s
Portal Café Brasil
Corrente pra trás
Corrente pra trás
O que vai a seguir é um capítulo de meu livro ...

Ver mais

O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
A Omny Studio, plataforma global na qual publico meus ...

Ver mais

O campeão
O campeão
Morreu Zagallo. Morreu o futebol brasileiro que aprendi ...

Ver mais

O potencial dos microinfluenciadores
O potencial dos microinfluenciadores
O potencial das personalidades digitais para as marcas ...

Ver mais

Café Brasil 915 – O Homem Brinquedo
Café Brasil 915 – O Homem Brinquedo
A Inteligência Artificial é uma maravilha e está ...

Ver mais

Café Brasil 914 – Os canteiros de Cecília
Café Brasil 914 – Os canteiros de Cecília
Cecília Meireles deixou uma obra que transcende o ...

Ver mais

Café Brasil 913 – Tá ligado?
Café Brasil 913 – Tá ligado?
Na animação da Disney "A Bela e a Fera", de 1991, Bela, ...

Ver mais

Café Brasil 912 – Pobreza e Riqueza revisitado
Café Brasil 912 – Pobreza e Riqueza revisitado
Para que o Brasil estabeleça os requisitos básicos para ...

Ver mais

LíderCast 312 – Renata Silbert
LíderCast 312 – Renata Silbert
No episódio de hoje trazemos Renata Silbert, que tem ...

Ver mais

LíderCast 311 – Gus Erlichmann e Ariel Krok
LíderCast 311 – Gus Erlichmann e Ariel Krok
O episódio de hoje é especial, com dois convidados: Gus ...

Ver mais

LíderCast 310 – Estevan Oliveira
LíderCast 310 – Estevan Oliveira
No episódio de hoje temos Estevan Oliveira, que tem uma ...

Ver mais

LíderCast 309 – Sérgio Siqueira
LíderCast 309 – Sérgio Siqueira
No episódio de hoje temos Sérgio Siqueira, um ouvinte ...

Ver mais

Café² – Live com Christian Gurtner
Café² – Live com Christian Gurtner
O Café², live eventual que faço com o Christian ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Os 30 anos do Plano Real
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Os 30 anos do Plano Real   Paulo Galvão Júnior (*) Luiz Alberto Machado (**)   1. Considerações iniciais É preciso sempre debater os destinos econômicos, sociais e ambientais de nosso ...

Ver mais

Releituras
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Releituras   “Quando um país é capaz de contar com as instituições preservadoras da autonomia individual (Estado de Direito e economia de mercado), de melhorar a qualificação de seus ...

Ver mais

Canadenses ganhadores do Prêmio Nobel de Economia
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Visão geral dos economistas canadenses ganhadores do Prêmio Nobel de Economia Paulo Galvão Júnior (*) Luiz Alberto Machado (**) Enquanto o Brasil, com população estimada de 203,0 milhões de ...

Ver mais

Temperatura e Calor
alexsoletto
Iscas Científicas
TEMPERATURA E CALOR Esse texto é baseado no livro de Robert L. Wolke, professor emérito de química da Universidade de São Pittsburg (EUA) “Lo Que Einstein  Le Contó A Su Barbeiro”.   Texto de ...

Ver mais

Cafezinho 613 – Baixe a bola? Eu não!
Cafezinho 613 – Baixe a bola? Eu não!
Pô, Luciano, nessa idade você já devia ter baixado a ...

Ver mais

Cafezinho 612 – Se o Facebook não protege as crianças…
Cafezinho 612 – Se o Facebook não protege as crianças…
Em 2021, Frances Haugen, ex-diretora do Facebook, vazou ...

Ver mais

Cafezinho 611 – O funk no busão
Cafezinho 611 – O funk no busão
Não é difícil comprovar que as pessoas, em geral, estão ...

Ver mais

Cafezinho 610 – Siga Los Pájaros!
Cafezinho 610 – Siga Los Pájaros!
As decisões triviais que tomamos podem ir muito além do ...

Ver mais

Café Com Leite 71 – A Deusa Veritas

Café Com Leite 71 – A Deusa Veritas

Luciano Pires -

 

Babica: Bárbara, eu adorei o episódio do Menino e o Lobo, mas pensei uma coisa, sabe?

Bárbara: O que você pensou, Babica?

Babica: Eu fiquei imaginando a quantidade de mentiras que as pessoas contam!

Bárbara: Pois é. E de tanto conviver com a mentira, ela pode se tornar algo comum e aceitável.

Babica: Muito tenso isso.

Bárbara: Muuuuuuito tenso. Meu nome Bárbara Stock e este é o Café Com Leite, um podcast para famílias com crianças inteligentes e pais que se importam.

Babica: E eu sou a Babica, o avatar da Bárbara que vive dentro do celular dela! Também estarei aqui com você!

Bárbara: Babica, quem é o ouvinte de hoje?

Babica: Hoje são o Samuel, a Cláudia e o Marcelo.

COMENTÁRIO DO OUVINTE

Bárbara: Ahahahahaha que legal, Samuel, Cláudia e Marcelo ouvindo o Café Com leite em família! É exatamente para isso que fazemos este podcast com tanto carinho!

Babica: Ahahahahaha e nós estamos pensando no livro do Café Com Leite, sim. Mas dá um trabalhão, viu?

Bárbara: Beijooooossss Samuel, Cláudia e Marcelo. Vocês ganharam uma linda camiseta cada um! Entrem em contato conosco!

Babica: E se você gostou do nosso Café com Leite, mande uma mensagem de voz para nós no whatsapp 11915670602. Se sua mensagem for escolhida, vamos publicá-la no próximo episódio e você ganhará uma camiseta muito legal!

_______________________________________________________

Bárbara: Babica, hoje vamos falar de uma deusa romana chamada Veritas.

Babica: Deusa romana? Mas Bárbara, todo lugar tem uma deusa?

Bárbara: Sim, Acho até que já falamos disso em outros episódios. Antigamente as pessoas não tinham explicações científicas para muitas coisas que aconteciam ao seu redor, como o sol nascendo, a chuva caindo ou os trovões no céu. Elas não tinham a ciência como temos hoje.

Babica: Viam um raio e um trovão!

Efeito sonoro

Bárbara:… e não sabiam de onde vinha aquilo! Então, para entender e explicar esses fenômenos naturais, as pessoas criaram histórias e personagens chamados de deuses e deusas.

Babica: E isso aconteceu em todos os lugares?

Bárbara: Sim, Babica. Cada civilização tinha seus próprios deuses que representavam diferentes aspectos da natureza, como o deus do sol, a deusa da lua, o deus do mar, entre outros.

Babica: (entusiasmada) Eram como super-heróis!

Bárbara: Como super-heróis. Mas em vez de viverem em quadrinhos e nos jogos e filmes, as pessoas diziam que eles moravam no céu ou em outros lugares especiais. As pessoas acreditavam que esses deuses controlavam o mundo e podiam afetar as coisas que aconteciam na Terra.

Babica: Que interessante!

Bárbara: É muito interessante. As histórias sobre esses deuses e deusas eram contadas de geração em geração para explicar o mundo ao redor e também para ensinar valores importantes, como respeito, justiça e amizade. Mesmo que hoje em dia tenhamos explicações científicas para muitos desses fenômenos, as histórias dos deuses ainda são lembradas como parte da cultura e da história dessas civilizações antigas.

Babica: Por isso trazemos essas histórias aqui!

Bárbara: Isso mesmo. E hoje é e deusa Veritas. Ela ocupa um lugar significativo na mitologia como sendo a deusa da verdade. Acredita-se ser filha de deuses poderosos como Chronos ou Zeus. E é frequentemente representada como uma jovem vestida de branco, escondida em uma fonte sagrada.

Barulho de teclado

Babica: Ah, tô vendo ela aqui! Ela tinha superpoderes como telepatia e o poder de fazer humanos dizerem a verdade! A deusa Veritas também possuia agilidade, velocidade e força notáveis. É uma deusa romana, Bárbara?

Bárbara: É sim. Mas na mitologia grega, tem outra deusa da verdade chamada Aletheia.

Babica: Pronto… começaram os nomes esquisitos…

Bárbara: Você e essa implicância com nomes… A influência de Veritas chega até nossa sociedade moderna, Babica. Por meio de fábulas, pinturas e até mesmo romances romanos, sempre destacando o valor da verdade e da integridade.

Babica: Tô vendo aqui. Ela é retratada sempre de branco para simbolizar a pureza da verdade.

Bárbara: A deusa Veritas gosta de ficar escondida perto de uma fonte especial. Isso é como dizer que a verdade é como um segredo que precisa de pensamento e esforço para ser descoberto. Então, é como se fosse um jogo de esconde-esconde, mas com a verdade!

Babica: Tá bem, mas o que ela fazia no dia a dia?

Bárbara: A Deusa Veritas ajudava as pessoas a descobrir o que era real e honesto. Ela não gostava de mentiras e sempre incentivava todo mundo a ser sincero e justo. Então, podemos dizer que a Deusa Veritas era como uma super-heroína que protegia a verdade e queria que as pessoas fossem sempre honestas umas com as outras.

Babica: Puxa, ela me ajudaria muito!

Bárbara: Por quê?

Babica:  Porque às vezes eu fico na dúvida sobre quando devo falar a verdade ou não.

Bárbara: É normal, Babica. Falar a verdade é importante, mas precisamos ter cuidado. A verdade crua pode machucar. A primeira dica é: sempre pense antes de falar.

Babica: Pensar? Como assim? Todo mundo tem de pensar pra falar.

Bárbara: Sim, Babica. Mas às vezes, é bom dar uma paradinha e pensar se o que vamos dizer é verdadeiro e se é apropriado para a situação.

Babica: Nada de ser bocuda e sair dizendo as primeiras coisas que aparecem na cabeça, não é?

Bárbara: isso mesmo.  Por exemplo, se o Nico perguntar sobre o presente que ele te deu e do qual você não gostou muito, diga que apreciou o gesto dele, sem precisar mencionar que não gostou tanto.

Babica: Ah, entendi. Mas e se alguém me pedir para esconder alguma coisa?

Bárbara: Essa é uma boa pergunta. Segunda dica: muito cuidado se for mentir para proteger alguém. Se pedirem para você esconder algo, é melhor ser honesta, mas escolher palavras cuidadosas. Diga algo como “Eu prefiro não esconder as coisas, mas podemos encontrar uma maneira de resolver isso juntos”.

Babica: Diálogo, né? Nem sempre é fácil. E se eu fiz algo errado e tiver medo de ser castigada?

Bárbara: Outra ótima pergunta, Babica. Terceira dica: mesmo que você tenha medo das consequências, é melhor admitir quando errar. Por exemplo, se quebrou algo sem querer, contar a verdade pode ajudar a resolver a situação de maneira justa.

Babica: A outra pessoa verá que eu sou alguém confiável, não é?

Bárbara: É. Você não esconde os problemas, Babica e isso é admirável. Se você falar logo do problema, fica mais fácil resolve-lo. Se não falar, pode ser que não dê mais para resolver.

Babica: E pode ser que a culpa caia no colo de outra pessoa!

Bárbara: Isso mesmo!

Babica: E se eu prometi fazer algo, mas depois percebi que não posso?

Bárbara: Ah, isso acontece com todos nós. Quarta dica: é importante ser honesta quando percebemos que não conseguimos cumprir uma promessa. Diga algo como “Eu queria muito, mas agora vejo que não posso fazer isso. Podemos encontrar outra solução juntos?”

Babica: E se alguém contar algo para mim e pedir para eu não contar a ninguém?

Bárbara: Quinta dica: a confiança é importante, mas se a informação for séria e puder prejudicar alguém, é melhor contar para um adulto de confiança, Babica. Por exemplo, se alguém te contar que está sendo magoado, contar a verdade pode ajudar a proteger essa pessoa.

Babica: E se eu não quiser ferir os sentimentos de alguém?

Bárbara: Isso é bastante sensível, Babica. Sexta dica: podemos ser honestos sem ser cruéis. Escolha palavras cuidadosas para dar sua opinião sem machucar os sentimentos dos outros. Por exemplo, se você não gostou de um desenho do Nico, diga algo como “Admiro você, Nico. Vejo que você se esforçou muito, mas não é exatamente o meu estilo”.

Babica: E se eu perceber que alguém está mentindo para mim?

Bárbara: Aí é a sétima dica: confiança é fundamental, mas se você tiver razões para acreditar que alguém está mentindo, seja honesta sobre suas preocupações. Por exemplo, diga “Eu confio em você, mas estou um pouco confusa. Parece que há algo que não está sendo dito.”

Babica: Ótimo, Bárbara! E se eu quiser muito algo, mas sei que não posso ter?

Bárbara: Vamos à oitava dica: é importante ser honesta sobre os seus desejos, mas também compreender seus limites. Diga algo como “Eu adoraria ter isso, mas entendo que neste momento não é possível. Podemos procurar outras maneiras de tornar isso possível?”

Babica: Ah, entendi. Quando dizemos a verdade, as pessoas ao nosso redor sabem o que realmente sentimos e pensamos. Isso ajuda a construir relacionamentos baseados na confiança.

Bárbara: Isso mesmo. Dizer a verdade também nos ajuda a aprender com nossos erros e a crescer como pessoas. Se você faz algo errado e mente sobre isso, não terá a chance de consertar o erro ou aprender com ele. Mas se você admite a verdade, pode pedir desculpas e tentar fazer melhor na próxima vez.

Babica: Então dizer a verdade é importante porque ajuda a construir confiança, melhora nossos relacionamentos e nos permite aprender e crescer. Isso faz com que a vida seja mais feliz e mais fácil para todos! Obrigada, Bárbara! Vou lembrar disso todo dia!

Bárbara: De nada, Babica! Lembre-se: a verdade é um guia poderoso, desde que a usemos com sabedoria.

_________________________________________________

Bárbara: Não esqueça então: os assinantes do Café Com Leite recebem um conteúdo extra no final de cada episódio!

Babica: Isso mesmo! Pule pra dentro do Café Com Leite! Ajude a gente a continuar! No podcastcafecomleite.com.br

Bárbara: Venha pro Clube Café Com Leite!

_______________________________________________________

Bárbara: Muito bem! Eu sou a Bárbara Stock…

Babica: E eu sou a Babica! O avatar de Bárbara que mora dentro do celular dela.

Bárbara: somos suas companheiras neste Café Com Leite, que é feito com muito carinho pela turma do Podcast Café Brasil. A edição é do Senhor A e o texto e direção são do Luciano Pires.

E hoje como vamos encerrar o episódio?

Babica: Vou trazer uma frase do escritor Umberto Eco

Nem todas as verdades são para todos os ouvidos.