s
Portal Café Brasil
Planejamento Antifrágil – Aula gratuita!
Planejamento Antifrágil – Aula gratuita!
Dia 28/05, sábado agora, 17h30, logo após o Sarau Café ...

Ver mais

Ensaio sobre Palestras e Palestrantes
Ensaio sobre Palestras e Palestrantes
Depois de realizar mais de 1000 palestras no Brasil e ...

Ver mais

Isca Intelectual – O Tema da Vitória
Isca Intelectual – O Tema da Vitória
Senna foi o típico exemplo de que para saber algo, só ...

Ver mais

5o. Sarau Café Brasil
5o. Sarau Café Brasil
Depois da Pandemia, está de volta o #Sarau Café Brasil, ...

Ver mais

Café Brasil 823 – Dinheiro: rico sem, pobre com
Café Brasil 823 – Dinheiro: rico sem, pobre com
Você é daqueles para quem dinheiro é tudo? Por causa ...

Ver mais

Café Brasil 822 – Café ao Quadrado
Café Brasil 822 – Café ao Quadrado
Convidei o Christian Gurtner, criador e apresentador do ...

Ver mais

Café Brasil 821 – O amor que nunca morre
Café Brasil 821 – O amor que nunca morre
A Pandemia causou prejuízos em todas as esferas de ...

Ver mais

Café Brasil 820 – My Generations
Café Brasil 820 – My Generations
O conflito de gerações está presente desde o princípio ...

Ver mais

LíderCast 235 – Gilberto Lopes
LíderCast 235 – Gilberto Lopes
Hoje a conversa é com Gilberto Lopes, o Giba, que é CEO ...

Ver mais

LíderCast 234 – Danilo Cavalcante
LíderCast 234 – Danilo Cavalcante
Hoje o convidado é o Danilo Cavalcante, que se diz ...

Ver mais

LíderCast 233 – Flavia Zülzke
LíderCast 233 – Flavia Zülzke
Flavia Zülzke é Head de Marketing, Branding, ...

Ver mais

LíderCast 232 – Giovanna Mel
LíderCast 232 – Giovanna Mel
Hoje a convidada é Giovanna Mel, comunicadora e ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 7 – Silogismo Simples (parte 1)
Alexandre Gomes
Como mencionado na lição anterior, vamos agora tratar de silogismo – que é o raciocínio mais associado à lógica.   Definição: O silogismo é um ATO DE RACIOCÍNIO pelo qual a mente ...

Ver mais

Ser ou não ser criativo: eis a questão
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Ser ou não ser criativo? Eis a questão  “Criatividade é a inteligência se divertindo.” Albert Einstein Nos eventos voltados ao lançamento do livro Economia + Criatividade = Economia Criativa, ...

Ver mais

Diferentes gerações, diferentes traumas
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Inflação e crescimento: diferentes gerações, diferentes traumas “Vejo o Brasil como um país que viveria os ideais do crescimento sustentável. É o lugar mais bonito do mundo e integrar o mundo ...

Ver mais

Segura o Tchan
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
O Carnaval de 1996 coroou o sucesso da banda de axé É o Tchan/Gera Samba, liderada por Compadre Washington, com a música-chiclete Segura o Tchan. Além da letra – digamos – exótica, a dançarina ...

Ver mais

Cafezinho 492 – Fique parado e morra.
Cafezinho 492 – Fique parado e morra.
O recado é: mexa-se! Mas pra onde? Pra qualquer lado? ...

Ver mais

Cafezinho 491 – Os malabaristas eleitorais
Cafezinho 491 – Os malabaristas eleitorais
Observando a corrida eleitoral, com os malabarismos que ...

Ver mais

Cafezinho 490 – Seja ignorante, por favor!
Cafezinho 490 – Seja ignorante, por favor!
A única certeza que podemos ter é que nas questões ...

Ver mais

Cafezinho 489 – Lucrando na crise
Cafezinho 489 – Lucrando na crise
Há muito tempo compreendi que as pessoas apreendem ...

Ver mais

Caminhos de Santiago

Caminhos de Santiago

Luciano Pires -

Os Caminhos de Santiago são os percursos percorridos pelos peregrinos que afluem a Santiago de Compostela desde o século IX.

Estes são chamados de peregrinos, do latim “per ægros”, “aquele que atravessa os campos”. Têm como seu símbolo uma concha, normalmente uma vieira designada localmente por “venera”, costume que já vinha do tempo em que os povos ancestrais peregrinavam a Finisterra.

Os caminhos espalham-se por toda a Europa e vão entroncar aos caminhos espanhóis. Com exceção das várias vias do Caminho Português e da Via da Prata que igualmente cortava Portugal a nordeste, que têm origem a sul, e do Caminho Inglês que vinha do norte, a maior parte liga-se ao caminho francês por vir a pé ou a cavalo de leste.

A Basílica de Santiago de Compostela é o ponto final dos Caminhos de Santiago.

O Caminho de Santiago entrou na história há doze séculos, quando foram encontrados os restos mortais do apóstolo, São Tiago, ou Santiago, na que hoje é a cidade de Santiago de Compostela.

Esta rota une diversas zonas da Europa a Compostela e vem sendo seguida por milhões de pessoas das mais variadas procedências.

O itinerário mais famoso é o chamado Caminho Francês, que absorve a maioria dos caminhos vindos do continente europeu e se dirige a Santiago atravessando o nordeste de Espanha.

Existem outros percursos não menos importantes vindos de Portugal, do sul de Espanha que atravessava a cidade portuguesa de Chaves, e do oeste e norte da Europa por via marítima.

O Caminho de Santiago atingiu o máximo esplendor nos séculos século XI e XII, e depois após a contra-reforma no início do século XVII por Portugal.

Nas últimas décadas voltou a ganhar protagonismo, sendo convertido num itinerário espiritual e cultural de primeira ordem. Foi declarado Primeiro Itinerário Cultural Europeu (1987), Património da Humanidade na Espanha (1993) e França (1998).

De modo geral os caminhos hoje encontram-se sinalizados por setas de cor amarela, no chão, muros, pedras, postes, árvores, estradas, marcos de granito ou concreto, e outros. Como regra, passam sempre em frente à igreja mais importante da cidade.

Entre as várias rotas, delineadas desde a Idade Média, destacam-se:

Caminho Francês – Que recebe entre outros a Via Podiensis e antes a Via Gebennensis, a partir de Saint-Jean-Pied-de-Port, entra na Espanha por Roncesvalles, no sopé dos Pirenéus, e de lá segue por cerca de 800 quilómetros até Compostela.

A este liga-se o Caminho Aragonês (“Tramo Aragonés”) com saída em Somport, com cerca de 980 quilômetros.

Caminho da Prata (“Via de la Plata”) – com saída em Sevilha (Espanha), passando por Chaves e Ourense, é o mais longo e segue uma antiga estrada romana a que os árabes chamaram algo que foneticamente soava a ‘plata’ e assim ficou o nome.

Caminho Primitivo – com saída em Oviedo.

Caminho do Norte – sai de Ribadeo e segue por cerca de 220 quilômetros.

Caminho Português, com várias alternativas.

A maior parte dos caminhos portugueses entroncam em Valença do Minho, onde se fazia (faz) a travessia da fronteira para Tui e daí estende-se por cerca de 130 quilómetros. Do lado português, os percursos mais frequentados são a partir de Fátima, do Porto, de Barcelos ou de Braga. Nos últimos anos, tem ganhado relevo o percurso Porto-Rates-Barcelos-Ponte do Lima-Valença como principal caminho português.

Caminho da Ria de Arousa, de Padron.

Caminho Inglês – parte de Ferrol ou da Corunha, estendendo-se por aproximadamente 120 quilômetros.

Surgiu a partir dos peregrinos das ilhas britânicas que, devido à Guerra dos Cem Anos, não podiam atravessar a França com segurança e assim viajavam de barco até à Galiza e daí a pé até Compostela.

Caminho de Finisterra – um prolongamento, especialmente para os peregrinos que vinham de longe terem a ideia que tinham chegado ao ‘fim da terra’ (finis terrae).

Apenas os Caminhos Inglês, Francês e Português chegam a Santiago de Compostela.

Os outros vão-se juntando a estes três durante o percurso. O Caminho de Finisterra une Santiago de Compostela e o Cabo Finisterra.

Em junho de 2011, os últimos 20 quilômetros do Caminho de Santiago da Compostela foram palco de um desafio inusitado. A partir de grupos em redes sociais para o relançamento do brinquedo Ferrorama, existentes na década de 1980, a Estrela se comprometeu a relançar o produto no mercado caso os fãs consigam fazer o trenzinho percorrer os últimos 20 quilômetros do caminho utilizando apenas 110 m de trilhos e sem fazer a locomotiva parar. Para isso os desafiantes terão que retirar o caminho em que o comboio já passou e recolocá-los à frente da locomotiva. Este desafio pôde ser acompanhado pela internet.

http://www.caminhodesantiago.com/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Caminhos_de_Santiago

http://www.santiago.com.br/toc.htm


Caminhos de Santiago