s
Portal Café Brasil
Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
MUDANÇAS IMPORTANTES NO CAFÉ BRASIL PREMIUM A você que ...

Ver mais

Café Brasil – A chamada
Café Brasil – A chamada
Meu conteúdo vale muito desde que seja de graça.

Ver mais

Café Brasil 745 – Superhomem
Café Brasil 745 – Superhomem
O programa de hoje passa por igualdade de gêneros. E ...

Ver mais

Café Brasil 744 – Sinalização de virtude
Café Brasil 744 – Sinalização de virtude
Você já ouviu alguns ditados como “faça o que digo, não ...

Ver mais

Café Brasil 743 – A inveja
Café Brasil 743 – A inveja
Olha, tá pesado, viu? A cizânia plantada na sociedade ...

Ver mais

LíderCast 210 – Sarah Rosa
LíderCast 210 – Sarah Rosa
“Atriz pornô e acompanhante” como ela mesma se define. ...

Ver mais

LíderCast 209 – Gabriel Lima
LíderCast 209 – Gabriel Lima
CEO da Enext e uma das mais jovens referências nos ...

Ver mais

LíderCast 208 – Alon Lavi
LíderCast 208 – Alon Lavi
Bacharel em Engenharia Biotecnológica na Universidade ...

Ver mais

LíderCast 207 – Danilo Balu
LíderCast 207 – Danilo Balu
escritor, formado em educação física, corredor, que ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Leitura cafezinho 303 – Cérebro médio
Leitura cafezinho 303 – Cérebro médio
Escolha um tema quente, dê sua opinião e em seguida ...

Ver mais

Vacinas para quem precisa
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Não, o assunto não é a vacina contra a Covid-19. Por dois motivos: Primeiro, tem gente demais dando opinião sobre isso, e a maioria totalmente leiga no assunto. A coisa virou briga política, e ...

Ver mais

A montanha-russa peruana
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A montanha-russa peruana Peru em flashes  “Desde a década de 1970, a democracia na América Latina cresceu num clima internacional favorável, mas suas vantagens são prejudicadas pela fraqueza de ...

Ver mais

A nova esquerda e a ideologia ultraliberal
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Amigos, a nossa alienação nunca está onde nós acreditamos que ela esteja: a nossa alienação está justamente onde temos certeza de que enxergamos a realidade.   Digo isso porque percebo, em boa ...

Ver mais

A gangorra da concentração no setor bancário
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A gangorra da concentração no setor bancário  “Concorrência é como um jogo de tênis. Não tem contato físico. Não podemos impedir que ela crie jogadas e produza. Temos que ser eficientes em nosso ...

Ver mais

Cafezinho 337 – Erebus e Terror
Cafezinho 337 – Erebus e Terror
A Expedição Franklin, no final do século 19, apesar de ...

Ver mais

Cafezinho 336 – Dê uma chance pra sorte
Cafezinho 336 – Dê uma chance pra sorte
Não dá pra provocar a sorte. Mas dá pra dar uma chance ...

Ver mais

Cafezinho 335 – Identidade
Cafezinho 335 – Identidade
Não me reconheço mais neste povo incompleto e perdido, ...

Ver mais

Cafezinho 334 – Eu vi Rivellino jogar
Cafezinho 334 – Eu vi Rivellino jogar
Eu vi Rivellino jogar. E isso me afastou do futebol.

Ver mais

Estrada de Ferro Sorocabana

Estrada de Ferro Sorocabana

Luciano Pires -

alt
Logotipo da Estada de Ferro Sorocabana

A Estrada de Ferro Sorocabana foi uma companhia ferroviária brasileira.

A Companhia Estrada de Ferro Sorocabana foi criada em 2 de fevereiro de 1870 por empresários sorocabanos liderados pelo comerciante de algodão Luís Mateus Maylasky, cidadão austro-húngaro, com um capital inicial de 1 200 contos de réis, posteriormente elevado para 4 mil contos. Maylasky obteve da então província de São Paulo uma garantia de juros de 7% ao ano sobre o capital que fosse investido na ferrovia.

O primeiro trecho da ferrovia foi inaugurado em 10 de julho de 1875 e era formado por uma única linha, em bitola métrica, entre São Paulo e a fábrica de ferro de Ipanema, passando por Sorocaba.

Inicialmente concebida para transportar as safras de algodão, as receitas geradas pelo transporte desse produto logo se revelaram insuficientes, levando a ferrovia a enfrentar sérias dificuldades financeiras. Em assembleia geral realizada no dia 15 de maio de 1880 Luís Mateus Maylasky foi demitido e substituído por Francisco de Paula Mayrink, que acusou seu predecessor de gestão ilegal, malversação de fundos e inclusive de desfalque.

Mayrink, convencido que o sucesso da ferrovia estava condicionado ao transporte do café, expande seus trilhos na direção de Botucatu, para atingir regiões cafeeiras indo até Assis, onde se localizavam as oficinas da ferrovia, tornando-se uma das principais cidades do interior paulista.

A Sorocabana serviu a inúmeras cidades do oeste paulista. Sua linha tronco expandiu-se e chegou a Presidente Prudente em 1919 e a Presidente Epitácio, às margens do rio Paraná – seu ponto final – em 1922. Antes disso a EFS construiu vários ramais. Em 1909 o ramal de Itararé ligava Iperó a Itararé, conectando a rede ferroviária paulista às estradas de ferro do Paraná, pelo antigo caminho dos tropeiros, que viajavam até o sul do Brasil.

A partir dos anos 20, em seu trecho inicial – primeiro até Mairinque, depois somente até Amador Bueno – passaram a circular, principalmente, trens de subúrbio.

O Ramal Dourados, no oeste paulista, ligava Presidente Prudente a Teodoro Sampaio.

Trens de passageiros de longo percurso trafegaram pela linha-tronco até 16 de janeiro de 1999, quando foram suprimidos pela concessionária Ferroban, sucessora da Fepasa.

A linha está ativa até hoje, para trens de carga.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Estrada_de_Ferro_Sorocabana

http://www.sorocaba.sp.gov.br/pagina/255/