s
Portal Café Brasil
Encontro Roberto Motta e Luciano Pires
Encontro Roberto Motta e Luciano Pires
Roberto Motta e Luciano Pires numa manhã de conversas ...

Ver mais

Corrente pra trás
Corrente pra trás
O que vai a seguir é um capítulo de meu livro ...

Ver mais

O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
A Omny Studio, plataforma global na qual publico meus ...

Ver mais

O campeão
O campeão
Morreu Zagallo. Morreu o futebol brasileiro que aprendi ...

Ver mais

Café Brasil 931 – Essa tal felicidade
Café Brasil 931 – Essa tal felicidade
A Declaração de Independência dos Estados Unidos foi um ...

Ver mais

Café Brasil 930 – A Escolha de Sofia
Café Brasil 930 – A Escolha de Sofia
Tomar decisões é uma parte essencial do dia a dia, ...

Ver mais

Café Brasil 929 – Desobediência Civil
Café Brasil 929 – Desobediência Civil
O livro "Desobediência Civil" de Henry David Thoreau é ...

Ver mais

Café Brasil 928 – Preguiça Intelectual
Café Brasil 928 – Preguiça Intelectual
Láááááááá em 2004 eu lancei meu livro Brasileiros ...

Ver mais

LíderCast 325 – Arthur Igreja
LíderCast 325 – Arthur Igreja
O convidado de hoje é Arthur Igreja, autor do ...

Ver mais

LíderCast 324 – Cristiano Corrêa
LíderCast 324 – Cristiano Corrêa
Hoje trazemos Cristiano Corrêa, um especialista no ...

Ver mais

LíderCast 323 – Sérgio Molina
LíderCast 323 – Sérgio Molina
O convidado de hoje é Sérgio Molina, – atual CEO do ...

Ver mais

LíderCast 322 – Rodrigo Rezende
LíderCast 322 – Rodrigo Rezende
Rodrigo Rezende, carioca, empreendedor raiz, um dos ...

Ver mais

Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola, ...

Ver mais

Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live inaugural da série Café Com Leite Na Escola, ...

Ver mais

Café² – Live com Christian Gurtner
Café² – Live com Christian Gurtner
O Café², live eventual que faço com o Christian ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Protagonismo das economias asiáticas
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Protagonismo das economias asiáticas   “Os eleitores da Índia − muitos deles pobres, com baixa escolaridade e vulneráveis, sendo que um em cada quatro é analfabeto − votaram a favor de ...

Ver mais

Criatividade, destruição criativa e inteligência artificial
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Criatividade, destruição criativa e inteligência artificial   “O capitalismo é, essencialmente, um processo de mudança econômica (endógena). O capitalismo só pode sobreviver na ...

Ver mais

Inteligência de mercado (Business intelligence)
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A importância da inteligência de mercado[1] Considerações iniciais Este artigo tem por objetivo ressaltar a importância da inteligência de mercado no competitivo mundo contemporâneo, por se ...

Ver mais

Americanah
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Americanah   “O identitarismo tem duas dimensões, uma dimensão intelectual e uma dimensão política, que estão profundamente articuladas, integradas. A dimensão intelectual é resultado ...

Ver mais

Cafezinho 629 – O luto político
Cafezinho 629 – O luto político
E aí? Sofrendo de luto político? Luto político é quando ...

Ver mais

Cafezinho 628 – Crimes de Honra
Cafezinho 628 – Crimes de Honra
A Corte Constitucional da França recentemente declarou ...

Ver mais

Cafezinho 627 – O Pum da Vaca
Cafezinho 627 – O Pum da Vaca
O físico Richard Feynman tem uma frase ótima: "A ...

Ver mais

Cafezinho 626 – A Globo já era?
Cafezinho 626 – A Globo já era?
A internet mudou tudo. Ela acabou com os ...

Ver mais

Café Com Leite 45 – Você é curioso?

Café Com Leite 45 – Você é curioso?

Luciano Pires -


Bárbara: Babica, você gostou dos episódios anteriores nos quais tratamos do ceticismo? Do dragão na garagem?

Babica: Ah, Bárbara, eu adorei!! E isso me deixou mais curiosa ainda!

Bárbara: Ah, curiosidade é muito bom! Então hoje a gente vai falar mais a respeito, já que eu conheço uma avatar que é curiosaaaaaaaaaaaaaaa…

Babica: Quem? Euuuuuuuuu?

Bárbara: Ahahahahahaha Meu nome é Bárbara Stock e este é o Café Com Leite, um podcast para famílias com crianças inteligentes e para pais que se importam.

Babica: E eu sou a Babica, o avatar da Bárbara que vive dentro do celular dela! Também estarei aqui com você!

Bárbara: Babica, quem é o ouvinte de hoje?

Babica: Hoje é o Eduardo!

COMENTÁRIO DO OUVINTE

Bárbara: Eduardo, que legal! A garotada gostou mesmo da Melô do Café Com Leite, não é? Muito obrigado pelo comentário, viu?

Babica: O Dudu é filho do Luciano Serrano, que é ouvinte do Podcast Café Brasil! Tal pai, tal filho, ahahahahahha

Bárbara: Isso mesmo! Famílias com crianças inteligentes e pais que se importam. Ahahahahahha

Babica: Ahahahahahahha

Bárbara: E se você gostou do nosso Café com Leite, mande uma mensagem de voz para nós no whatsapp 11915670602. Se sua mensagem for escolhida, vamos publicá-la no próximo episódio e você ganhará uma camiseta muito legal!

Sobe

_______________________________________________________

Babica: Bábara, curiosidade é quando a gente sente vontade de saber mais sobre alguma coisa, né?

Bárbara: Sim. A curiosidade é um desejo natural de descobrir coisas novas e aprender mais sobre o mundo ao seu redor. É uma qualidade muito importante porque nos ajuda a crescer e aprender.

Babica: Entendi. Mas por que é importante ser curiosa?

Bárbara: Ser curiosa é importante porque nos ajuda a explorar o mundo, a encontrar novas soluções para os problemas e a fazer descobertas importantes. Sem curiosidade, não teríamos feito muitas das descobertas e invenções que temos hoje.

Babica: Mas é só para descobrir coisas novas que serve a curiosidade?

Bárbara: A curiosidade serve para muitas coisas, Babica. Por exemplo, quando você está curiosa sobre um assunto, você começa a fazer perguntas e a pesquisar para encontrar respostas. Isso nos ajuda a entender melhor as coisas e a ter uma mente mais aberta e criativa. A curiosidade também nos ajuda a nos adaptarmos melhor a mudanças e a descobrir novas possibilidades.

Babica: Entendi. E parece que a curiosidade é uma espécie de motor que move as pessoas, não é? Sem ela, a gente não faz nada.

Bárbara: Ahahahahaha, de certo modo isso é verdade, Babica. A curiosidade é tão importante que as pessoas escrevem sobre ela há muito tempo.

Babica: Onde?

Bárbara: Em todo lugar. Por exemplo, na mitologia grega.

Babica: HUmmmmm (barulho de teclados)… Mitologia grega é um conjunto de histórias e mitos sobre os deuses e heróis da antiga Grécia.

Bárbara: isso mesmo. Essas histórias explicam a origem do mundo e dos seres humanos, e como os deuses e heróis interagiam entre si e com os humanos. As histórias da mitologia grega eram usadas para ensinar moralidades, explicar aspectos da vida cotidiana e entreter as pessoas.

Babica: E falam de curiosidade?

Bárbara: Também. Por exemplo, o deus Hermes, era conhecido por sua curiosidade e sua busca por conhecimento. Ele era o mensageiro dos deuses e, como tal, estava sempre em movimento e buscando novas informações. Sua curiosidade o levou a ser um dos deuses mais inteligentes e perspicazes da mitologia grega.

Babica: E tem a história do Ícaro, não é?

Bárbara: Bem lembrado, Babica. Dédalo construiu asas para escapar da prisão com seu filho Ícaro. Ele usou cera para prender as penas e avisou p jovem Ícaro para não voar muito perto do sol, pois isso poderia derreter as asas.

Babica: Mas o Ícaro era curioso…

Bárbara: Como quase todo jovem, não é? Aí ele voou cada vez mais alto, até que as asas derreteram e ele caiu no mar. Embora a curiosidade de Ícaro tenha sido sua ruína, também foi ela que permitiu que ele experimentasse a sensação de voar, algo que nenhum humano havia feito antes.

Babica: Mas e na vida real? Tem alguma história de como a curiosidade ajudou a humanidade?

Bárbara: Hummmm… deixa eu pensar numa que esteja presente no seu dia a dia. Ah, já sei. Sabe como as pessoas se orientavam pelas ruas e estradas antigamente?

Babica: Usavam mapas?

Bárbara: Isso mesmo. Mapas. Elas compravam guias com os mapas da cidade e tinham de ir se orientando com eles. Mas esses mapas podiam ser difíceis de usar e muitas vezes eram desatualizados. Até que surgiu a tecnologia do GPS. Dá uma olhadinha aí.

Babica: Peraí (barulho de tecla) Ah, GPS é o Global Positioning System, Sistema de Posicionamento Global, que foi criado pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos para uso militar.

Bárbara: isso mesmo. Na metade dos anos 1980, cientistas do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, curiosos, começaram a se perguntar se a tecnologia poderia ser usada ajudar as pessoas a se localizarem e navegarem pelo mundo.

Babica: Entendi. Aqueles cientistas foram movidos pela curiosidade.

Bárbara: Sim. Eles passaram anos pesquisando e testando a tecnologia para ver como ela poderia ser usada em aplicações civis. Primeiro com uns aparelhinhos super complicados, depois melhorados. E hoje o GPS é usado por milhões de pessoas em todo o mundo para navegação em carros, aviões e smartphones.

Babica: O Wase.

Bárbara: O Waze foi inventado por um grupo de amigos israelenses que estavam presos no trânsito e pensaram que seria legal se pudessem usar a tecnologia para encontrar um caminho melhor. Então, eles começaram a trabalhar no Waze em seu tempo livre, e o aplicativo foi lançado em 2008.

Babica: Se não fosse a curiosidade desses amigos para resolver um problema que eles tinham no trânsito, ainda usaríamos mapas?

Bárbara: Bem, provavelmente teríamos outro tipo de aplicativo, já que o ser humano é curioso e não para de inventar coisas, né? Foi a curiosidade dos cientistas que levou à descoberta da eletricidade, da penicilina e do DNA. A curiosidade também ajudou os exploradores a descobrirem novos mundos e a entenderem melhor o universo, Babica.

Babica: Entendi. E ainda hoje, a curiosidade está nos ajudando a encontrar novas formas de energia limpa e a entender melhor o nosso planeta.

Bárbara: Sim. Mas tem de tomar cuidado, viu? A curiosidade pode ser perigosa!

Babica: Como assim?

Bárbara: Na mitologia grega, a história de Pandora, a primeira mulher criada por Zeus mostra que a curiosidade pode ser algo perigoso. Pandora recebeu uma caixa de presente e foi avisada para não abri-la de jeito nenhum.

Babica: Ah, já vi que vai dar confusão.

Bárbara: Pois é. A curiosidade de Pandora foi tanta que ela abriu a caixa.

Babica: E o que tinha lá dentro?

Bárbara: Todos os males do mundo, Babica! Doenças, guerras e fome. E tudo isso escapou da caixa quando Pandora a abriu, deixando a humanidade em um estado de sofrimento permanente.

Babica: Mas que mulher tonta! Por que não obedeceu a ordem?

Bárbara: Ahahahahahahah. Tem também a história de Adão e Eva, Babica. De acordo com a Bíblia, Deus criou Adão e Eva e os colocou no Jardim do Éden, um lugar maravilhoso cheio de árvores frutíferas e animais.

Babica: Era o paraíso, não é?

Bárbara: Isso mesmo. Deus deu a Adão e Eva a tarefa de cuidar do jardim e disse que eles podiam comer qualquer fruta que quisessem, exceto as frutas de uma única árvore, a Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal.

Babica: Ué? Mas que fruta era essa?

Bárbara: Costuma-se representar esse fruto como uma maçã. A maçã do conhecimento.

Babica: Uma maçã, Bárbara?

Bárbara: Sim, essa maçã é uma metáfora para a tentação do desconhecido e o desejo de ultrapassar limites para descobrir o que está além.

Babica: A curiosidade!

Bárbara: A curiosidade. Um dia a serpente veio até Eva e disse que Deus não queria que eles comessem da árvore porque eles se tornariam como Deus, conhecendo o bem e o mal.

Babica: Ah, e a Eva ficou curiosa!

Bárbara: Claro, né?

Babica: E caiu na conversa da serpente e comeu o fruto proibido?

Bárbara: Não só comeu como ofereceu para Adão, que também comeu.

Babica: E daí?

Bárbara: Daí, quando adquiriram o conhecimento, perceberam que estavam nus e sentiram vergonha. E quando Deus descobriu que eles haviam comido do fruto proibido, ficou muito bravo e os expulsou do jardim.

Babica: Expulsou do paraíso por causa da curiosidade da Eva?

Bárbara: Isso mesmo.

Babica: Bárbara, primeiro a Pandora e depois a Eva. Poxa, Bárbara, é só mulher que causa confusão por causa da curiosidade?

Bárbara: Ahahahahaha, não, Babica. Homens também causam.

Babica: Quando?

Bárbara: Por exemplo, em 1986, na usina nuclear de Chernobyl na Ucrânia, os funcionários desligaram os sistemas de segurança para testá-los. Eles estavam curiosos para ver como os sistemas funcionariam em caso de emergência.

Babica: Desligaram os sistemas de segurança de uma usina atômica?

Bárbara: Sim.

Babica: Mas que perigo!

Bárbara: Você nem imagina, Babica. O teste saiu do controle e acabou provocando uma explosão, que liberou um monte de radiação na atmosfera. Foi o pior acidente atômico da história. Calcula-se que morreram 4 mil pessoas, mas outras estimativas dizem que foram mais de 100 mil ao longo dos anos.

Babica: Que horror!

Bárbara: Um horror. Foi uma tragédia humana sem precedentes e teve um impacto na saúde e no meio ambiente até hoje, quase 40 anos depois…

Babica: Nossa. Então a curiosidade pode ser um problema quando não se tem cuidado, não é?

Bárbara: Isso mesmo. É preciso avaliar muito bem os riscos antes de se aventurar em territórios desconhecidos.

Babica: Ah, entendi! Mas o que eu preciso para ser curiosa?

Bárbara: Bom, para ser curiosa, é preciso ter alguns atributos e habilidades. Por exemplo, você precisa de… coragem.

Babica: Ser corajosa e ter imaginação para explorar coisas novas!

Bárbara: Isso. Mas também precisa ter a capacidade de questionar e ser humilde.

Babica: Para admitir que você não sabe de muitas coisas.

Bárbara: E, é claro, é importante ser persistente e flexível para superar desafios e mudanças de direção. Também é importante ter curiosidade intelectual.

Babica: Curiosidade intelectual?

Bárbara. Sim, Babica. A disposição de explorar ideias e conceitos novos e complexos.

Babica: Uau, coragem, imaginação, questionar, humildade, persistência e flexibilidade. Tem muita coisa envolvida!

Babica: Tem sim. Mas tudo bem se você ainda não tem todos esses atributos, o importante é ir cultivando sua curiosidade aos poucos e aprender cada vez mais sobre o mundo ao seu redor.

Babica: Nossa, Bárbara, a curiosidade é mesmo muito importante!

Bárbara: Sim, Babica. Nunca deixe de ser curiosa e sempre busque aprender mais e descobrir coisas novas. Isso vai te ajudar a crescer e a se tornar uma pessoa ainda mais incrível.

Babica: Eu tenho a forçaaaaaaaaaaaaaaaaaa

Bárbara e Babica: Ahahahahahahhaha

Sobe

_________________________________________________

Bárbara: Não esqueça então: se você está gostando deste nosso podcast, se quer que a gente cresça, contribua conosco! Tem várias formas! Quem sabe você nos ajuda a encontrar um patrocinador. Ou então faz uma contribuição pelo nosso PIX, que é o 11915670602

Babica: E tem uma novidade: o CLUBE CAFÉ COM LEITE! Inauguramos um espaço para reunir as pessoas que gostam do nosso conteúdo e que querem que a gente continue! Vá até o podcastcafecomleite.com.br e faça uma assinatura!

Bárbara: Isso mesmo! Pule pra dentro do Café Com Leite! Ajude a gente a continuar! No podcastcafecomleite.combr

Babica: Venha pro Clube Café Com Leite!

_______________________________________________________

Bárbara: Muito bem! Eu sou a Bárbara Stock…

Babica: E eu sou a Babica! O avatar de Bárbara que mora no super celular dela.

Bárbara: somos suas companheiras neste Café Com Leite, que é feito com muito carinho pela turma de super heróis do Podcast Café Brasil. A edição é do Senhor A e o texto e direção são do Luciano Pires.

E hoje como vamos encerrar o episódio?

Babica: Ah, hoje vem um dos maiores gênios da história, Albert Einstein.

“Eu não tenho nenhum talento especial, sou apenas apaixonadamente curioso.”