s
Portal Café Brasil
Isca Intelectual – O Tema da Vitória
Isca Intelectual – O Tema da Vitória
Senna foi o típico exemplo de que para saber algo, só ...

Ver mais

5o. Sarau Café Brasil
5o. Sarau Café Brasil
Depois da Pandemia, está de volta o #Sarau Café Brasil, ...

Ver mais

Isca Intelectual: o poder da autenticidade
Isca Intelectual: o poder da autenticidade
Coisas que só acontecem quando somos autênticos, quando ...

Ver mais

Isca Intelectual: a emoção de se mostrar humano
Isca Intelectual: a emoção de se mostrar humano
É a emoção de se mostrar humano que fará com que você ...

Ver mais

Café Brasil 821 – O amor que nunca morre
Café Brasil 821 – O amor que nunca morre
A Pandemia causou prejuízos em todas as esferas de ...

Ver mais

Café Brasil 820 – My Generations
Café Brasil 820 – My Generations
O conflito de gerações está presente desde o princípio ...

Ver mais

Café Brasil 819 – Num sei por que tô tão feliz
Café Brasil 819 – Num sei por que tô tão feliz
E aí? Como é que você tá, hein? Apanhando da vida? Ela ...

Ver mais

Café Brasil 818 – A cultura do cancelamento
Café Brasil 818 – A cultura do cancelamento
Você sabe o que é cultura do cancelamento? Na ...

Ver mais

LíderCast 235 – Gilberto Lopes
LíderCast 235 – Gilberto Lopes
Hoje a conversa é com Gilberto Lopes, o Giba, que é CEO ...

Ver mais

LíderCast 234 – Danilo Cavalcante
LíderCast 234 – Danilo Cavalcante
Hoje o convidado é o Danilo Cavalcante, que se diz ...

Ver mais

LíderCast 233 – Flavia Zülzke
LíderCast 233 – Flavia Zülzke
Flavia Zülzke é Head de Marketing, Branding, ...

Ver mais

LíderCast 232 – Giovanna Mel
LíderCast 232 – Giovanna Mel
Hoje a convidada é Giovanna Mel, comunicadora e ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 7 – Silogismo Simples (parte 1)
Alexandre Gomes
Como mencionado na lição anterior, vamos agora tratar de silogismo – que é o raciocínio mais associado à lógica.   Definição: O silogismo é um ATO DE RACIOCÍNIO pelo qual a mente ...

Ver mais

Ser ou não ser criativo: eis a questão
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Ser ou não ser criativo? Eis a questão  “Criatividade é a inteligência se divertindo.” Albert Einstein Nos eventos voltados ao lançamento do livro Economia + Criatividade = Economia Criativa, ...

Ver mais

Diferentes gerações, diferentes traumas
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Inflação e crescimento: diferentes gerações, diferentes traumas “Vejo o Brasil como um país que viveria os ideais do crescimento sustentável. É o lugar mais bonito do mundo e integrar o mundo ...

Ver mais

Segura o Tchan
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
O Carnaval de 1996 coroou o sucesso da banda de axé É o Tchan/Gera Samba, liderada por Compadre Washington, com a música-chiclete Segura o Tchan. Além da letra – digamos – exótica, a dançarina ...

Ver mais

Cafezinho 490 – Seja ignorante, por favor!
Cafezinho 490 – Seja ignorante, por favor!
A única certeza que podemos ter é que nas questões ...

Ver mais

Cafezinho 489 – Lucrando na crise
Cafezinho 489 – Lucrando na crise
Há muito tempo compreendi que as pessoas apreendem ...

Ver mais

Cafezinho 488 – Quanta porcaria.
Cafezinho 488 – Quanta porcaria.
Parece que estamos sob um surto psicótico planetário, ...

Ver mais

Cafezinho 487 – A ditadura de precisão
Cafezinho 487 – A ditadura de precisão
Foi-se o tempo da truculência, do tiro, porrada e ...

Ver mais

Vânia Bastos

Vânia Bastos

Luciano Pires -

 

Mudou-se em 1975 para São Paulo, onde começou a estudar sociologia e canto. Em 1980, passou a atuar como vocalista da banda Sabor de Veneno de Arrigo Barnabé. Além de ser a principal solista do músico a partir de Tubarões Voadores (álbum de 1983), participou de apresentações e gravações com Itamar Assumpção, o outro nome de destaque da Vanguarda. Também gravou com bandas de rock como Magazine e Joelho de Porco.

A partir de 1986, começou a gravar trabalhos-solo.

Em 86, a convite de Eduardo Gudim grava seu primeiro disco que contou com a produção de Passoca e nele está uma das primeiras músicas gravadas de José Miguel Wisnik. Foi muito bem acolhido pela crítica brasileira, inaugurando uma ótima fase para a cantora.

No ano de 1989 é a convidada de Eduardo Gudin para a realização de uma temporada de shows no Sesc Pompéia, onde é gravado o disco “Eduardo Gudin e Vânia Bastos”, com músicas e arranjos do próprio compositor. Nessa época também gravou “Corra e olhe o céu”, no disco em homenagem a Cartola, tendo como colegas de elenco Gal Costa e Caetano Veloso, entre outros. No mesmo ano cantou em Paris, no aniversário de 200 anos da Revolução Francesa e apresentou-se em Berlim ao lado de Arrigo Barnabé.

“Cantando Caetano”, de 1992, teve a participação do próprio Caetano Veloso em “No dia que eu vim-me embora” e os arranjos de Paulo Bellinati.

Em 2002 gravou o CD “Vânia Bastos canta Clube da Esquina”, para o qual selecionou 11 músicas do LP “Clube da Esquina” de 1972.

Em 2007, lançou o CD e DVD “Tocar na Banda”, gravado ao vivo em novembro de 2005 no Teatro Sesc Vila Mariana (SP).

Lançou, em 2010, o CD ”Na Boca do Lobo”, dedicado à obra musical de Edu Lobo.
http://www.vaniabastos.com.br/


Vânia Bastos

 

[youtube]4hC5SccT8yU[/youtube]

[youtube]XPClvklSzhE[/youtube]

[youtube]TJ94LfxHI4Q[/youtube]