s
Portal Café Brasil
Corrente pra trás
Corrente pra trás
O que vai a seguir é um capítulo de meu livro ...

Ver mais

O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
A Omny Studio, plataforma global na qual publico meus ...

Ver mais

O campeão
O campeão
Morreu Zagallo. Morreu o futebol brasileiro que aprendi ...

Ver mais

O potencial dos microinfluenciadores
O potencial dos microinfluenciadores
O potencial das personalidades digitais para as marcas ...

Ver mais

Café Brasil 915 – O Homem Brinquedo
Café Brasil 915 – O Homem Brinquedo
A Inteligência Artificial é uma maravilha e está ...

Ver mais

Café Brasil 914 – Os canteiros de Cecília
Café Brasil 914 – Os canteiros de Cecília
Cecília Meireles deixou uma obra que transcende o ...

Ver mais

Café Brasil 913 – Tá ligado?
Café Brasil 913 – Tá ligado?
Na animação da Disney "A Bela e a Fera", de 1991, Bela, ...

Ver mais

Café Brasil 912 – Pobreza e Riqueza revisitado
Café Brasil 912 – Pobreza e Riqueza revisitado
Para que o Brasil estabeleça os requisitos básicos para ...

Ver mais

LíderCast 312 – Renata Silbert
LíderCast 312 – Renata Silbert
No episódio de hoje trazemos Renata Silbert, que tem ...

Ver mais

LíderCast 311 – Gus Erlichmann e Ariel Krok
LíderCast 311 – Gus Erlichmann e Ariel Krok
O episódio de hoje é especial, com dois convidados: Gus ...

Ver mais

LíderCast 310 – Estevan Oliveira
LíderCast 310 – Estevan Oliveira
No episódio de hoje temos Estevan Oliveira, que tem uma ...

Ver mais

LíderCast 309 – Sérgio Siqueira
LíderCast 309 – Sérgio Siqueira
No episódio de hoje temos Sérgio Siqueira, um ouvinte ...

Ver mais

Café² – Live com Christian Gurtner
Café² – Live com Christian Gurtner
O Café², live eventual que faço com o Christian ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Os 30 anos do Plano Real
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Os 30 anos do Plano Real   Paulo Galvão Júnior (*) Luiz Alberto Machado (**)   1. Considerações iniciais É preciso sempre debater os destinos econômicos, sociais e ambientais de nosso ...

Ver mais

Releituras
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Releituras   “Quando um país é capaz de contar com as instituições preservadoras da autonomia individual (Estado de Direito e economia de mercado), de melhorar a qualificação de seus ...

Ver mais

Canadenses ganhadores do Prêmio Nobel de Economia
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Visão geral dos economistas canadenses ganhadores do Prêmio Nobel de Economia Paulo Galvão Júnior (*) Luiz Alberto Machado (**) Enquanto o Brasil, com população estimada de 203,0 milhões de ...

Ver mais

Temperatura e Calor
alexsoletto
Iscas Científicas
TEMPERATURA E CALOR Esse texto é baseado no livro de Robert L. Wolke, professor emérito de química da Universidade de São Pittsburg (EUA) “Lo Que Einstein  Le Contó A Su Barbeiro”.   Texto de ...

Ver mais

Cafezinho 613 – Baixe a bola? Eu não!
Cafezinho 613 – Baixe a bola? Eu não!
Pô, Luciano, nessa idade você já devia ter baixado a ...

Ver mais

Cafezinho 612 – Se o Facebook não protege as crianças…
Cafezinho 612 – Se o Facebook não protege as crianças…
Em 2021, Frances Haugen, ex-diretora do Facebook, vazou ...

Ver mais

Cafezinho 611 – O funk no busão
Cafezinho 611 – O funk no busão
Não é difícil comprovar que as pessoas, em geral, estão ...

Ver mais

Cafezinho 610 – Siga Los Pájaros!
Cafezinho 610 – Siga Los Pájaros!
As decisões triviais que tomamos podem ir muito além do ...

Ver mais

Cafezinho 607 – Fábrica de Otários

Cafezinho 607 – Fábrica de Otários

Luciano Pires -


No início de suas carreiras, Daniel Khanenman e Amos Tversky trabalharam em diferentes ramos da psicologia: Kahneman estudou a visão, enquanto Tversky estudou a tomada de decisão. Em seus estudos, eles mostraram que, em ambos os domínios, os seres humanos dificilmente se comportam como se fossem estatísticos treinados ou intuitivos. Em vez disso, seus julgamentos e decisões se desviam dos modelos econômicos idealizados. As coisas não são como são, mas como as pessoas acham que são.

Os dois criaram o conceito da “heurística de disponibilidade”. Heurística é um termo que se refere a uma estratégia ou método que facilita a resolução de problemas ou a tomada de decisões. Heurística de disponibilidade.

Pergunte às pessoas nos Estados Unidos sobre qual tipo de morte mais acontece com armas de fogo: homicídios ou suicídios. Alguma dúvida de que a maioria dirá que os homicídios com armas de fogo são muito mais comuns? Mas a verdade é que os suicídios acontecem duas vezes mais.

Conforme o WISQARS™ — Web-based Injury Statistics Query and Reporting System, em 2019 aconteceram 39.707 mortes por armas de fogo nos EUA. Sessenta por cento (23.941) foram suicídios. Entendeu? Das 40 mil mortes, 24 mil foram por suicídio. Mas as pessoas juram que a maioria foram homicídios.

A explicação que Kahneman e Tversky ofereceram para esse erro de julgamento é baseada no conceito de “disponibilidade”. Ou seja, quanto mais fácil for para nós lembrarmos de instâncias em que algo aconteceu, mais provável será que vamos supor que sempre seja assim. Essa regra prática funciona muito bem na maioria das vezes, mas pode levar a grandes erros quando a frequência e a facilidade de recordação divergem.

Como os homicídios com armas de fogo têm mais cobertura da mídia do que os suicídios com armas de fogo, as pessoas erroneamente pensam que são mais prováveis. E esse pensamento errado passa a ser a narrativa dominante na sociedade.

E qual importância isso tem? Bem, quando todos pensam que algo acontece por uma determinada razão, políticas públicas, recursos e comportamentos serão apontados naquela direção. Mesmo que errada.

Entendeu agora porque determinados fatos de repente aparecem em todos os jornais? Ou desparecem, dependendo do interesse do momento? A intenção é expor você imensamente a uma ideia, de modos que pareça que ela é a predominante. E você não vai querer ficar contra a maioria, não é? Quem é que quer ser cancelado?

Aí você é feito de otário. E na sociedade de hoje, o que mais tem é otário.

Eu trato em detalhes desse processo em meu livro Merdades e Ventiras. Já leu? Se não, compre na livrariacafebrasil.com.br. Você não vai escapar dos manipuladores, mas ao menos será um otário consciente.