s
Portal Café Brasil
Ensaio sobre Palestras e Palestrantes
Ensaio sobre Palestras e Palestrantes
Depois de realizar mais de 1000 palestras no Brasil e ...

Ver mais

Isca Intelectual – O Tema da Vitória
Isca Intelectual – O Tema da Vitória
Senna foi o típico exemplo de que para saber algo, só ...

Ver mais

5o. Sarau Café Brasil
5o. Sarau Café Brasil
Depois da Pandemia, está de volta o #Sarau Café Brasil, ...

Ver mais

Isca Intelectual: o poder da autenticidade
Isca Intelectual: o poder da autenticidade
Coisas que só acontecem quando somos autênticos, quando ...

Ver mais

Café Brasil 822 – Café ao Quadrado
Café Brasil 822 – Café ao Quadrado
Convidei o Christian Gurtner, criador e apresentador do ...

Ver mais

Café Brasil 821 – O amor que nunca morre
Café Brasil 821 – O amor que nunca morre
A Pandemia causou prejuízos em todas as esferas de ...

Ver mais

Café Brasil 820 – My Generations
Café Brasil 820 – My Generations
O conflito de gerações está presente desde o princípio ...

Ver mais

Café Brasil 819 – Num sei por que tô tão feliz
Café Brasil 819 – Num sei por que tô tão feliz
E aí? Como é que você tá, hein? Apanhando da vida? Ela ...

Ver mais

LíderCast 235 – Gilberto Lopes
LíderCast 235 – Gilberto Lopes
Hoje a conversa é com Gilberto Lopes, o Giba, que é CEO ...

Ver mais

LíderCast 234 – Danilo Cavalcante
LíderCast 234 – Danilo Cavalcante
Hoje o convidado é o Danilo Cavalcante, que se diz ...

Ver mais

LíderCast 233 – Flavia Zülzke
LíderCast 233 – Flavia Zülzke
Flavia Zülzke é Head de Marketing, Branding, ...

Ver mais

LíderCast 232 – Giovanna Mel
LíderCast 232 – Giovanna Mel
Hoje a convidada é Giovanna Mel, comunicadora e ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 7 – Silogismo Simples (parte 1)
Alexandre Gomes
Como mencionado na lição anterior, vamos agora tratar de silogismo – que é o raciocínio mais associado à lógica.   Definição: O silogismo é um ATO DE RACIOCÍNIO pelo qual a mente ...

Ver mais

Ser ou não ser criativo: eis a questão
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Ser ou não ser criativo? Eis a questão  “Criatividade é a inteligência se divertindo.” Albert Einstein Nos eventos voltados ao lançamento do livro Economia + Criatividade = Economia Criativa, ...

Ver mais

Diferentes gerações, diferentes traumas
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Inflação e crescimento: diferentes gerações, diferentes traumas “Vejo o Brasil como um país que viveria os ideais do crescimento sustentável. É o lugar mais bonito do mundo e integrar o mundo ...

Ver mais

Segura o Tchan
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
O Carnaval de 1996 coroou o sucesso da banda de axé É o Tchan/Gera Samba, liderada por Compadre Washington, com a música-chiclete Segura o Tchan. Além da letra – digamos – exótica, a dançarina ...

Ver mais

Cafezinho 491 – Os malabaristas eleitorais
Cafezinho 491 – Os malabaristas eleitorais
Observando a corrida eleitoral, com os malabarismos que ...

Ver mais

Cafezinho 490 – Seja ignorante, por favor!
Cafezinho 490 – Seja ignorante, por favor!
A única certeza que podemos ter é que nas questões ...

Ver mais

Cafezinho 489 – Lucrando na crise
Cafezinho 489 – Lucrando na crise
Há muito tempo compreendi que as pessoas apreendem ...

Ver mais

Cafezinho 488 – Quanta porcaria.
Cafezinho 488 – Quanta porcaria.
Parece que estamos sob um surto psicótico planetário, ...

Ver mais

Buda

Buda

Luciano Pires -

Buda (que significa Desperto, Iluminado) é um título dado na filosofia budista aqueles que despertaram plenamente para a verdadeira natureza dos fenômenos e se puseram a divulgar tal redescoberta aos demais seres.

“A verdadeira natureza dos fenômenos”, aqui, quer dizer o entendimento de que todos os fenômenos são impermanentes, insatisfatórios e impessoais. Tornando-se consciente dessas características da realidade, seria possível viver de maneira plena, livre dos condicionamentos mentais que causam a insatisfação, o descontentamento, o sofrimento.

Do ponto de vista da doutrina budista clássica, a palavra “Buda” denota não apenas um mestre religioso que viveu em uma época em particular, mas toda uma categoria de seres iluminados que alcançaram tal realização espiritual. Pode-se fazer uma analogia com a designação “Presidente da República” que refere-se não apenas a um homem, mas a todos aqueles que sucessivamente ocuparam o cargo. As escrituras budistas tradicionais mencionam pelo menos 24 Budas que surgiram no passado, em épocas diferentes.

O budismo reconhece três tipos de Buda, dentre os quais o termo Buda é normalmente reservado para o primeiro tipo, o Samyaksam-buddha (Pali: Samma-Sambuddha). A realização do Nirvana é exatamente a mesma, mas um Samyaksam-buddha expressa mais qualidades e capacidades que as outras duas.

Atualmente, as referências ao Buda referem-se em geral a Siddhartha Gautama, mestre religioso e fundador do Budismo no século VI antes de Cristo. Ele seria, portanto, o último Buda de uma linhagem de antecessores cuja história perdeu-se no tempo. Conta a história que ele atingiu a iluminação durante uma meditação sob a árvore Bodhi, quando mudou seu nome para Buda, que quer dizer “iluminado”

Existe uma passagem nas escrituras [Anguttara Nikaya (II, 37)] – a qual é freqüentemente interpretada de maneira superficial – na qual o Buda nega ser alguma forma de ser sobrenatural, mas esclarece:
“Brâmane, assim como uma flor de lótus azul, vermelha ou branca nasce nas águas, cresce e mantém-se sobre as águas intocada por elas; eu também, que nasci no mundo e nele cresci, transcendi o mundo e vivo intocado por este. Lembre-se de mim como aquele que é desperto.”

Com isso ele rejeitava qualquer possibilidade de ser tomado como um Deus, mas reafirmava a característica transcendente da sua vivência espiritual e do caminho de libertação que oferecia para os demais seres. Nesse sentido, o Buda exerceu um papel importante de democratização da religião que, até então, estava sujeita ao arbítrio da casta dos brâmanes.

Para Sidarta Gautama não há intermediário entre a humanidade e o divino; deuses distantes também estão sujeitos ao carma em seus paraísos impermanentes. O Buda é apenas um exemplo, guia e mestre para os seres sencientes que devem trilhar o caminho por si próprios.

Dentre as religiões mundiais, a maioria das quais proclama a existência de um Deus criador, o budismo é considerado incomum por ser uma religião não-teísta. Para o Buda, a chave para a libertação é a pureza mental e a compreensão correta, e por esse motivo ele rejeitou a noção de que se conquista a salvação implorando para uma deidade distante.

De acordo com o Buda Gautama, a felicidade Desperta do Nirvana que ele atingiu está ao alcance de todos os seres, porém na visão ortodoxa é necessário ter nascido como um ser humano. No Tipitaka – as escrituras budistas mais antigas – fala-se dos numerosos Budas do passado e suas vidas, bem como sobre o próximo Bodhissatva, que é chamado Maitreya.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Buda

http://pt.wikipedia.org/wiki/Budismo

http://www.sepoangol.org/buda.htm

alt
Uma das representações de buda