s
Portal Café Brasil
Isca Intelectual – O paraquedas de Da Vinci
Isca Intelectual – O paraquedas de Da Vinci
Cerca de 500 anos atrás, Leonardo da Vinci teve a ideia ...

Ver mais

Isca Intelectual – Música na cabeça e no corpo
Isca Intelectual – Música na cabeça e no corpo
Na isca de hoje, você verá Anna-Maria Helefe fazendo ...

Ver mais

Isca Intelectual – O mago Steve Ray Vaughn
Isca Intelectual – O mago Steve Ray Vaughn
Quando você domina sua técnica, tem repertório e ...

Ver mais

Isca Intelectual sobre talento
Isca Intelectual sobre talento
O que tinham feito suas mãos?

Ver mais

Café Brasil 834 – A Lei de Gresham
Café Brasil 834 – A Lei de Gresham
Quando lancei meu livro Brasileiros Pocotó em 2004, e ...

Ver mais

Café Brasil 833 – Rio, beleza e caos
Café Brasil 833 – Rio, beleza e caos
Um cantinho e um violão / Este amor, uma canção Pra ...

Ver mais

Café Brasil 832 – Carta Aberta Ao Brasil – Revisitado
Café Brasil 832 – Carta Aberta Ao Brasil – Revisitado
Em 2016 viralizou uma carta aberta ao Brasil, que um ...

Ver mais

Café Brasil 831 – Nossos problemas
Café Brasil 831 – Nossos problemas
Problemas, problemas, problemas.... todo mundo tem ...

Ver mais

LíderCast 236 – Paulo Ganime
LíderCast 236 – Paulo Ganime
No programa de hoje temos Paulo Ganime, Deputado ...

Ver mais

LíderCast 235 – Gilberto Lopes
LíderCast 235 – Gilberto Lopes
Hoje a conversa é com Gilberto Lopes, o Giba, que é CEO ...

Ver mais

LíderCast 234 – Danilo Cavalcante
LíderCast 234 – Danilo Cavalcante
Hoje o convidado é o Danilo Cavalcante, que se diz ...

Ver mais

LíderCast 233 – Flavia Zülzke
LíderCast 233 – Flavia Zülzke
Flavia Zülzke é Head de Marketing, Branding, ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

A visão pornográfica de mundo
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
A minha família está passeando no Brasil. Eles estão aproveitando as férias escolares do nosso filho mais velho. Ontem uma menina de treze anos conversou com a Bruna, minha esposa. A menina lhe ...

Ver mais

Encontro de Cidades Criativas
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Encontro de Cidades Criativas  “As cidades surgem como espaço de encontro; uma cidade é um conjunto de pessoas com oportunidades distintas.” Ana Carla Fonseca A XIV Conferência da Rede de Cidades ...

Ver mais

Nós do Brasil
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Nós do Brasil  Nossas heranças e nossas escolhas “No Brasil, o futuro de uma criança está em grande parte determinado pelas condições socioeconômicas de sua família no momento do nascimento. ...

Ver mais

Os novos clubes de Lula
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Há alguns dias, o convenientemente descondenado Lula da Silva afirmou: Se eleito, fechará todos os clubes de tiro do Brasil, substituindo-os por “clubes de leitura”. Primeiramente, seria ...

Ver mais

A professora, o relógio e a lição de vida
A professora, o relógio e a lição de vida
Uma história sobre o impacto dos educadores em nossas vidas.

Ver mais

Cafezinho 514 – Saia da Zona da Indiferença
Cafezinho 514 – Saia da Zona da Indiferença
Zona da Indiferença é uma área onde quando forçados a ...

Ver mais

Cafezinho 513 – A lei de Gresham cultural
Cafezinho 513 – A lei de Gresham cultural
Existe um princípio econômico chamado Lei de Gresham, ...

Ver mais

Cafezinho 512 – O calo do dono
Cafezinho 512 – O calo do dono
Por muito tempo nos queixamos que não tínhamos ...

Ver mais

Luiza Dionizio

Luiza Dionizio

Luciano Pires -

alt
Luiza Dionizio

Luiza Dionizio nasceu no dia de Nossa Senhora da Conceição, no subúrbio da Vila da Penha, em um dos seus melhores dias.  Bom, pelo menos pra quem já ouviu Luiza cantar. Devota da santa padroeira da Portela, se sagrou bicampeã  no Festival de Sambas de Terreiro da escola de Oswaldo Cruz. Em 2005 interpretando uma composição de Ratinho e no ano seguinte de Wanderley Monteiro e Luiz Carlos Máximo.

Devoção que a carreira depõe em bares, bailes, noites adentro, noites afora, projetos, estradas, sonhos e ilusões. Noites que temperaram o bonito canto, lhe propiciaram experiência e moldaram com mãos de escultor, o dom que nasceu com ela.

Sua primeira gravação foi no CD independente “Conexão Carioca”, em 1999. Uma coletânea, do baião ao blues, com compositores e intérpretes sem oportunidades nas grandes gravadoras. A faixa ” Da cor do seu batom” de Milton Sivans, na voz de Luiza, teve destaque e rendeu elogiosos comentários na Revista Música Brasileira.

A freqüência nas rodas de samba da década de 80  -“Pagode da Tia Doca” em Oswaldo Cruz e “Pagode do Arlindo” em Cascadura – fez com que conhecesse os tradicionais sambas das Velhas-Guardas, composições de Candeia, Cartola, Nelson Cavaquinho e novos sambas de compositores ainda desconhecidos, como Arlindinho, Zeca Pagodinho, Mauro Diniz e outros, que viriam a ser sucesso. Nas antigas rodas de samba suburbanas ninguém chegava cantando. Pra pegar a senha havia um critério de hierarquia e respeito à ordem de chegada. Mas Luiza somente queria curtir um bom samba. E de um pagode que findava partia para outro que estava iniciando. Assim como a “Rosalina”, personagem do samba de Luizinho To Blow e Serginho Meriti.

Mas ninguém canta samba, verdadeiramente, só porque prefere. Convidada pela cantora Dorina, do bairro vizinho Irajá, integrou o elenco do show “Ginga”, juntamente com João de Aquino, Paulão Sete Cordas e Nadinho da Ilha, nos teatros Rival e Villa-Lobos. Pronto. E o samba em  dia de Mário Quintana encontrou a moedinha perdida Luiza Dionizio.

O canto instintivo e de rara sensibilidade fez com que ministrasse aulas numa oficina musical no Conservatório Brasileiro de Música a convite do instrumentista Carlos Malta. Shows em homenagem a Cartola no teatro do BNDES ao lado de Elton Medeiros e Henrique Cazes, tributo a Clementina de Jesus com Moyseis Marques no Centro de Referência da Música Carioca, no teatro Rival com Dona Ivone Lara e Nilze Carvalho em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, apresentações com Luiz Carlos da Vila, Fátima Guedes, Moacyr Luz, e gravações nos CDs Renascença Samba Clube (Conceição da Praia), de Mário Lago (Devolve), de Délcio Carvalho (Notícias de Jornais), provaram que Luiza Dionizio é hoje uma das maiores intérpretes do samba.

Elegante e carismática, faz com que suas apresentações habitem por muito tempo a memória de quem a assiste. No palco, é uma cantora que coloca sua alma em cada palavra do samba que canta.

Já no seu primeiro cd, Devoção, Luiza conquistou definitivamente o público e a crítica. Prova disto, foram as indicações de melhor cantora de samba e de melhor cantora no voto popular, no XXI Prêmio da música brasileira em 2010. No dia da premiação, ao cantar no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, emocionou o musicólogo e crítico de música Zuza Homem de Mello, que fez questão de procurá-la para dizer “quando você cantou eu pensei, ali está uma cantora de verdade”.

Por sua história, talento e devoção à música, Luiza Dionizio é um presente para ouvidos que saibam ouvir.

http://www.luizadionizio.com.br

http://www.myspace.com/luizadionizio1

[youtube]EHGr8oTsQP4[/youtube]
[yotube]1PlVnKV2vn0[/youtube]