s
Portal Café Brasil
Nem tudo se desfaz
Nem tudo se desfaz
Vale muito a pena ver a história da qual somos ...

Ver mais

Henrique Viana
Henrique Viana
O convidado para o LíderCast desta vez é Henrique ...

Ver mais

Deduzir ou induzir
Deduzir ou induzir
Veja a quantidade de gente que induz coisas, ...

Ver mais

Origem da Covid – seguindo as pistas
Origem da Covid – seguindo as pistas
Tradução automática feita pelo Google, de artigo de ...

Ver mais

Café Brasil 788 – Love, Janis
Café Brasil 788 – Love, Janis
Janis Joplin era uma garota incompreendida, saiu da ...

Ver mais

Café Brasil 787 – Reações ao Cuzão
Café Brasil 787 – Reações ao Cuzão
O Café Brasil anterior, o 786 – O Cuzão, rendeu, viu? ...

Ver mais

Café Brasil 786 – O cuzão.
Café Brasil 786 – O cuzão.
Cara, como é complicada a vida de podcaster, bicho! A ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Sabe quem ajuda este programa chegar até você? É a ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Sabe quem ajuda este programa chegar até você? É a ...

Ver mais

Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Um papo muito interessante com Henrique Viana, um jovem ...

Ver mais

Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Aurélio Alfieri é um educador físico e youtuber, ...

Ver mais

Café Brasil 766 – LíderCast Ilona Becskeházy
Café Brasil 766 – LíderCast Ilona Becskeházy
E a educação brasileira, como é que vai, hein? Mal, não ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Agronegócio, indústria e mudança de mindset
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Agronegócio, indústria e mudança de mindset “Quando adotamos um mindset, ingressamos num novo mundo. Num dos mundos – o das características fixas –, o sucesso consiste em provar que você é ...

Ver mais

Menos Marx, mais Mises
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Menos Marx, mais Mises  “Apesar de ainda ser muito pouco conhecido entre os jovens brasileiros em comparação com Karl Marx, o nome do economista austríaco Ludwig von Mises se tornou um dos ...

Ver mais

Você ‘tem fé’ no Estado democrático de direito?
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Hoje, num grupo de professores, um velho colega me escreveu que “tem fé” no “Estado democrático de direito” e na “separação dos poderes”. Mas com uma ressalva: ...

Ver mais

Percepções diferentes na macro e na microeconomia
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Percepções diferentes na macro e na microeconomia “Na economia, esperança e fé coexistem com grande pretensão científica e também um desejo profundo de respeitabilidade.” John Kenneth Galbraith ...

Ver mais

Cafezinho 423 – Capital social? Só se der lucro.
Cafezinho 423 – Capital social? Só se der lucro.
Estamos perdendo aquilo que o cientista político e ...

Ver mais

Cafezinho 422 – A política do ódio
Cafezinho 422 – A política do ódio
Não siga a maioria só porque é maioria. Não siga a moda ...

Ver mais

Cafezinho 421 – A normose
Cafezinho 421 – A normose
É confortante saber que somos normais, não é? Pois é. ...

Ver mais

Cafezinho 420 – A regra dos 30
Cafezinho 420 – A regra dos 30
Pé quente, cabeça fria, numa boa. Mas cuidado porque ...

Ver mais

Adelino Moreira

Adelino Moreira

Luciano Pires -

Entre suas obras destaca-se o grande sucesso “A Volta do Boêmio”, primeiramente gravada por Nélson Gonçalves.

Veio ao Brasil com um ano de idade, junto com o seu pai, Serafim Moreira da Silva de 22 anos de idade (Comendador Serafim Sofia, assim chamado por ser filho de Sofia Moreira), tendo ido morar na Estrada do Monteiro, no Rio de Janeiro no bairro de Campo Grande, onde faleceu. Sua mãe, Maria Rosa Martins de Castro, era natural do Lugar de Gens, freguesia de Foz do Sousa, concelho de Gondomar, em Portugal, filha de Manuel Martins de Oliveira e de D.ª Rosa Martins de Castro,ambos naturais do mesmo lugar.

Em 1948, Adelino voltou a Portugal, onde gravou músicas brasileiras.

Voltou ao Brasil no início dos anos 50, período em que passou a compor mais canções.

Grande parte de sua obra foi gravada por Nélson Gonçalves, para quem compunha desde 1952, tendo sido “Última Seresta” a primeira canção gravada. No total, foram mais de 370 canções gravadas.

A cantora Núbia Lafayete foi lançada em 1959, também gravando diversas canções compostas por Avelino Moreira, como “Devolvi” e “Solidão”.

Em 1964, lançou também o cantor Carlos Nobre, mesma época em que rompeu com Nelson Gonçalves, tendo voltado a gravar em 1975.

Foi disc-jockey na Rádio Mauá do Rio de Janeiro, em 1967.

Em 1970, teve uma churrascaria, chamada Cinderela, em sua casa, também no Rio de Janeiro, em Campo Grande, em que compareciam vários cantores famosos na época, como Ângela Maria.

Em 1971, Teixeirinha grava em seu LP: “Num Fora de Série” a música: “A Volta do Boêmio”. Em 1972, Teixeirinha grava a música: “Perdoar é Divino”; sendo esta canção da trilha sonora de dois filmes estrelados pelo cantor: “Ela Tornou-se Freira” e “Teixeirinha à 7 Provas”.

Sua música mais regravada é “Negue” (composta em dupla com Enzo de Almeida Passos).

Morreu de um infarto fulminante enquanto dormia em sua casa, no bairro de Campo Grande, no Rio de Janeiro.

http://www.adelinomoreira.com.br/

http://www.dicionariompb.com.br/adelino-moreira


Adelino Moreira