s
Portal Café Brasil
Corrente pra trás
Corrente pra trás
O que vai a seguir é um capítulo de meu livro ...

Ver mais

O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
A Omny Studio, plataforma global na qual publico meus ...

Ver mais

O campeão
O campeão
Morreu Zagallo. Morreu o futebol brasileiro que aprendi ...

Ver mais

O potencial dos microinfluenciadores
O potencial dos microinfluenciadores
O potencial das personalidades digitais para as marcas ...

Ver mais

Café Brasil 915 – O Homem Brinquedo
Café Brasil 915 – O Homem Brinquedo
A Inteligência Artificial é uma maravilha e está ...

Ver mais

Café Brasil 914 – Os canteiros de Cecília
Café Brasil 914 – Os canteiros de Cecília
Cecília Meireles deixou uma obra que transcende o ...

Ver mais

Café Brasil 913 – Tá ligado?
Café Brasil 913 – Tá ligado?
Na animação da Disney "A Bela e a Fera", de 1991, Bela, ...

Ver mais

Café Brasil 912 – Pobreza e Riqueza revisitado
Café Brasil 912 – Pobreza e Riqueza revisitado
Para que o Brasil estabeleça os requisitos básicos para ...

Ver mais

LíderCast 312 – Renata Silbert
LíderCast 312 – Renata Silbert
No episódio de hoje trazemos Renata Silbert, que tem ...

Ver mais

LíderCast 311 – Gus Erlichmann e Ariel Krok
LíderCast 311 – Gus Erlichmann e Ariel Krok
O episódio de hoje é especial, com dois convidados: Gus ...

Ver mais

LíderCast 310 – Estevan Oliveira
LíderCast 310 – Estevan Oliveira
No episódio de hoje temos Estevan Oliveira, que tem uma ...

Ver mais

LíderCast 309 – Sérgio Siqueira
LíderCast 309 – Sérgio Siqueira
No episódio de hoje temos Sérgio Siqueira, um ouvinte ...

Ver mais

Café² – Live com Christian Gurtner
Café² – Live com Christian Gurtner
O Café², live eventual que faço com o Christian ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Os 30 anos do Plano Real
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Os 30 anos do Plano Real   Paulo Galvão Júnior (*) Luiz Alberto Machado (**)   1. Considerações iniciais É preciso sempre debater os destinos econômicos, sociais e ambientais de nosso ...

Ver mais

Releituras
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Releituras   “Quando um país é capaz de contar com as instituições preservadoras da autonomia individual (Estado de Direito e economia de mercado), de melhorar a qualificação de seus ...

Ver mais

Canadenses ganhadores do Prêmio Nobel de Economia
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Visão geral dos economistas canadenses ganhadores do Prêmio Nobel de Economia Paulo Galvão Júnior (*) Luiz Alberto Machado (**) Enquanto o Brasil, com população estimada de 203,0 milhões de ...

Ver mais

Temperatura e Calor
alexsoletto
Iscas Científicas
TEMPERATURA E CALOR Esse texto é baseado no livro de Robert L. Wolke, professor emérito de química da Universidade de São Pittsburg (EUA) “Lo Que Einstein  Le Contó A Su Barbeiro”.   Texto de ...

Ver mais

Cafezinho 613 – Baixe a bola? Eu não!
Cafezinho 613 – Baixe a bola? Eu não!
Pô, Luciano, nessa idade você já devia ter baixado a ...

Ver mais

Cafezinho 612 – Se o Facebook não protege as crianças…
Cafezinho 612 – Se o Facebook não protege as crianças…
Em 2021, Frances Haugen, ex-diretora do Facebook, vazou ...

Ver mais

Cafezinho 611 – O funk no busão
Cafezinho 611 – O funk no busão
Não é difícil comprovar que as pessoas, em geral, estão ...

Ver mais

Cafezinho 610 – Siga Los Pájaros!
Cafezinho 610 – Siga Los Pájaros!
As decisões triviais que tomamos podem ir muito além do ...

Ver mais

Cafezinho 602 – Cinco por cento

Cafezinho 602 – Cinco por cento

Luciano Pires -

Cafezinho 602 – Cinco por cento.

Um amigo, produtor de conteúdo das antigas, escreve dizendo que está jogando a toalha. Não aguenta mais atirar pérolas aos porcos. Inconformado com um público que só quer saber de superficialidades, de modismos e celebridades e de “parecer bem”, ele quer parar tudo, se aposentar e cuidar da própria vida.

Respondi assim: “Meu caro, estamos num vácuo neste momento. Velhos demais para esse mundo, apegados a valores que não têm mais importância. Não sei quanto mais vale a pena batalhar. Quem deveria estar conosco, não engaja. Quem deveria dar suporte, vira as costas… concluí que se eu chamar aqui um consultor, ele mandará eu fechar o Café Brasil imediatamente e ir criar galinhas de angola no interior do Espírito Santo. Antes que eu termine de dilapidar todo meu patrimônio. É foda…”

Na réplica ele escreve uma frase que ficou ecoando na minha mente: “Quem quiser tomar conta de tudo, não vai ter trabalho nenhum.”

Entende a profundidade disso? “Quem quiser tomar conta de tudo, não vai ter trabalho nenhum”, indica que não há mais resistência contra o mal. Que não existe mais inteligência na turba. Eu respondi assim:

“Eu acho que é uma questão de definir público alvo e esquecer o resto, meu caro. Acho que existem 5% de brasileiros que nos servem como público. Isso dá 11 milhões de pessoas. Um Portugal… Uma Suécia… Mais que um Israel, uma Suíça, quase dois Paraguais, 4 Uruguais… temos é de achar esses 5% e focar neles.”

O que eu quis dizer: há uma minoria capaz de resistir, e todos os grandes movimentos sempre começaram com uma minoria que não desistiu. O que podemos fazer? Nos juntarmos a essas minorias e montar nossa resistência. Sim, o inimigo está mais forte, tem gente defendendo terrorista abertamente, tem gente defendendo, elegendo e comemorando o sucesso de bandidos, tem gente namorando a ideia de genocídio de Judeus, tem gente sapateando sobre a Constituição, tem gente usando a Justiça como ferramenta de poder, e assim vai. Sem resistência, os planos dessa gente são implementados com facilidade.

Por isso é importante continuar resistindo, seguindo uma recomendação que a Paula Schmitt, que é uma resistente, fez em seu twitter: “Quando o Brasil e o mundo descem pelo ralo: caminha com o cachorro, anda descalço, vê o mar, observa o azul infinito, agradece a vida por essa experiência, transforma o pesadelo em sonho e faz tua passagem por aqui algo relevante, trazendo amor ou justiça aos que estão a tua volta.”

Estamos melhor em vários pontos. Caíram as máscaras de centenas, milhares de canalhas que nos enganaram por muito tempo. Ano que vem tem eleições, temos de continuar a limpeza, expulsando aos poucos os canalhas do poder.

Vai demorar, é frustrante, exige uma tremenda capacidade de motivação, mas é aquilo que eu disse: só precisamos de 5% de pessoas com capacidade de defender seus valores. Isso é suficiente para mudar a vida dos outros 95%.

O outro lado lá sabe muito bem disso. Por isso quer nos calar.