s
Iscas Intelectuais
Encontro Roberto Motta e Luciano Pires
Encontro Roberto Motta e Luciano Pires
Roberto Motta e Luciano Pires numa manhã de conversas ...

Ver mais

Corrente pra trás
Corrente pra trás
O que vai a seguir é um capítulo de meu livro ...

Ver mais

O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
A Omny Studio, plataforma global na qual publico meus ...

Ver mais

O campeão
O campeão
Morreu Zagallo. Morreu o futebol brasileiro que aprendi ...

Ver mais

Café Brasil 931 – Essa tal felicidade
Café Brasil 931 – Essa tal felicidade
A Declaração de Independência dos Estados Unidos foi um ...

Ver mais

Café Brasil 930 – A Escolha de Sofia
Café Brasil 930 – A Escolha de Sofia
Tomar decisões é uma parte essencial do dia a dia, ...

Ver mais

Café Brasil 929 – Desobediência Civil
Café Brasil 929 – Desobediência Civil
O livro "Desobediência Civil" de Henry David Thoreau é ...

Ver mais

Café Brasil 928 – Preguiça Intelectual
Café Brasil 928 – Preguiça Intelectual
Láááááááá em 2004 eu lancei meu livro Brasileiros ...

Ver mais

LíderCast 325 – Arthur Igreja
LíderCast 325 – Arthur Igreja
O convidado de hoje é Arthur Igreja, autor do ...

Ver mais

LíderCast 324 – Cristiano Corrêa
LíderCast 324 – Cristiano Corrêa
Hoje trazemos Cristiano Corrêa, um especialista no ...

Ver mais

LíderCast 323 – Sérgio Molina
LíderCast 323 – Sérgio Molina
O convidado de hoje é Sérgio Molina, – atual CEO do ...

Ver mais

LíderCast 322 – Rodrigo Rezende
LíderCast 322 – Rodrigo Rezende
Rodrigo Rezende, carioca, empreendedor raiz, um dos ...

Ver mais

Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola, ...

Ver mais

Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live inaugural da série Café Com Leite Na Escola, ...

Ver mais

Café² – Live com Christian Gurtner
Café² – Live com Christian Gurtner
O Café², live eventual que faço com o Christian ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

A Lei de Say e a situação fiscal no Brasil
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A Lei de Say e o preocupante quadro fiscal brasileiro   “Uma das medidas essenciais para tirar o governo da rota do endividamento insustentável é a revisão das vinculações de despesas ...

Ver mais

Protagonismo das economias asiáticas
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Protagonismo das economias asiáticas   “Os eleitores da Índia − muitos deles pobres, com baixa escolaridade e vulneráveis, sendo que um em cada quatro é analfabeto − votaram a favor de ...

Ver mais

Criatividade, destruição criativa e inteligência artificial
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Criatividade, destruição criativa e inteligência artificial   “O capitalismo é, essencialmente, um processo de mudança econômica (endógena). O capitalismo só pode sobreviver na ...

Ver mais

Inteligência de mercado (Business intelligence)
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A importância da inteligência de mercado[1] Considerações iniciais Este artigo tem por objetivo ressaltar a importância da inteligência de mercado no competitivo mundo contemporâneo, por se ...

Ver mais

Cafezinho 629 – O luto político
Cafezinho 629 – O luto político
E aí? Sofrendo de luto político? Luto político é quando ...

Ver mais

Cafezinho 628 – Crimes de Honra
Cafezinho 628 – Crimes de Honra
A Corte Constitucional da França recentemente declarou ...

Ver mais

Cafezinho 627 – O Pum da Vaca
Cafezinho 627 – O Pum da Vaca
O físico Richard Feynman tem uma frase ótima: "A ...

Ver mais

Cafezinho 626 – A Globo já era?
Cafezinho 626 – A Globo já era?
A internet mudou tudo. Ela acabou com os ...

Ver mais

Esperando o sorriso da Fortuna

Esperando o sorriso da Fortuna

Jota Fagner - Origens do Brasil -

Se existe uma constante nas festas de fim de ano e na data do meu aniversário é esse sentimento de que a vida é transitória. Vou ficando mais velho, nem sempre mais sábio. A maior parte dos meus anseios ainda não se concretizou, mas, de acordo com a tradição popular, é preciso acreditar que nesse novo ano as coisas irão mudar.

Tudo isso não passa de um flatus vocis. Já não sou tão criança assim. Estou cansado de mentir para mim mesmo. Conheço minhas limitações, tenho uma boa noção do funcionamento da sociedade em que vivo. Sei que não basta ter talento, não basta ser esforçado, não basta ter sorte, não basta acreditar. É preciso uma conjunção de vários fatores para que as coisas se realizem. O número de pessoas extremamente talentosas que morrem no ostracismo é realmente impressionante. A deusa da fortuna nem sempre nos sorri.

Acho que todos nós conhecemos alguém. Sempre tem um pintor habilidoso, uma cantora afinada, um professor dedicado, um cozinheiro fantástico, uma escritora genial. Essas pessoas servem de influência para muitos outros dentro do seu círculo de amizades. São despertadores intelectuais que, talvez por uma grande maré de azar, nunca atingem o reconhecimento público. Alguns se realizam plenamente dentro de seus microuniversos. Outros são atingidos pela frustração e nunca se recuperam. O fato é que a vida passa rápido e é preciso estar ciente da passagem do tempo. Acredito que assim fica menos difícil de encontrar seu lugar no mundo.

Tudo isso nos remente à grande reflexão sobre a vida feita por Ernest Hemingway em seu livro O Velho e O Mar. Na última grande obra desse autor acompanhamos a história de um velho pescador que já não consegue ter sucesso nas suas empreitadas. O garoto, seu antigo discipulo – algumas vezes por gratidão, outras por pena – tenta ajudar como pode, mesmo tendo recursos muito limitados. O velho, por sua vez, não se dá por vencido e continua a luta pela sobrevivência, numa profunda reflexão sobre o sentido da vida.

Foi o velho quem iniciou o garoto nas artes da pescaria, ele foi seu despertador intelectual, mas agora que o garoto já está pronto, agora que o garoto já está pescando com outra equipe, num barco melhor, com melhores resultados, o velho precisa continuar sua luta pela própria existência.

Não vou contar o final da história, mas quem já leu sabe que a maré de azar – uma sucessão de fatores aleatórios de valor negativo – pode destruir a esperança e os esforços do mais forte dos homens. E é em momentos como esses que as amizades nos são tão importantes. É preciso se despir do orgulho e da vaidade para entender que o ser humano é um animal social. Sem as relações sociais ainda estaríamos fugindo dos grandes predadores no meio das savanas.

É por isso que quero começar com dois conselhos que me são muito caros: 1) conserve suas verdadeiras amizades. Hoje elas precisam de você, amanhã você pode precisar delas; 2) A literatura é uma poderosa ferramenta para que possamos experienciar situações que seriam muito difíceis de outra forma. Cultive as boas leituras. Os clássicos são clássicos por algum motivo. Segundo Ezra Pound, os clássicos não são assim chamados por obedecer determinadas regras estruturais, ou por se ajustar a determinadas definições, mas por conter uma juventude eterna e irreprimível. Muitas vezes não estamos prontos para determinado livro, mas não desista, em algum momento aquele conteúdo fará muito sentido para você.

Vamos iniciar mais essa jornada. Que a deusa da fortuna nos seja caridosa.

José Fagner Alves Santos

Ver Todos os artigos de Jota Fagner