s
Portal Café Brasil
Nem tudo se desfaz
Nem tudo se desfaz
Vale muito a pena ver a história da qual somos ...

Ver mais

Henrique Viana
Henrique Viana
O convidado para o LíderCast desta vez é Henrique ...

Ver mais

Deduzir ou induzir
Deduzir ou induzir
Veja a quantidade de gente que induz coisas, ...

Ver mais

Origem da Covid – seguindo as pistas
Origem da Covid – seguindo as pistas
Tradução automática feita pelo Google, de artigo de ...

Ver mais

Café Brasil 797 – ‘Bora pra Retomada – com Lucia Helena Galvão
Café Brasil 797 – ‘Bora pra Retomada – com Lucia Helena Galvão
Tenho feito uma série de lives que chamei de ‘Bora pra ...

Ver mais

Café Brasil 796 – Maiorias Irrelevantes
Café Brasil 796 – Maiorias Irrelevantes
Outro daqueles acidentes estúpidos vitimou mais uma ...

Ver mais

Café Brasil 795 – A Black Friday
Café Brasil 795 – A Black Friday
Uma vez ouvi que a origem do apelido Black Friday seria ...

Ver mais

Café Brasil 794 – O Paradoxo da Tolerância
Café Brasil 794 – O Paradoxo da Tolerância
Eu acho que você concorda que para ter uma sociedade ...

Ver mais

Café Brasil 793 – LíderCast Antônio Chaker
Café Brasil 793 – LíderCast Antônio Chaker
Hoje bato um papo com Antônio Chaker, que é o ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Sabe quem ajuda este programa chegar até você? É a ...

Ver mais

Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Um papo muito interessante com Henrique Viana, um jovem ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Quadrinhos em alta
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Quadrinhos em alta Apesar do início com publicações periódicas impressas para públicos específicos, as HQs não se limitam a atender às crianças. Há quadrinhos para adultos, de muita qualidade, em ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 4 – Tipos e Regras de Divisão Lógica (parte 7)
Alexandre Gomes
Antes de tratar das regras da divisão lógica – pois pode parecer mais importante saber as regras de divisão que os tipos de divisão – será útil revisar alguns tópicos já tratados para ...

Ver mais

Simplificar é confundir
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Alexis de Tocqueville escreveu que “uma idéia falsa, mas clara e precisa, tem mais poder no mundo do que uma idéia verdadeira, mas complexa”.   Tocqueville estava certo. Em todos os ...

Ver mais

País de traficantes?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Não é segredo que o consumo de drogas é problema endêmico no País, bem como o tráfico delas. O Brasil não apenas recebe toneladas de lixo aspirável ou injetável para consumo interno, como ainda ...

Ver mais

Cafezinho 442 – Por que cultura é boa?
Cafezinho 442 – Por que cultura é boa?
A cultura é boa porque influencia diretamente a forma ...

Ver mais

Cafezinho 441 – Qual cultura é melhor?
Cafezinho 441 – Qual cultura é melhor?
A baixa cultura faz crescer a bunda, melhorar o ...

Ver mais

Cafezinho 440 – Alta e baixa cultura
Cafezinho 440 – Alta e baixa cultura
Baixa cultura é aquela que me faz bater o pé, mexer a ...

Ver mais

Cafezinho 439 – O melhor investimento da Black Friday
Cafezinho 439 – O melhor investimento da Black Friday
Uma coisa é comprar um televisor. Outra é adquirir cultura!

Ver mais

The Ventures

The Ventures

Luciano Pires -

alt

The Ventures é uma banda instrumental estadunidense formada inicialmente como The Versatones em 1958 por Bob Bogle e Don Wilson, em Tacoma, Washington.

É conhecida por seus clássicos Walk Don’t Run, Surf Rider, Journey To The Star, Driving Guitars, Yellow Jacket e Bumble Bee Twist.

A banda começou de maneira independente, tocando em pequenos bares. Em 1959, Nokie Edwards (guitarra baixo) e Skip Moore (bateria) entraram para a banda. Na época, compuseram e gravaram “Walk Don’t Run”, um de seus maiores sucessos, mas nenhuma gravadora se interessou pelo som. A solução encontrada foi fundar uma pequena gravadora, a “Blue Horizon Records”, patrocinados pela mãe de Don Wilson. Trabalhando como seus próprios produtores, gravaram a música em formato single em vinil de 45 rpm e começaram a se auto-promover.

Ainda em 1959, um DJ de Seattle usou “Walk Don’t Run” como vinheta de abertura de um programa de rádio. Foi então que o empresário Bob Reisdorf, dono da Dolton Records, escutou, quis conhecer e acabou contratando os Ventures.

Em 1960, a música ocupou durante uma semana o segundo lugar na Billboard Top 100. Em 1968, outra música dos Ventures ficou famosa: “Hawaii 5-0”. Ela foi usada como trilha de abertura de um seriado policial com o mesmo nome.

Na virada dos anos 70 para os anos 80, a banda foi redescoberta pelo público punk e new wave interessado na surf music. A banda Go-Go’s até gravou uma música – “Surfin and Spying” – em sua homenagem. Nos anos 90, The Ventures ganharam outra grande publicidade, quando Quentin Tarantino incluiu a música “Surf Rider” na trilha sonora do filme de violência “Pulp Fiction”.

Na segunda ida do o grupo ao Japão, em 1965, época em que houve também a ida da banda The Astronauts, e apresentação conjunta com as bandas locais Jannys e Terauchi Takeshi and Blue Jeans, houve o “boom” da música instrumental de guitarra, com aumento da venda de discos e de guitarras elétricas. Foram vendidas 50.000 guitarras elétricas em 2 anos, levando à abertura de 120 fábricas para atender a demanda, e até fábricantes de máquinas de costura começaram a produzir guitarras. Foram abertos vários concursos e torneios de guitarras em programas de TV (FujiTV, NTV, NET) e por fabricantes de guitarras. A partir daí, The Ventures sempre associou a venda de discos com a venda de guitarras elétricas.

A banda sempre fez muito sucesso fora dos Estados Unidos, na Europa e principalmente no Japão. Dezenas de discos foram produzidos especialmente para o mercado japonês e, desde 1960 até hoje, The Ventures, anualmente, fica 3 meses e faz mais de 50 shows de auditório, em turnê pelo país oriental. Já fizeram mais de 2000 shows no Japão, onde têm um público fiel.

Os Ventures nunca cancelaram seus shows programados, mesmo na indisponibilidade de algum integrante.

Em 1996, tiveram as suas mãos eternizadas no “Rock Walk of Fame” de Hollywood.

Em 10 de março de 2008, The Ventures entraram para “Rock and Roll Hall of Fame” com a música Walk Don’t Run e Hawaii 5-0. Ano que comemorou os 50 Anos da Banda.

A Banda produziu mais de 200 álbuns em CD, 250 álbuns em formato LP e 150 (45rpm) compactos. Mais de 110.000.000 de unidades vendidas. 40.000.000 somente no Japão.

http://pt.wikipedia.org/wiki/The_Ventures

http://www.theventures.com/ – em inglês