s
Iscas Intelectuais
Encontro Roberto Motta e Luciano Pires
Encontro Roberto Motta e Luciano Pires
Roberto Motta e Luciano Pires numa manhã de conversas ...

Ver mais

Corrente pra trás
Corrente pra trás
O que vai a seguir é um capítulo de meu livro ...

Ver mais

O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
A Omny Studio, plataforma global na qual publico meus ...

Ver mais

O campeão
O campeão
Morreu Zagallo. Morreu o futebol brasileiro que aprendi ...

Ver mais

Café Brasil 930 – A Escolha de Sofia
Café Brasil 930 – A Escolha de Sofia
Tomar decisões é uma parte essencial do dia a dia, ...

Ver mais

Café Brasil 929 – Desobediência Civil
Café Brasil 929 – Desobediência Civil
O livro "Desobediência Civil" de Henry David Thoreau é ...

Ver mais

Café Brasil 928 – Preguiça Intelectual
Café Brasil 928 – Preguiça Intelectual
Láááááááá em 2004 eu lancei meu livro Brasileiros ...

Ver mais

Café Brasil 927 – Quando a água baixar
Café Brasil 927 – Quando a água baixar
A história de Frodo Bolseiro em "O Senhor dos Anéis" ...

Ver mais

LíderCast 324 – Cristiano Corrêa
LíderCast 324 – Cristiano Corrêa
Hoje trazemos Cristiano Corrêa, um especialista no ...

Ver mais

LíderCast 323 – Sérgio Molina
LíderCast 323 – Sérgio Molina
O convidado de hoje é Sérgio Molina, – atual CEO do ...

Ver mais

LíderCast 322 – Rodrigo Rezende
LíderCast 322 – Rodrigo Rezende
Rodrigo Rezende, carioca, empreendedor raiz, um dos ...

Ver mais

LíderCast 321 – Rafael Cortez
LíderCast 321 – Rafael Cortez
Tá no ar o #LC321 O convidado de hoje é Rafael Cortez, ...

Ver mais

Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola, ...

Ver mais

Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live inaugural da série Café Com Leite Na Escola, ...

Ver mais

Café² – Live com Christian Gurtner
Café² – Live com Christian Gurtner
O Café², live eventual que faço com o Christian ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Protagonismo das economias asiáticas
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Protagonismo das economias asiáticas   “Os eleitores da Índia − muitos deles pobres, com baixa escolaridade e vulneráveis, sendo que um em cada quatro é analfabeto − votaram a favor de ...

Ver mais

Criatividade, destruição criativa e inteligência artificial
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Criatividade, destruição criativa e inteligência artificial   “O capitalismo é, essencialmente, um processo de mudança econômica (endógena). O capitalismo só pode sobreviver na ...

Ver mais

Inteligência de mercado (Business intelligence)
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A importância da inteligência de mercado[1] Considerações iniciais Este artigo tem por objetivo ressaltar a importância da inteligência de mercado no competitivo mundo contemporâneo, por se ...

Ver mais

Americanah
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Americanah   “O identitarismo tem duas dimensões, uma dimensão intelectual e uma dimensão política, que estão profundamente articuladas, integradas. A dimensão intelectual é resultado ...

Ver mais

Cafezinho 328 – Crimes de Honra
Cafezinho 328 – Crimes de Honra
A Corte Constitucional da França recentemente declarou ...

Ver mais

Cafezinho 627 – O Pum da Vaca
Cafezinho 627 – O Pum da Vaca
O físico Richard Feynman tem uma frase ótima: "A ...

Ver mais

Cafezinho 626 – A Globo já era?
Cafezinho 626 – A Globo já era?
A internet mudou tudo. Ela acabou com os ...

Ver mais

Cafezinho 625 – Fake news que matam
Cafezinho 625 – Fake news que matam
Há tempos eu digo que saímos da Sociedade da Informação ...

Ver mais

TRIVIUM: CAP.2 – NATUREZA E FUNÇÃO DA LINGUAGEM (parte 2)

TRIVIUM: CAP.2 – NATUREZA E FUNÇÃO DA LINGUAGEM (parte 2)

Alexandre Gomes - Iscas Conhecimento -

Muito bem! Espero que tenha ficado claro a função da LINGUAGEM para você: comunicar pensamentos, vontades e emoções. E que para isso usamos símbolos, que podem ser especiais ou comuns. E que tudo isso muda com o tempo, com o objetivo de facilitar justamente a CLAREZA das IDEIAS que são COMUNICADAS. Agora que tanto a FUNÇÃO e os MODOS da LINGUAGEM ficaram claros, irei expor a NATUREZA DA LINGUAGEM.

Pois bem, a natureza da linguagem é comunicar através de símbolos. (pronto! Fim da lição, até a próxima velhinho! – ou guria…)

Logo, a LINGUAGEM é um sistema de SÍMBOLOS para expressar nossos PENSAMENTOS, VOLIÇÕES e EMOÇÕES (sim, estou repetindo isso para garantir que você não esqueça disso)

Uma palavra é um símbolo, e sua MATÉRIA é o significado sensível (ou seja, o conjunto de letras que forma a palavra em si, não importando seu significado)

O SIGNIFICADO da palavra, imposto (ou definido) por convenção é a sua FORMA.

Muito abstrato? Veja assim: nos animais, a MATÉRIA é o CORPO e a FORMA é sua ALMA.

Perceba que na linguagem falada a matéria é o SOM, e a ciência que trata disso é a FONÉTICA. Quando tratamos da linguagem escrita, a matéria passa a ser o SINAL, ou NOTAÇÃO, e a ciência que trata disso é a ORTOGRAFIA.

E aqui eu faço um pedido de lembrança do que disse no resumo do Primeiro capítulo do Trivium sobre o que é CIENCIA: Ciência é algo a CONHECER. Por isso, as duas ciências que citei acima (Fonética e Ortografia) buscam conhecer como suas respectivas matérias auxiliam a Comunicação.

Seguindo sobre o que é a MATÉRIA DA LINGUAGEM, aponto a diferença na linguagem entre animais e homens.

Os ANIMAIS (irracionais) tem uma voz de significado natural, pois O TOM É A PRÓPRIA SIGNIFICAÇÃO DO QUE EXPRESSAM. Por exemplo, o gato ronrona de satisfação, nunca por medo ou raiva.

O HOMEM é diferente. A voz humana é SIMBÓLICA, tendo um significado imposto por convenção. Graças aos nossos órgãos da fala: língua, palato, dentes, lábios; somos capazes de produzir modificações quase ilimitadas; o que torna possível comunicar a vasta extensão do pensamento humano. Quer um exemplo dessa amplitude? Existe um ALFABETO FONÉTICO INTERNACIONAL, que lista 20 (vin-te!) sons vogais, 27 sons consoantes e 6 ditongos (não lembra o que é ditongo? Faz tempo que passou pelo ensino primário e está perdido? Pois bem, o ditongo é o encontro de duas vogais, algo como “ie”, “ao”, etc.).

Antes que você ache tudo isso maluquice ou exagero, peço que pense nas 5 vogais: A, E, I, O, U. cinco apenas, não é? Então como pode existir um alfabeto que acrescenta mais quinze vogais diferentes? Muito simples. Com a entonação! A seguir vou ampliar as cinco vogais conhecidas para sete vogais, e como você está lendo e não ouvindo o que digo, peço para que vocalize o que vou escrever a seguir, com calma. Com sorte, você notará o movimento que fará para falar o que vou escrever:

A , É , Ê , I , Ó , Ô , U .

Descrevendo o que você deve ter feito (se não tem senso de ridículo, ou está sozinho), foi o seguinte. Ao começar a falar a lista das vogais acima você abriu bastante a boca (A), e lentamente você contraiu o maxilar ao dizer as vogais seguintes (É , Ê, I), até começar a fechar a boca em um bico, começando pelo Ó e terminando no U.

E veja que eu nem tratei das variações da vogal A (o Rodrigo Constantino usa uma dessas variações quando fala a palavra “mas” – qualquer um (alfabetizado funcional) fala como se escreve; já Constantino diz “mâns”). Entendeu como o som que podemos produzir traz uma variação incrível? E que é justamente por essa variação de sons que exprimimos nossos PENSAMENTOS, VOLIÇÕES E EMOÇÕES?

Aguarde! Teremos mais sobre isso adiante.

Ver Todos os artigos de Alexandre Gomes