão que constrói navios há muitos anos, e que aprendeu a construir navios sozinho. Eu já construí vários… tô acostumado. Mas são sempre pequenos, frágeis, não navegam muito longe ou em mares revoltos.

E agora abracei o desafio de construir o maior deles, o Argos do Café Com Leite Na Escola.

– Xiiiii, lá vem ele de novo pra pedir dinheiro, é?

Se é isso que você acha, pode parar por aqui. Mas se você está curioso, continue comigo.

O Café Com Leite é um podcast que, pelo conteúdo e forma, está impactando a criançada e suas famílias de uma forma muito especial. São assuntos que não se fala por aí, pelo menos na forma como nós fazemos. Está calçado em princípios e valores que estão caindo em desuso. Estou falando de moral e ética mesmo, cara. De cidadania. Aquelas coisas que os progressistas de cedilha odeiam, sabe?

O conteúdo do Café Com Leite tem de ir para as escolas.

Mas esse navio é grande demais. Tem monstros demais para serem enfrentados, tempestades e mares revoltos. Eu não consigo levar adiante sozinho.

Então juntamos nossa equipe e colocamos no ar um projeto de financiamento coletivo, no cafecomleitenaescola.com.br. A ideia é levantar fundos para produzir kits com cada episódio e criar um sistema, quase um método, que os professores possam usar facilmente em sala de aula, proporcionando debates com os alunos e suas famílias. Tá tudo explicado no cafecomleitenaescola.com.br.

Pois bem vinte dias depois de lançarmos a campanha, mal chegamos a 20% da meta. E chegamos porque dois ou três deram contribuições significativas. Um herói sozinho doou 25% do valor arrecadado até agora.

A turma simplesmente não vem. Elogia, incentiva, dá tapinha nas costas, mas não vem.

Já falamos sobre isso. Será que erramos na proposta? Será que acham que o Jasão aqui consegue? Que quer ficar rico às custas de terceiros?  Cara, coloquei nos meus grupos de amigos do whatsapp, o projeto. No grupo de mais chegados, com cerca de 50 pessoas, um veio. Um.

Tem algo muito errado com o Brasil.

Querelas do Brasil
Aldir Blanc
Maurício Tapajós

O Brazil não conhece o Brasil
O Brasil nunca foi ao Brazil
Tapir, jabuti
Liana, alamanda, ali, alaúde
Piau, ururau, aki, ataúde
Piá carioca, porecramecrã
Jobim akarore, jobim açu
Uô, uô, uô
Pereê, camará, tororó, olerê
Piriri, ratatá, karatê, olará
Pereê camará tororó olerê
Piriri ratatá karatê olará
O Brazil não merece o Brasil
O Brazil tá matando o Brasil
Jereba, saci, caandrades, cunhãs, ariranha, aranha
Sertões, guimarães, bachianas, águas
Imarionaíma, ariraribóia
Na aura das mãos de jobim-açu
Uô, uô, uô
Jerê, sarará, cururu, olerê
Blá-blá-blá, bafafá, sururu, olará
Jerê, sarará, cururu, olerê
Blá-blá-blá, bafafá, sururu, olará
Do Brasil, s.o.s ao Brasil
Do Brasil, s.o.s ao Brasil
Do Brasil, s.o.s ao Brasil
Tinhorão, urutu, sucuri
Ujobim, sabiá, bem-te-vi
Cabuçu, cordovil, cachambi
Madureira, Olaria e Bangu
Cascadura, água santa acari, olerê
Ipanema e Nova Iguaçu, olará
Do Brasil, s.o.s ao Brasil
Do Brasil, s.o.s ao Brasil

Essa é Querelas do Brasil, de Aldir Blanc e Mauricio Tapajós. “Querelas” quer dizer “lamento…

O financiamento coletivo é uma luz no fim do túnel para muitos projetos que, de outra forma, não veriam luz do dia. Plataformas como Kickante, Kickstarter, Indiegogo e Patreon criaram um espaço onde a comunidade pode contribuir diretamente para o sucesso de projetos inovadores e criativos. Esse modelo democrático de financiamento permite que todos tenham a chance de apresentar suas ideias ao mundo, independentemente de seu background ou conexões financeiras.

Cara, isso não é vaquinha. É aposta num produto que vem lá na frente e vai beneficiar a sociedade.

Outra modalidade de apoio, a assinatura recorrente, se destaca por oferecer uma base financeira estável para criadores de conteúdo. É o que a gente az no Café Brasil Premum. Isso significa que, em vez de depender de vendas únicas ou de patrocínios pontuais, os criadores podem contar com um fluxo constante de renda que os permite planejar a longo prazo. Para os apoiadores, é a chance de fazer parte da jornada de seus criadores favoritos, contribuindo para que continuem produzindo conteúdo de qualidade.

Nós lançamos a assinatura do Café Com Leite cerca de um ano atrás, com o objetivo mais do que tímido, cara,  de ter 100 assinantes. Eu não disse mil, eu não disse cem mil, eu disse cem. Um ano depois, com mais de 850 mil downloads e milhares de ouvintes, temos 70 assinantes. Setenta.

Sabe o que é isso? É um grito bem alto, dizendo assim: “Foda-se você e seu navio”.

Ninguém tem obrigação de ajudar ninguém. Ninguém tem obrigação de participar de vaquinhas ou de financiamentos. Mas eu simplesmente não consigo entender a mente de alguém que gosta de uma coisa, diz que ela melhora sua vida, fica feliz, faz votos de sucesso, elogia e simplesmente ignora no momento de fazer essa coisa mais forte. Por que tem de botar a mão no bolso e tirar 10, 20 ou 30 reais. Cara, eu nem acho que é pelo valor, é simplesmene a incapacidade da atitude.

Cara, no zoológico daqui, os animais morreriam de fome.

São muitos os casos de sucesso que nasceram do financiamento coletivo e das assinaturas recorrentes. Por exemplo, nos Estados Unidos, muitos podcasts populares hoje existem graças ao apoio direto de seus ouvintes através de plataformas como o Patreon. O próprio Café Brasil aqui é um exemplo. Sem o Café Brasil Premium a gente já teria fechado as portas há muito tempo.

Projetos artísticos, tecnológicos e sociais também encontraram nas campanhas de financiamento coletivo a alavanca que precisavam para sair do papel. Esses exemplos mostram como a união de esforços pode trazer resultados incríveis, muitas vezes superando as expectativas dos próprios criadores.

O futuro do financiamento de projetos criativos e inovadores passa, sem nenhuma dúvida, pela força das comunidades.

Sabe o que é comunidade, cara? É o pessoal que se junta em torno de uma meta comum, de um objetivo em comum, de uma curtição em comum. Os ouvintes que amam o Café Brasil formam uma comunidade.

Ao escolhermos apoiar projetos que acreditamos, a gente não só contribui para a realização desses sonhos, mas também fortalece a ideia de que juntos somos mais fortes.

Juntos somos mais fortes.

O financiamento coletivo e as assinaturas recorrentes são ferramentas poderosas para construir um mundo onde o valor de uma ideia não se mede apenas pelo seu potencial de lucro, mas pelo impacto positivo que pode ter na sociedade, você entendeu? É o que nós estamos buscando com o Café com Leite, cara.

Aproveitando a deixa, começamos 2024 com tudo na minha Mentoria MLA – Master Life Administration.

É uma forma de levar esse conceito de comunidade ao cúmulo, cara! Pessoas que gostam tanto do trabalho da gente que aceitam o desafio de se juntar.

E a gente, a cada dois meses faz uma reunião presencial onde leva palestrantes, passa o dia inteiro reunido, comenta sobre assuntos os mais diversos possíveis.

Na última reunião nós falamos de branding pessoal, a marca pessoal como reforço pra você enfrentar o cancelamento do nosso dia a dia, falamos sobre alinhamento de chacras, temos um almoço maravilhoso, termina com um bate papo e com um sarau musical que é uma delícia, cara!

Com um grupo de pessoas que se respeitam que tem diante de si um objetivo de formaar um circulo de honra e de confiança. Cara no final do dia está todo mundo inspirado e pronto pra engatar e sair pela briga, pelo Brasil afora.

Olha, temos vagas disponíveis ainda, se você se interessa em estar comigo, acesse mundocafebrasil.com e clique no link para saber mais.

Muito bem, agora é hora do anzol. Se você não é assinante do Café Brasil, agora a gente vai pro fechamento do episódio.

Mas se você é assinante na sequência da vinheta Café Brasil vem os extras  e hoje eu vou mostrar oito opções para levantamento de financiamento para projetos, com seus prós e contras.

Muito bem. No final, a mensagem é clara: cada um de nós tem o poder de contribuir para um mundo melhor, mais criativo e mais solidário. Não importa se sua contribuição é grande ou pequena; o que realmente faz a diferença é a decisão de participar. Eu estou falando da singela atitude de acessar uma url e dar uma contribuição, por menor que seja. Independente do valor, é a atitude que interessa. É você gritar assim ó: Jason, estou com você, tome um prego para seu navio. Pronto.

Atitude é o nome do jogo.

E outra: você pode contribuir com o valor de uma lata de cerveja quente na balada, cara. Do estacionamento que você paga todo dia para deixar o carro. Com uma fração da assinatura da TV a cabo que você assiste…

Então, da próxima vez que você se deparar com um projeto ou criador de conteúdo que toca seu coração, lembre-se de que seu apoio pode ser o impulso que ele precisa para transformar sonhos em realidade. Vamos juntos fazer com que coisas incríveis aconteçam.

Olha: o pessoal que já está conosco contribuindo, eu só tenho a agradecer imensamente. Essa turma vale ouro, cara.

E para os que não estão conosco é um convite para participar. cafecomleitenaescola.com.br.

Ah, claro, das outras vezes em que fiz programas mais ou menos na linha deste aqui, chamando as pessoas para contribuir com algo além de tapinhas nas costas, tive alguns retornos bem ruins, cara. Teve gente me chamando de mendigo, pedinte, vagabundo e outros adjetivos. Teve gente dizendo que fiquei chato quando comecei a pedir assinantes e contribuições. Teve até gente reclamando que tem muita propaganda nos episódios que ela não paga para ouvir, cara…

Se você é um desses, ou está tentado a ser, fique com o som maravilhoso de Alipio Martins, um dos reis do brega dos anos 80, com sua obra prima Oh, Darcy.

Oh, Darcy
Alipio Martins
Benedito Couto

O quê?
(Oh, Darcy)
Pelo amor de
(Oh, Darcy)
(Oh, Darcy)
Quero contigo passear
(Oh, Darcy)
Se a gasolina aumentar
(Oh, Darcy)
Se o patrão me despedir
(Oh, Darcy)
Se você não voltar pra mim
(Oh, Darcy)
O quê?
(Oh, Darcy)
Olha aí ele tá chutando, hein
(Oh, Darcy)
O quê?
(Oh, Darcy)
Cascata
(Oh, Darcy)
Agora entendi
(Oh, Darcy)
O quê?
(Oh, Darcy)
Não entendi
(Oh, Darcy)
Tá fraco mais alto
(Oh, Darcy)
Agora
(Oh, Darcy)
Quem?
(Oh, Darcy)
Tu tem certeza?
(Oh, Darcy)
É ele mesmo?
(Oh, Darcy)
Se não quiserem me tocar
(Oh, Darcy)
Se o meu time não ganhar
(Oh, Darcy)
Eu faço tudo por você
(Oh, Darcy)
E se a polícia me prender
(Oh, Darcy)
Eu quero ver
Eu quero ver
Eu quero ver a galera botar pra ferver
(Eu quero ver a galera um, dois, três) o quê?
(Botar pra ferver)
Quem?
(Oh, Darcy)
Eu não acredito
(Oh, Darcy)
Olha ele tá duro, hein
(Oh, Darcy)
(Oh, Darcy)

Rarararararaar… que tal, hein? Vem pro nosso barco? Ajudar a levantar o Argo do Café Com Leite Na Escola?

cafecomleitenaescola.com.br. Tamojunto.

Reitero aqui meu convite: junte-se aos conspiradores do Café Brasil: canalcafebrasil.com.br. Escolha seu plano e venha para o barco.

O Café Brasil é produzido por quatro pessoas. Eu, Luciano Pires, na direção e apresentação, Lalá Moreira na técnica, Ciça Camargo na produção e, é claro, você aí, que completa o ciclo.

De onde veio este programa tem muito mais. E se você gosta do podcast, imagine só uma palestra ao vivo. E eu já tenho mais de mil e cem no currículo. Estou fazendo um monte delas agora aqui. Conheça os temas que eu abordo no mundocafebrasil.com.

Mande um comentário de voz pelo WhatSapp no 11 96429 4746. E também estamos no Telegram, com o grupo Café Brasil.

E para terminar, vou com um diálogo do filme Os Argonautas, quando Finéias diz a Zeus:

“Zeus, eu era pecador. Nunca tentei negar. Mas eu não pecava todos os dias. Por que então você me pune todos os dias?

E Zeus responde:

“Se eu tivesse que punir todas as blasfêmias, eu não teria seguidores!”