s
Portal Café Brasil
Encontro Roberto Motta e Luciano Pires
Encontro Roberto Motta e Luciano Pires
Roberto Motta e Luciano Pires numa manhã de conversas ...

Ver mais

Corrente pra trás
Corrente pra trás
O que vai a seguir é um capítulo de meu livro ...

Ver mais

O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
A Omny Studio, plataforma global na qual publico meus ...

Ver mais

O campeão
O campeão
Morreu Zagallo. Morreu o futebol brasileiro que aprendi ...

Ver mais

Café Brasil 931 – Essa tal felicidade
Café Brasil 931 – Essa tal felicidade
A Declaração de Independência dos Estados Unidos foi um ...

Ver mais

Café Brasil 930 – A Escolha de Sofia
Café Brasil 930 – A Escolha de Sofia
Tomar decisões é uma parte essencial do dia a dia, ...

Ver mais

Café Brasil 929 – Desobediência Civil
Café Brasil 929 – Desobediência Civil
O livro "Desobediência Civil" de Henry David Thoreau é ...

Ver mais

Café Brasil 928 – Preguiça Intelectual
Café Brasil 928 – Preguiça Intelectual
Láááááááá em 2004 eu lancei meu livro Brasileiros ...

Ver mais

LíderCast 325 – Arthur Igreja
LíderCast 325 – Arthur Igreja
O convidado de hoje é Arthur Igreja, autor do ...

Ver mais

LíderCast 324 – Cristiano Corrêa
LíderCast 324 – Cristiano Corrêa
Hoje trazemos Cristiano Corrêa, um especialista no ...

Ver mais

LíderCast 323 – Sérgio Molina
LíderCast 323 – Sérgio Molina
O convidado de hoje é Sérgio Molina, – atual CEO do ...

Ver mais

LíderCast 322 – Rodrigo Rezende
LíderCast 322 – Rodrigo Rezende
Rodrigo Rezende, carioca, empreendedor raiz, um dos ...

Ver mais

Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola, ...

Ver mais

Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live inaugural da série Café Com Leite Na Escola, ...

Ver mais

Café² – Live com Christian Gurtner
Café² – Live com Christian Gurtner
O Café², live eventual que faço com o Christian ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Protagonismo das economias asiáticas
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Protagonismo das economias asiáticas   “Os eleitores da Índia − muitos deles pobres, com baixa escolaridade e vulneráveis, sendo que um em cada quatro é analfabeto − votaram a favor de ...

Ver mais

Criatividade, destruição criativa e inteligência artificial
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Criatividade, destruição criativa e inteligência artificial   “O capitalismo é, essencialmente, um processo de mudança econômica (endógena). O capitalismo só pode sobreviver na ...

Ver mais

Inteligência de mercado (Business intelligence)
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A importância da inteligência de mercado[1] Considerações iniciais Este artigo tem por objetivo ressaltar a importância da inteligência de mercado no competitivo mundo contemporâneo, por se ...

Ver mais

Americanah
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Americanah   “O identitarismo tem duas dimensões, uma dimensão intelectual e uma dimensão política, que estão profundamente articuladas, integradas. A dimensão intelectual é resultado ...

Ver mais

Cafezinho 629 – O luto político
Cafezinho 629 – O luto político
E aí? Sofrendo de luto político? Luto político é quando ...

Ver mais

Cafezinho 628 – Crimes de Honra
Cafezinho 628 – Crimes de Honra
A Corte Constitucional da França recentemente declarou ...

Ver mais

Cafezinho 627 – O Pum da Vaca
Cafezinho 627 – O Pum da Vaca
O físico Richard Feynman tem uma frase ótima: "A ...

Ver mais

Cafezinho 626 – A Globo já era?
Cafezinho 626 – A Globo já era?
A internet mudou tudo. Ela acabou com os ...

Ver mais

Cafezinho 625 – Fake news que matam

Cafezinho 625 – Fake news que matam

Luciano Pires -

Há tempos eu digo que saímos da Sociedade da Informação para entrar na Sociedade das Narrativas. Nela, não ganha quem conta a melhor história. Ganha quem conta melhor qualquer história. Percebeu a sutileza? Contar a melhor história contra contar melhor qualquer história?

Nesse cenário, onde as fake news circulam rapidamente e podem até matar, a imprensa desempenha um papel crucial na formação da opinião pública e na disseminação do conhecimento. Três pilares então tornam-se ainda mais fundamentais para garantir a credibilidade e a integridade do jornalismo.

Imparcialidade, veracidade e impassividade.

A imparcialidade é o que mantém a confiança do público na imprensa, especialmente em tempos de histeria. Quando os jornalistas se comprometem a apresentar os fatos de maneira equilibrada, sem favorecer um lado ou outro, permitem que os leitores formem suas próprias opiniões de maneira informada. A ausência de imparcialidade leva à desinformação e à polarização. O resultado é a propagação de notícias falsas e a destruição da função da imprensa como um mediador neutro no debate público.

Aí vem a veracidade, ou compromisso com a verdade, que é o coração do jornalismo, especialmente diante das fake news. A imprensa deve se esforçar para apresentar os fatos de maneira precisa e correta, verificando as informações antes de publicá-las. A propagação de notícias falsas ou distorcidas não só prejudica a reputação dos veículos de comunicação, mas também pode causar danos significativos à sociedade, alimentando preconceitos e mal-entendidos. A busca incessante pela verdade fortalece a democracia e combate a desinformação, promovendo uma sociedade mais informada e consciente.

E vem o terceiro pilar, a impassividade ou neutralidade emocional, que também é fundamental em tempos de fake news. Os jornalistas devem relatar os acontecimentos de maneira objetiva, sem deixar que suas emoções ou opiniões pessoais influenciem a narrativa. Isso não significa uma abordagem fria ou desumana, mas sim um compromisso com a clareza e a precisão, permitindo que os leitores, ouvintes e espectadores avaliem os eventos com base em fatos, e não em interpretações subjetivas. A impassividade ajuda a prevenir a manipulação emocional que muitas narrativas buscam provocar.

Quando aderem aos princípios de imparcialidade, veracidade e impassividade, os jornalistas não apenas reforçam a integridade de sua profissão, mas também desempenham um papel vital na construção de uma sociedade mais justa e informada.

Imparcialidade, veracidade e impassividade. É assim que se faz um jornalismo ético e comprometido com a verdade.