Iscas Intelectuais
Produtividade Antifrágil
Produtividade Antifrágil
PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL vem para provocar você a rever ...

Ver mais

Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Nos últimos 100 anos, na Alemanha e nos EUA, o ...

Ver mais

Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Pois é... esta semana completo 64 anos de idade. ...

Ver mais

Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Um Podcast Café Brasil com quase três horas de duração ...

Ver mais

Café Brasil 721 – Lake Street Dive
Café Brasil 721 – Lake Street Dive
Olha, os dias andam um saco! Todo mundo nervoso, ...

Ver mais

Comunicado sobre o LíderCast
Comunicado sobre o LíderCast
Em função da pandemia e quarentena, a temporada 16 do ...

Ver mais

LíderCast 204 – Marco Bianchi
LíderCast 204 – Marco Bianchi
Humorista, um dos criadores dos Sobrinhos do Athaíde, ...

Ver mais

LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
Empreendedor de Vitória, no Espírito Santo, que começa ...

Ver mais

LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
Que está à frente da LEO Learning Brasil, uma empresa ...

Ver mais

Sobre Liberdade
Sobre Liberdade
Abri uma das aulas de meu curso Produtividade ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
A mente da gente é que nem o Windows; está agitando mas ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 - Livre-se do lixo

Ver mais

Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Desenvolva a sua própria pegada produtiva!

Ver mais

Revisionismos e intolerância
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Revisionismos e intolerância “Sabemos que ninguém jamais toma o poder com a intenção de largá-lo. O poder não é um meio, é um fim em si. Não se estabelece uma ditadura com o fito de salvaguardar ...

Ver mais

Motivos de orgulho
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Motivos de orgulho Numa época repleta de dificuldades, pessimismo e más notícias como a que estamos vivendo em razão da pandemia de coronavírus e suas consequências sanitárias, econômicas, ...

Ver mais

5 ações de marketing para ajudar a superar a crise do coronavírus
Michel Torres
Negócios em todo o mundo estão sentindo os efeitos da pandemia: menos clientes, menor receita e o medo de não ter condições de aguentar esse tempo de prejuízo. Precisamos salvaguardar a saúde e o ...

Ver mais

Brasis
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Brasis  “Quanto tempo um homem deve virar a cabeça, fingindo não ver o que está vendo?” Bob Dylan Minha primeira lembrança pra valer do que vou focalizar neste artigo é de quando li Os dos ...

Ver mais

Cafezinho 294 – Vem pra Confraria
Cafezinho 294 – Vem pra Confraria
Se você vê algum valor em nosso trabalho, acesse ...

Ver mais

Cafezinho 293 – Democracia da porta pra fora.
Cafezinho 293 – Democracia da porta pra fora.
Não coloque a distribuição do seu trabalho nas mãos das ...

Ver mais

Cafezinho 292 – A bunda da Daniele
Cafezinho 292 – A bunda da Daniele
Qual janela você escolheu para ver o mundo?

Ver mais

Cafezinho 291 – Indignite
Cafezinho 291 – Indignite
- Tão pagando bem! Faz o seu e fica quieto!

Ver mais

2015

2015

Jorge De Lima - Iscas Olhos&Alma -

Tinha um ano quando a distopia de Stanley Kubrick em seu filme “2001 – Uma Odisséia no Espaço” anunciava uma nova existência nos acordes de “Assim Falou Zaratustra” de Richard Strauss. A conquista de um novo mundo, do espaço, do futuro. A maravilha do simbólico, do mistério, do enigma. O eterno estrangeiro que nos habita na essência do absurdo que somos, daria porre a Camus, todavia fez a promessa do futuro não ser tão previsível assim. E o que é nosso mundo hoje?

Hoje vivemos em um mundo totalmente instável. O permanente flutua sem rumo certo. 2015 é demarcado pelo burlar de regras, mutabilidade extrema, nada nem ninguém são eternos. O que vale é o agora e não vale a pena perder tempo com passado ou futuro. Ficar é mais importante que ser. Prudência e previdência palavras ermas em desuso. Hoje quem quer sobreviver tem de ser flexível e estar pronto a mudanças.

As ideologias em 2015 foram substituídas pelo capitalismo especulativo. Valem apenas quando o indivíduo quer se dar bem.  Esquerda e direita confundem se em uma orgia satânica. Sobreviver em 2015 implica em não se arraigar a nenhuma ideologia seja ela política, racial, religiosa. Para sobreviver é necessário desconfiar.

Em 2015 é vergonhoso ser honesto. A corrupção ganha regras claras que aviltam o juízo. Roubo torna se comum, naturalizado. O valor do trabalho relegado ao quanto o estado pode retirar do contribuinte, sempre visto como sonegador. Impostos em alta, usados para o enriquecimento lícito de políticos. Inflação escondida rouba a pujança. Sobreviver implica em rolar dívidas, aprender a viver na corda bamba, a apertar o cinto por que o piloto sumiu.

Os valores invertidos são a essência de 2015. O errado feito de certo e vice versa. O mundo feito de mutabilidade que cheira a volatilidade.”O pra sempre, sempre acaba” dá ao ar de 2015 uma eterna finitude, a certeza de que o fim esta próximo, fim este que jamais chega. Viver bem em 2015 é sair do negativismo, da apatia, do pessimismo.

Freud se vivo teria de reescrever sua teoria do desejo em 2015. O marketing e a vida plastificada, retirou do ser humano seu potencial criativo e de  desejo. A vontade é pensada nas estratégias de mercado. A escolha manipulada pela publicidade fazem a satisfação ter ar de comédia do absurdo. Ser feliz é propaganda de margarina. Viver bem em 2015 é resgatar a essência e reencontrar a própria identidade substituída pelo arbítrio e manipulação dos meios.

2015 é demarcado pelo fanatismo e superficialidade. A imagem documenta a realidade no extremo da ficção. Nada tem valor se não for registrado em aparência. Pose mais importante que ser. A essência em crise evidenciam o novo rumo dos anos vindouros: doença ou resgate da individualização…

(continua na próxima semana)

Ver Todos os artigos de Jorge De Lima