s
Portal Café Brasil
Corrente pra trás
Corrente pra trás
O que vai a seguir é um capítulo de meu livro ...

Ver mais

O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
A Omny Studio, plataforma global na qual publico meus ...

Ver mais

O campeão
O campeão
Morreu Zagallo. Morreu o futebol brasileiro que aprendi ...

Ver mais

O potencial dos microinfluenciadores
O potencial dos microinfluenciadores
O potencial das personalidades digitais para as marcas ...

Ver mais

Café Brasil 926 – Definição de Gaúcho – Revisitado
Café Brasil 926 – Definição de Gaúcho – Revisitado
Então... diante dos acontecimentos dos últimos dias eu ...

Ver mais

Café Brasil 925 – No Beyond The Cave
Café Brasil 925 – No Beyond The Cave
Recebi um convite para participar do podcast Beyond The ...

Ver mais

Café Brasil 924 – Portugal dos Cravos – Revisitado
Café Brasil 924 – Portugal dos Cravos – Revisitado
Lááááááááá em 2007, na pré-história do Café Brasil, ...

Ver mais

Café Brasil 923 – O Corcunda de Notre Dame
Café Brasil 923 – O Corcunda de Notre Dame
"O Corcunda de Notre Dame", obra-prima de Victor Hugo, ...

Ver mais

LíderCast 320 – Alessandra Bottini
LíderCast 320 – Alessandra Bottini
A convidada de hoje é Alessandra Bottini, da 270B, uma ...

Ver mais

LíderCast Especial – Rodrigo Gurgel – Revisitado
LíderCast Especial – Rodrigo Gurgel – Revisitado
No episódio de hoje a revisita a uma conversa que foi ...

Ver mais

LíderCast 319 – Anna Rita Zanier
LíderCast 319 – Anna Rita Zanier
A convidada de hoje é Anna Rita Zanier, italiana há 27 ...

Ver mais

LíderCast 318 – Sidney Kalaes
LíderCast 318 – Sidney Kalaes
Hoje recebemos Sidney Kalaes, franqueador há mais de 30 ...

Ver mais

Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola, ...

Ver mais

Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live inaugural da série Café Com Leite Na Escola, ...

Ver mais

Café² – Live com Christian Gurtner
Café² – Live com Christian Gurtner
O Café², live eventual que faço com o Christian ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Americanah
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Americanah   “O identitarismo tem duas dimensões, uma dimensão intelectual e uma dimensão política, que estão profundamente articuladas, integradas. A dimensão intelectual é resultado ...

Ver mais

A tragédia e o princípio da subsidiariedade
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A tragédia e o princípio da subsidiariedade “Ações que se limitam às respostas de emergência em situações de crise não são suficiente. Eventos como esse – cada vez mais comuns por ...

Ver mais

Percepções opostas sobre a Argentina
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Percepções opostas sobre a Argentina “A lista de perrengues diários e dramas nacionais é grande, e a inflação, com certeza, é um dos mais complicados. […] A falta de confiança na ...

Ver mais

Economia + Criatividade = Economia Criativa
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Economia + Criatividade = Economia Criativa Já se encontra à disposição no Espaço Democrático, a segunda edição revista, atualizada e ampliada do livro Economia + Criatividade = Economia ...

Ver mais

Cafezinho 624 – Desastres não naturais
Cafezinho 624 – Desastres não naturais
Ao longo dos anos, o Brasil experimentou uma variedade ...

Ver mais

Cafezinho 623 – Duas lamas, duas tragédias
Cafezinho 623 – Duas lamas, duas tragédias
O Brasil está vivenciando duas lamas que revelam muito ...

Ver mais

Cafezinho 622 – Sobre liderança e culhões
Cafezinho 622 – Sobre liderança e culhões
Minhas palestras e cursos sobre liderança abrem assim: ...

Ver mais

Cafezinho 621 – Obrigado por me chamar de ignorante
Cafezinho 621 – Obrigado por me chamar de ignorante
Seja raso. Não sofistique. Ninguém vai entender. E as ...

Ver mais

Café Com Leite 61 – Ler é diversão

Café Com Leite 61 – Ler é diversão

Luciano Pires -


Bárbara: Babica, e aí? Como vão suas leituras?

Babica: Ah, Bárbara, eu me divirto lendo!

Bárbara: Mas sabe que para certas pessoas, a leitura é algo cansativo e chato?

Babica: Como pode, Bárbara? O momento da leitura é de prazer!

Bárbara: Ah, mas para isso a gente tem se educar para a leitura!

Babica: E dar uma mãozinha!

Bárbara: Então vamos falar sobre isso hoje. Meu nome Bárbara Stock e este é o Café Com Leite, um podcast para famílias com crianças inteligentes e para pais que se importam.

Babica: E eu sou a Babica, o avatar da Bárbara que vive dentro do celular dela! Também estarei aqui com você!

Bárbara: Babica, quem é o ouvinte de hoje?

Babica: Hoje é a Helena!

COMENTÁRIO DO OUVINTE

Bárbara: Oi Helenaaaaa… que entusiasmo! Adorei saber que você ouve o Café Com Leite a caminho da escola!

Babica: E com a mãe dela! Puxa, ela chega na escola com o Café Com Leite ainda fresco na cabeça, deve contar para os amiguinhos, não é?

Bárbara: Deve mesmo! E é assim que mais gente fica sabendo do Café Com Leite.

Babica: Um beijo, Helenaaaaaaaa! Você ganhou uma linda camiseta! Entre em contato conosco pra gente combinar de mandar! Um beijooooo!

Bárbara: Beijooooossss!!! E se você gostou do nosso Café com Leite, mande uma mensagem de voz para nós no whatsapp 11915670602. Se sua mensagem for escolhida, vamos publicá-la no próximo episódio e você ganhará uma camiseta muito legal!

_______________________________________________________

Bárbara: Então, Babica, hoje vamos falar sobre incentivar a leitura das crianças!

Babica: Puxa, então é um episódio para ser ouvido por pais e filhos!

Bárbara: Todos juntos! Mas especialmente os pais vão tirar proveito do que vamos mostrar aqui.

Babica: E vamos começar lembrando que nasceu a livrariacafebrasil.com.br, não é? Que tem dentro dela uma categoria chamada Café Com Leite, só com livros infantis!

Bárbara: Isso mesmo! E nesta promoção de lançamento, vamos dar um desconto extra! Se você fizer uma compra, na hora de fechar o carrinho, use o cupom CAFEBRASIL5, e ganhe mais 5% de desconto! CAFEBRASIL5, tudo em letras maiúsculas, com o número cinco grudado na palavra CAFEBRASIL.

Babica: Ebaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

Bárbara: livrariacafebrasil.com.br/café-com-leite

Babica: Bem, já falamos em outros episódios por que é importante a leitura, não é? Agora vamos torna-la divertida!

Bárbara: Muito bem! O primeiro recado é para os pais: reacostume-se com a Leitura. Se você deixou a leitura de lado em sua vida, agora é o momento de trazê-la de volta. Crie espaço e tempo para livros que você lê para si mesmo e livros que você lê com seu filho. Se você deseja criar um leitor, seja um leitor.

Babica: Isso mesmo! Se você deseja criar um leitor, seja um leitor. As crianças observam você lendo e ficam curiosas… o que tem de tão legal ali que meu pai ou minha mãe estão tão envolvidos, rindo ou se emocionando?

Bárbara: O exemplo é o primeiro ponto. Depois vem outro: ler livros para Bebês é uma Necessidade

Babica: Bebês? Mas bebês não entendem nada de livros!

Bárbara: Ah Babica, muitos pais pensam que estão dispensados de ler livros até que seus bebês consigam entendê-los, não é? Mas não é assim. Até recém-nascidos se beneficiam da experiência de ouvir histórias.

Babica: Com a vantagem de que eles não podem reclamar do seu gosto por certos livros, né?

As duas: ahahahahahahhaha

Bárbara: É importante ler em voz alta todos os dias. Qualquer livro. Você pode ler qualquer coisa para um recém-nascido: um livro de receitas, um romance distópico…

Babica: Distópico?

Bárbara: É. A gente já falou disso. Um romance distópico é como uma história que acontece em um mundo onde tudo está bagunçado, estranho e não muito bom. É o oposto de um lugar feliz e perfeito. Pode ser um lugar onde as pessoas não têm muita liberdade, onde as coisas estão quebradas e onde as regras são muito duras.

Babica: Ah, lembrei! Como o 1984 do George Orwell, não é?

Bárbara: É. Ou Jogos Vorazes, Divergente… a gente já comentou isso em programas anteriores.

Voltando: você pode ler de tudo para um bebê, seja ele seu filho ou seu irmãozinho. O conteúdo não importa. O que importa é o som da sua voz, a cadência do texto e as palavras em si.

Babica: Sim! Pesquisas mostraram que o número de palavras às quais um bebê é exposto tem um impacto direto no desenvolvimento da linguagem e na alfabetização.

Bárbara: isso mesmo, Babica! Mas tem um detalhe: a linguagem precisa ser ao vivo, pessoalmente e direcionada à criança. Ligar a televisão, ou deixar tocando um audiolivro, não conta. Claro, papais e mamães, é bom começar a ler em voz alta os livros infantis que farão parte da biblioteca do seu filho. Mas não se sinta limitado. Você tem de se divertir com isso!

Babica: Use os sentidos! Bebês que ouvem leituras estão aprendendo que ela é divertida e pode envolver todos os sentidos: a sensação de pegar as páginas, o cheiro, as imagens das ilustrações, o som da voz dos pais…

Bárbara: Isso! Pegar um livro nas mãos, abraçar um livro, folhear o livro olhando as ilustrações… veja como isso é divertido!

Babica: Mas as imagens não se mexem, Bárbara. Não têm som. Não é como um vídeo no Youtube.

Bárbara: Claro que não… mas lembra do episódio do Lobisomem? É a sua imaginação que vai fazer com que as imagens se mexam e os sons sejam ouvidos. Dentro da sua mente.

Babica: É mesmo… e aí eu posso fazer o que quiser. A Galinha Pintadinha, na minha imaginação, pode ser verde!

Bárbara: Ahahahahahah… isso mesmo. O controle é seu! E tem mais.

Babica: Diga!

Bárbara: Preste atenção a quem está ouvindo você ler. Faça contato visual com a criança ou pessoa, mas não espere por uma reação específica. Bebês, por exemplo, pode parecer que não estão ouvindo, mas eles estão absorvendo a experiência. E os padrões, rotinas e hábitos que são estabelecidos agora durarão a vida toda.

Babica: Isso mesmo. E durante a leitura, faça o seu bebê falar. Bebês podem começar a fazer sons em resposta à sua leitura. É por isso que muitos livros para essa idade contêm palavras sem sentido ou sons de animais – são mais fáceis de imitar.

Bárbara: Se seu bebê fizer um barulho, responda. Pode não fazer sentido para você, mas é comunicação. Tudo isso vai impactar o bebê. Há uma linha direta deste momento para o seu primeiro clube de leitura entre pais e filhos.

Babica: Mas Bárbara, e para Crianças Pequenas, que já não são mais bebês?

Bárbara: Ah, a leitura é muito importante para o desenvolvimento intelectual, social e emocional de uma criança pequena. Quando você lê com crianças pequenas, elas absorvem tudo: vocabulário e estrutura de linguagem, conceitos numéricos e matemáticos, cores, formas, animais, opostos, boas maneiras e todo tipo de informações úteis sobre como o mundo funciona.

Babica: Além disso, quando você lê em voz alta, a criança conecta os livros com o som familiar e amado da sua voz – e a proximidade física que a leitura conjunta traz. Você está ajudando a construir uma associação positiva com livros que durará a vida toda.

Bárbara: isso mesmo! Livros são divertidos!

Babica: E tem uma coisa importante. A leitura noturna na hora de dormir é uma rotina familiar importante para os pais de crianças pequenas. Que melhor maneira de fazer uma criança relaxar antes de dormir?

Bárbara: isso mesmo. Eu fiz isso muito com o Matheus, quando ele era pequeno. Certifique-se de que o ambiente seja tranquilo e sem pressa, e escolha alguns dos muitos livros que terminam, estrategicamente, com uma cena tranquila de ir para a cama.

Babica: Mas leia com as crianças durante o dia também. Oferecer-se para ler livros com crianças pequenas é uma das melhores maneiras – em alguns dias, pode parecer a única maneira – de fazê-los desacelerar e se concentrar. Sente-se perto e aproveite esses momentos de conexão enquanto ainda está claro lá fora.

Bárbara: Como pai e mãe, você tem a chance de redescobrir seu gosto em livros infantis. Pegue seus livros antigos favoritos e descubra o que há de novo que chama sua atenção quando você está em livrarias, bibliotecas ou casas de amigos.

Babica: A boa notícia é que os melhores autores e ilustradores de livros infantis também querem agradar ao público adulto. Experimente: ajuste o texto quando estiver lendo em voz alta. Muitos livros infantis clássicos agora são considerados ultrapassados. Sinta-se à vontade para torná-los mais adaptados aos dias de hoje.

Bárbara: Respeite as preferências de seus filhos. Seu filho já está surpreendendo você com gostos e opiniões independentes. Assim como seu filho não gosta da sua salada de rabanete, ele ou ela pode não apreciar o mesmo assunto ou narrativa que você apreciava quando criança.

Babica: Isso mesmo! Você pode não estar tão empolgado com fadas ou caminhões falantes, mas seu filho pode estar. Incentive as crianças a expressar o que gostam em seus livros e encontre mais livros como esses.

Bárbara: Quanto mais vocês conseguirem tornar a leitura satisfatória para ambos, mais ela será associada ao prazer e à recompensa.

Babica: É mesmo. Se seu filho não gosta da sua voz de ogro engraçado, não a use.

Bárbara: Lembre-se, é a hora da história do seu filho também. Experimente, deixe seu filho escolher o livro. Deixe-o virar as páginas para controlar o ritmo. Isso também é ótimo para desenvolver habilidades motoras finas.

Babica: Não se envolva tanto em sua própria leitura a ponto de ignorar os comentários e perguntas do seu filho. Interrupções mostram que seu filho está envolvido.

Bárbara: Se você se pegar dizendo: “Deixe-me terminar esta página”, pare e peça ao seu filho para repetir a pergunta. Se as crianças não parecerem envolvidas pelas palavras, pergunte o que elas veem nas imagens.

Babica: Aponte para coisas, objetos ou ilustrações e convide a criança a explicar ou narrar a ação.

Bárbara: Às vezes, as crianças parecem “presas” a um determinado livro que você não gosta muito. Não negue a elas os livros que elas gostam, mas tente direcioná-las ativamente para outros livros também.

Babica: Mais importante, não tenha medo de expor as crianças a temas para os quais elas não têm contexto. Aliás, é para ajudar nisso que o Café Com Leite veio, não é?

Bárbara: É mesmo. Todos os tópicos – até geologia, história da arte e vida em diferentes culturas – podem ser divididos em partes pequenas e tornados interessantes por um ótimo livro infantil.

Babica: Toda leitura pode ser divertida. Até um jornal ou um manual de celular, se você for criativo.

Bárbara: Em uma certa idade, as crianças podem começar a se concentrar exclusivamente em histórias que apresentam um protagonista do mesmo gênero que o delas. Isso não é verdade para crianças pequenas. Aproveite este momento para expô-las a todo tipo de personagens.

Babica: Escolha livros diversos. Todas as crianças precisam se ver refletidas nos livros de imagens ao seu redor. Se seu filho é membro de uma minoria racial ou étnica, procure livros que apresentem crianças que se pareçam com as suas – eles estão se tornando muito mais fáceis de encontrar.

Bárbara: Todas as crianças se beneficiam de livros que mostram crianças com diferentes tons de pele e etnias. Todas as crianças precisam encontrar livros que apresentem a variedade de tradições culturais e estruturas familiares que coexistem em nossas comunidades. Expor crianças à diversidade nos livros as preparará para a vida em um mundo diverso.

Babica: Puxa, Bárbara, mas quantas dicas sobre leitura! É verdade mesmo, o ato de ler pode ser uma diversão!

Bárbara: E a gente vê tantos pais e mães deixando as crianças ficarem escravas do Youtube e dos vídeos coloridos, não é?

Babica: É mesmo. Vídeos são legais, mas não deveriam ocupar o lugar da leitura. Nem o lugar dos podcasts de áudio como o nosso!

Bárbara: Também acho! Bem, é isso. Espero que você se divirta na livrariacafebrasil.com.br e faça da leitura um hábito para seus filhos. E se você é uma criança, peça que seus pais mostrem os livros da livrariacafebrasil.com.br. Tem muitos lá!

Babica: Todos vão agradecer no futuro!

sobe

Babica: Obrigado a você que escolhe assinar o Café Com Leite, viu? Sua ajuda é muito importante para que a gente continue a produzir este podcast que é tão legal!

Bárbara: Muito obrigado mesmo. Na semana que vem voltamos com outro episódio.

As duas: tchaaaaaaaaaaaaaaaaaauuuuuuuuuu

_________________________________________________

Bárbara: Não esqueça então: agora os assinantes do Café Com Leite recebem um conteúdo extra no final de cada episódio!

Babica: Isso mesmo! Pule pra dentro do Café Com Leite! Ajude a gente a continuar! No canalcafebrasil.com.br

Bárbara: Venha pro Clube Café Com Leite!

_______________________________________________________

Bárbara: Muito bem! Eu sou a Bárbara Stock…

Babica: E eu sou a Babica! O avatar de Bárbara que mora no celular dela.

Bárbara: somos suas companheiras neste Café Com Leite, que é feito com muito carinho pela turma do Podcast Café Brasil. A edição é do Senhor A e o texto e direção são do Luciano Pires.

E hoje como vamos encerrar o episódio?

Babica: Ah, eu busquei uma frase da escritora Kathryn Lasky_

“O lugar mais divertido para se estar é dentro de um livro.”