s
Portal Café Brasil
Pacto brutal
Pacto brutal
Terminei de assistir a Pacto Brutal, a mini série da ...

Ver mais

Isca Intelectual – O paraquedas de Da Vinci
Isca Intelectual – O paraquedas de Da Vinci
Cerca de 500 anos atrás, Leonardo da Vinci teve a ideia ...

Ver mais

Isca Intelectual – Música na cabeça e no corpo
Isca Intelectual – Música na cabeça e no corpo
Na isca de hoje, você verá Anna-Maria Helefe fazendo ...

Ver mais

Isca Intelectual – O mago Steve Ray Vaughn
Isca Intelectual – O mago Steve Ray Vaughn
Quando você domina sua técnica, tem repertório e ...

Ver mais

Cafezinho 516 – Pra quem decidiu não escolher
Cafezinho 516 – Pra quem decidiu não escolher
Tem uma frase de Willian James, que diz: “Quando você ...

Ver mais

Café Brasil 834 – A Lei de Gresham
Café Brasil 834 – A Lei de Gresham
Quando lancei meu livro Brasileiros Pocotó em 2004, e ...

Ver mais

Café Brasil 833 – Rio, beleza e caos
Café Brasil 833 – Rio, beleza e caos
Um cantinho e um violão / Este amor, uma canção Pra ...

Ver mais

Café Brasil 832 – Carta Aberta Ao Brasil – Revisitado
Café Brasil 832 – Carta Aberta Ao Brasil – Revisitado
Em 2016 viralizou uma carta aberta ao Brasil, que um ...

Ver mais

LíderCast 237 – Marcus Kanieski
LíderCast 237 – Marcus Kanieski
No programa de hoje temos Markus Kanieski, advogado de ...

Ver mais

LíderCast 236 – Paulo Ganime
LíderCast 236 – Paulo Ganime
No programa de hoje temos Paulo Ganime, Deputado ...

Ver mais

LíderCast 235 – Gilberto Lopes
LíderCast 235 – Gilberto Lopes
Hoje a conversa é com Gilberto Lopes, o Giba, que é CEO ...

Ver mais

LíderCast 234 – Danilo Cavalcante
LíderCast 234 – Danilo Cavalcante
Hoje o convidado é o Danilo Cavalcante, que se diz ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

A boa e velha realidade
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Frases que começam com as expressões “Então…” ou “Veja bem…” não têm como dar certo. Caso o cidadão receba resposta principiando com essas pérolas, pode esperar: Vem chumbo. Você ...

Ver mais

A visão pornográfica de mundo
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
A minha família está passeando no Brasil. Eles estão aproveitando as férias escolares do nosso filho mais velho. Ontem uma menina de treze anos conversou com a Bruna, minha esposa. A menina lhe ...

Ver mais

Encontro de Cidades Criativas
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Encontro de Cidades Criativas  “As cidades surgem como espaço de encontro; uma cidade é um conjunto de pessoas com oportunidades distintas.” Ana Carla Fonseca A XIV Conferência da Rede de Cidades ...

Ver mais

Nós do Brasil
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Nós do Brasil  Nossas heranças e nossas escolhas “No Brasil, o futuro de uma criança está em grande parte determinado pelas condições socioeconômicas de sua família no momento do nascimento. ...

Ver mais

Cafezinho 515 – Você nunca foi tão hipócrita
Cafezinho 515 – Você nunca foi tão hipócrita
O convívio civilizado entre interesses conflitantes é ...

Ver mais

Cafezinho 514 – Saia da Zona da Indiferença
Cafezinho 514 – Saia da Zona da Indiferença
Zona da Indiferença é uma área onde quando forçados a ...

Ver mais

Cafezinho 513 – A lei de Gresham cultural
Cafezinho 513 – A lei de Gresham cultural
Existe um princípio econômico chamado Lei de Gresham, ...

Ver mais

Cafezinho 512 – O calo do dono
Cafezinho 512 – O calo do dono
Por muito tempo nos queixamos que não tínhamos ...

Ver mais

Ásia

Ásia

Luciano Pires -

alt

A Ásia é o maior dos continentes, tanto em área como em população. Ocupa um terço das terras de todo o nosso planeta e abriga três quintos da população total do mundo. A Ásia limita-se a oeste com a África e com a Europa, e a leste com o oceano Pacífico. O extremo norte do continente fica na região gelada do Ártico. Mas no sul, a Ásia termina na região quente dos trópicos, perto da linha do equador.

Nenhum continente se iguala à Ásia na variedade de aspectos naturais. Na Ásia encontram-se algumas das montanhas mais altas do mundo; os rios mais longos; os maiores desertos, planícies e platôs; as selvas e florestas mais densas. O ponto mais alto e o mais baixo fica na Ásia. O monte Everest, ponto culminante, fica a 8 848 m acima do nível do mar; ao longo da fronteira entre o Nepal e o Tibet. As costas do mar Morto, as terras mais baixas do mundo, ficam a 396 m abaixo do nível do mar, na fronteira entre Israel e Jordânia.

Dentre os 49 países da Ásia encontram-se algumas das maiores e menores nações do mundo, tanto em área como em população. A Rússia, situada parcialmente na Europa, mas principalmente na Ásia, é quase tão grande como os Estados Unidos e o Canadá juntos. Mas três nações asiáticas – Bahrein, Cingapura e Maldivas – caberiam dentro da ilha de Marajó. A população da China ou da Índia é maior do que as populações da América do Norte e América do Sul somadas. Mas cerca de dois terços dos países asiáticos tem uma população inferior à da Grande São Paulo.

As nações da Ásia têm diversos sistemas políticos. Os comunistas governam a China e alguns outros países. A Arábia Saudita e a Tailândia, por exemplo, são governados por reis. Os xeques controlam Bahrein, Catar e os Emirados Árabes Unidos. Dentre as nações asiáticas que seguem os princípios democráticos, encontram-se Israel e Japão. Líderes militares assumiram o controle de muitos países asiáticos em períodos conturbados. Os sultões de nove estados da Malásia se revezam no cargo de chefe supremo da nação.

A população da Ásia é tão variada quanto tudo o que diz respeito ao continente. O povo difere enormemente em genealogia, costumes, línguas, crenças religiosas o modo de vida.

A civilização da Ásia começou há 4 mil anos, aproximadamente, muito antes de haver começado no ocidente, em termos de economia, cultura e desenvolvimento científico. Os asiáticos fundaram as primeiras cidades, estabeleceram os primeiros sistemas de leis e foram os primeiros agricultores e comerciantes. Os asiáticos inventaram a escrita e criaram as mais antigas literaturas. Os fundadores de todas as principais religiões do mundo foram asiáticos: Buda, Confúcio, Jesus Cristo e Maomé. Os asiáticos também inventaram o papel, a pólvora, a bússola e o tipo móvel.

Durante o século XVI d.C., a economia da Ásia entrou em declínio, enquanto o ocidente progredia rapidamente. As nações da Europa Ocidental conquistaram grande parte do território asiático entre os séculos XVI e XIX.

A defasagem econômica entre a Ásia e o ocidente aumentou ainda mais durante o período da colonização europeia. Os europeus e os norte-americanos desenvolveram o sistema de fábricas e começaram a se utilizar de maquinaria e de outros recursos na agricultura. Isto possibilitou a criação de novos empregos, o aumento da produção, e a melhoria do nível de vida. Mas a maioria das nações asiáticas não teve grande desenvolvimento industrial. Permaneceram países agrícolas, e seus agricultores usavam ferramentas, manuais e métodos antiquados.

Ao mesmo tempo, a explosão populacional – que ainda está ocorrendo – aumentou incrivelmente a população da Ásia como do ocidente. Mais e mais alimentos, empregos, escolas, além de outras coisas básicas, tornavam-se necessários à medida que a população aumentava. O ocidente, devido a seu desenvolvimento econômico, teve mais recursos do que a Ásia para enfrentar os problemas causados pela explosão demográfica.

Quase toda a Ásia colonial conquistou sua independência em meados do século XX. Desde então, muitos asiáticos têm trabalhado para elevar o padrão de vida, incentivando a indústria, a agricultura, e diminuindo o crescimento populacional. As disputas políticas têm dificultado essa tarefa. Depois da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), a Ásia se tornou o centro das lutas entre países comunistas e não comunistas. Em muitas nações asiáticas, a luta teve início, quando os comunistas quiseram ocupar o governo do novo país independente. Além disso, outras disputas não relacionadas com os comunistas provocaram brigas entre diversos grupos na Ásia. Sendo assim, a Ásia, quase ininterruptamente, enfrenta guerras e ameaças de guerra enquanto tenta resolver todos os problemas.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Ásia

http://www.suapesquisa.com/geografia/asia.htm

http://www.portalbrasil.net/asia.htm

http://www.asia-turismo.com/