s
Portal Café Brasil
Encontro Roberto Motta e Luciano Pires
Encontro Roberto Motta e Luciano Pires
Roberto Motta e Luciano Pires numa manhã de conversas ...

Ver mais

Corrente pra trás
Corrente pra trás
O que vai a seguir é um capítulo de meu livro ...

Ver mais

O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
A Omny Studio, plataforma global na qual publico meus ...

Ver mais

O campeão
O campeão
Morreu Zagallo. Morreu o futebol brasileiro que aprendi ...

Ver mais

Café Brasil 931 – Essa tal felicidade
Café Brasil 931 – Essa tal felicidade
A Declaração de Independência dos Estados Unidos foi um ...

Ver mais

Café Brasil 930 – A Escolha de Sofia
Café Brasil 930 – A Escolha de Sofia
Tomar decisões é uma parte essencial do dia a dia, ...

Ver mais

Café Brasil 929 – Desobediência Civil
Café Brasil 929 – Desobediência Civil
O livro "Desobediência Civil" de Henry David Thoreau é ...

Ver mais

Café Brasil 928 – Preguiça Intelectual
Café Brasil 928 – Preguiça Intelectual
Láááááááá em 2004 eu lancei meu livro Brasileiros ...

Ver mais

LíderCast 324 – Cristiano Corrêa
LíderCast 324 – Cristiano Corrêa
Hoje trazemos Cristiano Corrêa, um especialista no ...

Ver mais

LíderCast 323 – Sérgio Molina
LíderCast 323 – Sérgio Molina
O convidado de hoje é Sérgio Molina, – atual CEO do ...

Ver mais

LíderCast 322 – Rodrigo Rezende
LíderCast 322 – Rodrigo Rezende
Rodrigo Rezende, carioca, empreendedor raiz, um dos ...

Ver mais

LíderCast 321 – Rafael Cortez
LíderCast 321 – Rafael Cortez
Tá no ar o #LC321 O convidado de hoje é Rafael Cortez, ...

Ver mais

Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola, ...

Ver mais

Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live inaugural da série Café Com Leite Na Escola, ...

Ver mais

Café² – Live com Christian Gurtner
Café² – Live com Christian Gurtner
O Café², live eventual que faço com o Christian ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Protagonismo das economias asiáticas
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Protagonismo das economias asiáticas   “Os eleitores da Índia − muitos deles pobres, com baixa escolaridade e vulneráveis, sendo que um em cada quatro é analfabeto − votaram a favor de ...

Ver mais

Criatividade, destruição criativa e inteligência artificial
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Criatividade, destruição criativa e inteligência artificial   “O capitalismo é, essencialmente, um processo de mudança econômica (endógena). O capitalismo só pode sobreviver na ...

Ver mais

Inteligência de mercado (Business intelligence)
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A importância da inteligência de mercado[1] Considerações iniciais Este artigo tem por objetivo ressaltar a importância da inteligência de mercado no competitivo mundo contemporâneo, por se ...

Ver mais

Americanah
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Americanah   “O identitarismo tem duas dimensões, uma dimensão intelectual e uma dimensão política, que estão profundamente articuladas, integradas. A dimensão intelectual é resultado ...

Ver mais

Cafezinho 328 – Crimes de Honra
Cafezinho 328 – Crimes de Honra
A Corte Constitucional da França recentemente declarou ...

Ver mais

Cafezinho 627 – O Pum da Vaca
Cafezinho 627 – O Pum da Vaca
O físico Richard Feynman tem uma frase ótima: "A ...

Ver mais

Cafezinho 626 – A Globo já era?
Cafezinho 626 – A Globo já era?
A internet mudou tudo. Ela acabou com os ...

Ver mais

Cafezinho 625 – Fake news que matam
Cafezinho 625 – Fake news que matam
Há tempos eu digo que saímos da Sociedade da Informação ...

Ver mais

Café Com Leite 54 – Monteiro Lobato

Café Com Leite 54 – Monteiro Lobato

Luciano Pires -

Bárbara: Babica, no último episódio, o do Minotauro, a gente falou de umas recomendações de leitura no final, não foi?

Babica: Siiiiiimmmmm!!! Falamos de Monteiro Lobato!

Bárbara: Isso mesmo! Monteiro Lobato, que é um dos grandes autores brasileiros.

Babica: Ah, quero saber mais sobre ele!

Bárbara: É isso que nós vamos ver hoje! Meu nome é Bárbara Stock e este é o Café Com Leite, um podcast para famílias com crianças inteligentes e para pais que se importam.

Babica: E eu sou a Babica, o avatar da Bárbara que vive dentro do celular dela! Também estarei aqui com você!

Bárbara: Babica, quem é o ouvinte de hoje?

Babica: Hoje são a Cris e o Murilo, dois adultos, adivinha de onde?

Oi Bárbara. Oi Babica, oi tio Luciano. Aqui é a Cris.

Aqui é o Murilo, nós somos eh ouvintes de vocês aqui de Sidney na Austrália.

E dizer que primeiro parabéns por esse lindo projeto é algo que a gente ouve desde o início e nós adoramos, somos assim, admiramos muito esse projeto e e dizer que eh a gente hoje assistindo a live de um ano de comemoração, tivemos uma ideia. Porque o que acontece? Há dois meses atrás a gente resolveu doar mensalmente setenta e cinco reais projeto Café com Leite com intuito de apoiar né esse projeto que a gente acredita tanto. Porém não fazemos parte do clube café com leite. Então ouvindo hoje a a live eh e percebendo que infelizmente fazendo parte do clube a gente não tiraria tanto proveito nesse momento da nossa já que nós não temos filhos eh a gente resolveu então doar esse duas assinaturas pra duas famílias que não tem condição de pagar pelo projeto café com leite. Então eh por um ano. Então assim a gente eh adoraria saber se vocês tem com ouvintes que não tem a condição de de pagar assinatura mas gostariam de tirar proveito do Clube Café com Leite que a gente vai dar esse suporte aí por um ano.

É eu acho que é uma ideia eh pra poder ajudar alavancar né? O número de seguidores e a disseminar o café com leite. É uma ideia que serve até pro Café Brasil também.

Acho que assim como nós muitos ouvintes eh doam, tem tem condições pra poder eh fazer uma doação de assinatura e pode ser uma coisa meio aquele estilo, adote uma criança, tinha um animal adote um assinante pro café com leite né?

Eu acho que fica a sugestão se vocês quiserem trabalhar eh com alguma ideia em cima disso. E entrem em contato conosco por favor se vocês tiverem duas famílias aí dois ouvintes que queiram eh fazer parte do clube que a gente vai dar esse e queria agradecer aí vida longa ao Café Brasil, ao cafezinho, ao café com leite.

E todos os cafés que estejam por vir. Um grande abraço. Tchau tchau. Abraço. 

Bárbara: Ah, que legal!!!! De Sidney na Austrália!!!! Como eles estão longe!

Babica: E eles querem doar assinaturas do Clube Café Com Leite! Mas que ideia tão legal!

Bárbara: É mesmo, Babica! Puxa, Cris e Murilo, muito obrigado! Adoramos essa ideia!

Babica: É mesmo. Vamos fazer assim, quem quiser fazer parte do clube através dessa doação da Cris e do Murilo, entre em contato conosco pra gente encaminhar as coisas.

Bárbara: Puxa, mas que ideia legal! Vamos ter de achar um jeito de mandar uma camiseta para a Cris e outra pro Murilo lá na Austrália, como um agradecimento.

Babica: É mesmo! E se você gostou do nosso Café com Leite, mande uma mensagem de voz para nós no whatsapp 11915670602. Se sua mensagem for escolhida, vamos publicá-la no próximo episódio e você ganhará uma camiseta muito legal!

_______________________________________________________

Bárbara: Babica, vamos falar sobre Monteiro Lobato, então? Você pesquisa aí?

Babica: Claro que sim!

Barulho de teclado

Babica: José Bento Renato Monteiro Lobato foi um famoso escritor e editor brasileiro, reconhecido como um dos pioneiros da literatura infantil no país. Ele nasceu em Taubaté, no estado de São Paulo. Monteiro Lobato estudou Direito no Rio de Janeiro e se dedicou inicialmente à carreira de promotor público.

Bárbara: A paixão pela literatura de Monteiro Lobato o levou a se tornar um grande escritor. Lobato é mais conhecido por suas obras infantis, como “O Sítio do Picapau Amarelo”, que se tornou um clássico da literatura brasileira. Nessa série, Lobato criou personagens cativantes, como Emília, Visconde de Sabugosa, Pedrinho e Narizinho, que encantaram gerações de leitores.

Babica: Ah, Bárbara, já fiquei curiosa pra conhecer essa turma.

Bárbara: Olha, para os assinantes do Café Com Leite, no final deste episódio, vou fazer uma introdução ao Sítio do Pica Pau Amarelo.

Babica: Como é que é?

Bárbara: É. Vou contar como começam as aventuras do Sítio. Mas é exclusivo para assinantes.

Babica: Tem de entrar no canalcafebrasil.com.br e assinar o plano Café Com Leite, é isso?

Bárbara: Isso. Assim vai ser possível ouvir o episódio com esses extras, que são a forma da gente agradecer às pessoas que nos ajudam assinando o podcast.

Babica: canalcafebrasil.com.br

Bárbara: Isso mesmo.

Babica: Bem, vamos continuar, tô ansiosa para ouvir os extras. Monteiro Lobato também foi um crítico social e político. Em seus escritos, ele falou da exploração do petróleo no Brasil, da educação e da realidade social do país. Suas ideias e posicionamentos muitas vezes geraram muita discussão.

Bárbara: Então, Babica, A Literatura Infantil no Brasil começou na segunda metade do século XIX. As lendas eram recontadas por “contadores de histórias”. Temos muitas histórias do folclore gaúcho, como Negrinho do Pastoreiro, histórias européias como Contos da Carochinha e as fábulas dos Irmãos Grimm, Esopo e tantas outras.

Babica: E tem a Mitologia Brasileira que a gente já usou aqui, né?

Bárbara: Usamos, sim. E vamos usar mais! Em 1921, Monteiro Lobato publicou a história “Narizinho Arrebitado”, que praticamente inaugurou a Literatura Infantil no Brasil.

Babica: Narizinho Arrebitado?

Bárbara: Sim! Narizinho é uma menina curiosa e corajosa que vive no Sítio do Picapau Amarelo. É conhecida pelo seu nariz arrebitado, daí o título do livro.

Babica: Ah, Bárbara, já gostei dela!

Bárbara: Ela é ótima, Babica. Essa história da Narizinho foi a primeira de uma série chamada O Sítio do Pica Pau Amarelo. Começa com Narizinho entediada em casa e dizendo que deseja ir a um lugar emocionante. Então, sua avó Dona Benta, que é uma das personagens principais da série, decide contar uma história para entretê-la. Ela narra a história do Príncipe Escamado, um príncipe encantado que vive no Reino das Águas Claras.

Barulho de teclado

Babica: Bárbara, tô vendo aqui que o Reino das Águas Claras é descrito como um lugar de beleza exuberante, com águas cristalinas, plantas coloridas e criaturas marinhas surpreendentes. É um reino cheio de mistérios e aventuras, onde os personagens do Sítio do Picapau Amarelo podem mergulhar e explorar. Nossa!

Bárbara: Nossa o quê?

Babica: É igual o novo filme do Avatar!

Bárbara: Ahahahahah, é mesmo. Mas o que é que tem?

Babica: Você disse que Monteiro Lobato escreveu essa história em 1921? Mais de 100 anos atrás!

Bárbara: Pois é… Cem anos atrás ele já sabia das coisas. Ao longo da narrativa, Narizinho e seus amigos do sítio, como Pedrinho, Emília e o Visconde de Sabugosa, embarcam em uma série de aventuras, tanto no mundo real quanto no mundo da imaginação. Eles encontram personagens fantásticos, como a Cuca, o Saci e muitos outros.

Babica: Mas Bárbara, parece com as Crônicas de Nárnia, o Harry Potter, O Senhor dos Anéis…

Bárbara: Sim, Babica! A maioria desses autores escreveu na época em que houve uma mudança dos costumes do século XIX, da tradição de um país rural, para a modernidade do século XX, do desenvolvimento industrial e urbano. E tiveram influências parecidas.

Babica: Como assim?

Bárbara: Bem, na época de Monteiro Lobato, 100 anos atrás, no Brasil, e na maior parte do mundo, a maioria das pessoas vivia no campo e trabalhava na agricultura. A vida era mais tranquila, com comunidades próximas e fortes laços familiares.

Babica: A turma era do agronegócio?

Bárbara: Ahahahahaha não, Babica. Ainda não havia o Agronegócio. Naquela época eram pequenas fazendas, tudo tocado por famílias. Na maioria dos lugares não havia luz elétrica, não havia televisão, muito menos internet.

Babica: Ah… então eu não poderia ter existido 100 anos atrás?

Bárbara: Não, Babica. Telefones celulares eram coisa de ficção científica.

Babica: Nossa, deve ter sido bem diferente. Mas o que aconteceu para as coisas mudarem tanto?

Bárbara: Aconteceu a Revolução Industrial, Babica. No final do século XIX e início do século XX, houve um avanço tecnológico enorme, especialmente nas indústrias. A gente já falou sobre isso em episódios anteriores. Esses avanços trouxeram muitas mudanças para o país. As cidades cresceram rapidamente, com mais e mais pessoas deixando o campo em busca de emprego nas fábricas.

Babica: Entendi. E como essas mudanças afetaram as pessoas?

Bárbara: Bem, as pessoas passaram a viver de forma mais individualista nas cidades. Aquela cultura das pequenas cidades, das fazendas, dos vizinhos se visitando e se ajudando, foi sumindo nas grandes cidades. As pessoas passaram a se encontrar menos e a depender mais de produtos produzidos em massa.

Babica: Como assim?

Bárbara: Em vez de trocar as coisas que plantavam e colhiam ou criavam em suas fazendas com os vizinhos, as pessoas passaram a comprar as coisas nos supermercados. Foi uma mudança de valores e costumes tradicionais para uma busca por progresso e eficiência.

Babica: Aí as pessoas ficaram com pressa, como hoje?

Bárbara: Ahahahahahah. Babica, o mundo passou por grandes transformações, e é importante entendermos como essas mudanças moldaram a forma como vivemos hoje. As histórias, como as da série “O Sítio do Picapau Amarelo” do Monteiro Lobato, misturavam fantasia e realidade, para abordar essas mudanças. Falando de temas sociais, culturais e científicos.

Babica: Foi isso que aconteceu com os autores de Nárnia, Senhor dos Anéis, Harry Potter?

Bárbara: Ah, cada um à sua maneira, né?  Autores estrangeiros que tiveram impacto na literatura infantil, como Lewis Carroll, autor de “Alice no País das Maravilhas”, e Hans Christian Andersen, conhecido por seus contos de fadas, influenciaram a escrita de Monteiro Lobato. E também dos autores de Nárnia, Harry Potter, Senhor dos Anéis.

Babica: Entendi. Mas me conte mais.

Bárbara: Mais de 100 anos atrás Monteiro Lobato usou o Reino das Águas Claras como cenário para explorar temas como a imaginação, a fantasia e a preservação da natureza. Ele falou da importância de apreciar e respeitar os recursos naturais e de conscientizar sobre a riqueza dos ecossistemas aquáticos.

Babica: Mas Bárbara, esses são assuntos que a gente fala hoje em dia!

Bárbara: Para você ver como Monteiro Lobato era um cara brilhante, Babica. Como muitos outros autores que escreveram para crianças naquela época. Eles enxergavam o mundo muito à frente, e transmitiam isso em suas histórias.

Babica: Monteiro Lobato escreveu muito?

Bárbara: Ah, escreveu muito. Romances, contos, crônicas, peças teatrais, poesias, literatura infantil, ensaios e traduções. Ele escreveu mais de 50 livros ao longo de sua carreira. Infantis e para adultos.

Babica: 50? Nossa!

Bárbara: Na série “O Sítio do Picapau Amarelo”, Lobato escreveu diversos livros, como “Reinações de Narizinho”, “Caçadas de Pedrinho”, “O Saci”, entre outros.

Babica: E escreveu O Minotauro, não é?

Bárbara: Ah, esse é sensacional, Babica. Sabe que esse foi o primeiro livro que o tio Luciano comprou quando era criança ainda?

Babica: 100 anos atrás?

Bárbara: Ahahahahaha, não Babica, o Tio Luciano não é tãããããõ velho. Mas que foi 60 anos atrás, foi.

Babica: Tadinho…

Bárbara: Ahahahahahahah tadinho nada! Foram os livros do Monteiro Lobato que ajudaram ele a ter um repertório para escrever os roteiros do nosso podcast!

Babica: Sem Monteiro Lobato não existiria o Café Com Leite?

Bárbara: Claro que não! Muito do que a gente faz aqui, é inspirado na obra do Monteiro Lobato! Lobato ainda escreveu “Narizinho Arrebitado”, “Emília no País da Gramática” e “Peter Pan”. E além dos livros do Sítio, Lobato escreveu romances adultos como “O Presidente Negro”, “O Choque das Raças”, “Urupês” e “Cidades Mortas”. Também publicou ensaios em livros como “Ideias de Jeca Tatu”, abordando diversos temas sociais, culturais e políticos.

Babica: Puxa, Monteiro Lobato era mesmo um grande escritor!

Bárbara: Que inspirou gerações, Babica! Seus livros se transformaram em filmes e em séries de televisão. Se as crianças que estão nos ouvindo perguntarem para seus pais e avós, todos contarão sobre como se lembram das histórias de Monteiro Lobato!

Babica: Ah, Barbara, eu fiquei mega curiosa. Se eu quiser conhecer esse mundo da Narizinho, do Pedrinho, como tenho de fazer?

Bárbara: Você tem de ler a série do Sítio do Pica Pau Amarelo, Babica. Comece com A Menina do Narizinho Arrebitado, depois vem o Marquês de Rabicó, em seguida Reinações de Narizinho, aí vem Viagem ao Céu, depois Caçadas de Pedrinho e assim vai. São 21 livros, Babica.

Babica: Mas tem de ler nessa ordem?

Bárbara: Pelo menos os primeiros, é legal que seja na ordem, pois eles vão apresentando os personagens.

Babica: Ah, pronto. Já tenho muito pra ler agora!

Bárbara: Ebaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!

As duas: ahahahahahahahah

_________________________________________________

Bárbara: Não esqueça então: agora os assinantes do Café Com Leite recebem um conteúdo extra no final de cada episódio!

Babica: Isso mesmo! Pule pra dentro do Café Com Leite! Ajude a gente a continuar! No canalcafebrasil.com.br

Bárbara: Venha pro Clube Café Com Leite!

_______________________________________________________

Bárbara: Muito bem! Eu sou a Bárbara Stock…

Babica: E eu sou a Babica! O avatar de Bárbara que mora no super celular dela.

Bárbara: somos suas companheiras neste Café Com Leite, que é feito com muito carinho pela turma de super heróis do Podcast Café Brasil. A edição é do Senhor A e o texto e direção são do Luciano Pires.

E hoje como vamos encerrar o episódio?

Babica: Ah, hoje tem de ser com uma frase do Monteiro Lobato, né?

“Um livro é um brinquedo feito com letras.”