s
Iscas Intelectuais
Nem tudo se desfaz
Nem tudo se desfaz
Vale muito a pena ver a história da qual somos ...

Ver mais

Henrique Viana
Henrique Viana
O convidado para o LíderCast desta vez é Henrique ...

Ver mais

Deduzir ou induzir
Deduzir ou induzir
Veja a quantidade de gente que induz coisas, ...

Ver mais

Origem da Covid – seguindo as pistas
Origem da Covid – seguindo as pistas
Tradução automática feita pelo Google, de artigo de ...

Ver mais

Café Brasil 788 – Love, Janis
Café Brasil 788 – Love, Janis
Janis Joplin era uma garota incompreendida, saiu da ...

Ver mais

Café Brasil 787 – Reações ao Cuzão
Café Brasil 787 – Reações ao Cuzão
O Café Brasil anterior, o 786 – O Cuzão, rendeu, viu? ...

Ver mais

Café Brasil 786 – O cuzão.
Café Brasil 786 – O cuzão.
Cara, como é complicada a vida de podcaster, bicho! A ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Sabe quem ajuda este programa chegar até você? É a ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Sabe quem ajuda este programa chegar até você? É a ...

Ver mais

Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Um papo muito interessante com Henrique Viana, um jovem ...

Ver mais

Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Aurélio Alfieri é um educador físico e youtuber, ...

Ver mais

Café Brasil 766 – LíderCast Ilona Becskeházy
Café Brasil 766 – LíderCast Ilona Becskeházy
E a educação brasileira, como é que vai, hein? Mal, não ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Agronegócio, indústria e mudança de mindset
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Agronegócio, indústria e mudança de mindset “Quando adotamos um mindset, ingressamos num novo mundo. Num dos mundos – o das características fixas –, o sucesso consiste em provar que você é ...

Ver mais

Menos Marx, mais Mises
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Menos Marx, mais Mises  “Apesar de ainda ser muito pouco conhecido entre os jovens brasileiros em comparação com Karl Marx, o nome do economista austríaco Ludwig von Mises se tornou um dos ...

Ver mais

Você ‘tem fé’ no Estado democrático de direito?
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Hoje, num grupo de professores, um velho colega me escreveu que “tem fé” no “Estado democrático de direito” e na “separação dos poderes”. Mas com uma ressalva: ...

Ver mais

Percepções diferentes na macro e na microeconomia
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Percepções diferentes na macro e na microeconomia “Na economia, esperança e fé coexistem com grande pretensão científica e também um desejo profundo de respeitabilidade.” John Kenneth Galbraith ...

Ver mais

Cafezinho 423 – Capital social? Só se der lucro.
Cafezinho 423 – Capital social? Só se der lucro.
Estamos perdendo aquilo que o cientista político e ...

Ver mais

Cafezinho 422 – A política do ódio
Cafezinho 422 – A política do ódio
Não siga a maioria só porque é maioria. Não siga a moda ...

Ver mais

Cafezinho 421 – A normose
Cafezinho 421 – A normose
É confortante saber que somos normais, não é? Pois é. ...

Ver mais

Cafezinho 420 – A regra dos 30
Cafezinho 420 – A regra dos 30
Pé quente, cabeça fria, numa boa. Mas cuidado porque ...

Ver mais

5 ações de marketing para ajudar a superar a crise do coronavírus

5 ações de marketing para ajudar a superar a crise do coronavírus

Michel Torres -

Negócios em todo o mundo estão sentindo os efeitos da pandemia: menos clientes, menor receita e o medo de não ter condições de aguentar esse tempo de prejuízo.

Precisamos salvaguardar a saúde e o bem-estar de nossa comunidade e permitir nossa recuperação econômica ao mesmo tempo. É doloroso ver tudo pelo que lutamos tanto jogado no caos da incerteza.

Quero aproveitar esse espaço para compartilhar minha experiência de marketing, além de ideias e táticas para ação imediata, com quem achar útil. Minha missão é ajudar a seguirmos em frente e encontrarmos soluções para os desafios que enfrentamos e apoiar-nos mutuamente ao longo do caminho.

Então por onde começamos?

Não entre em pânico, pois isso pode levar à paralisia. Tempo valioso e útil pode ser desperdiçado. Faça um balanço. Agora você finalmente tem tempo para pensar. Quais resultados você pode alcançar durante a recuperação? Como seria um futuro de sucesso? Talvez hoje seja o dia para você desenhar um quadro para sua empresa e seus negócios.

Cuide de si mesmo, funcionários, amigos, família e comunidade. Fazer o que puder para ajudar. E sim, lave as mãos e proteja a si mesmo e aos seus diligentemente.

Seja gentil e atento. Todo mundo sente os efeitos de uma crise, alguns mais que outros. Uma prática diária de respeito, empatia, escuta ativa e gratidão começa todos os dias com uma intenção positiva. A positividade é contagiosa.

Esta lista de 5 ideias foi criada para impulsionar seu planejamento e marketing de recuperação. Fazer uma lista de tarefas priorizadas e marcar alguns itens todos os dias criará as condições necessárias para você avançar quando a crise for pelo menos mais amena.

1. Continue vendendo e se comunicando

Avalie seu plano de marketing. Este é um ótimo momento para analisar o seu site, os insights em suas plataformas de mídia social, dados de publicidade, promoções e relações públicas, além dos resultados de suas comunicações diretas.

Com esses dados, atualize seu site, envie e-mails, publique em canais de mídia social, considere anunciar localmente e/ou online. Com novas informações, você pode concentrar seus esforços no que funcionou antes. Agora é um ótimo momento para experimentar um canal sobre o qual você tem curiosidade.

As pesquisas mostram que as empresas que investem em marketing durante as crises se recuperam mais rápido e mais fortes do que aquelas que cortam.

Explique ao seu público como você está lidando com a situação. Inclua como você cuida da sua equipe. Se você tem um relacionamento profundo com seus clientes, eles também se preocupam com seus funcionários e desejam tudo de bom para todos.

Comunique mais, não menos. O silêncio diante do medo e até a incerteza sobre o que dizer pode ser uma resposta natural, mas não é um bom negócio.

Seja criativo e encontre formas para manter a comunicação com seus clientes e parceiros de negócios.

2. Dobre a aposta no que é fundamental

A compreensão clara de todos os seus públicos é fundamental. Sempre foi e é mais ainda agora. Identifique todas as pessoas que interagem com sua empresa, incluindo super fãs, compradores mais frequentes, usuários (que podem ser diferentes dos compradores), clientes em potencial, parceiros de negócios e seus funcionários.

Liste o que é mais importante para cada grupo. Quais produtos e serviços são os mais populares ou os mais exclusivos? Agora é a hora de se concentrar no que você faz de melhor e reduzir as ofertas menos lucrativas ou menos procuradas.

Concentre-se na cooperação, não na concorrência. Embora existam muitas outras empresas em seu setor competindo por participação de mercado, sua empresa possui uma combinação única de pontos fortes e especialidades, criados a partir do seu ponto de vista. Ser generoso com seu tempo e conhecimento e apoiar seus colegas cria uma poderosa rede comunitária que estará presente também quando você precisar. Nenhum de nós opera de forma independente e fazemos parte de uma sociedade maior, não importa quanto distanciamento seja necessário no momento.

Aproveite esse tempo para assegurar que todos os critérios de higiene estão presentes no seu estabelecimento. Se eu tenho certeza de uma coisa é que nossa expectativa por higiene será muito maior do que antes da pandemia. Vale muito a pena aproveitar esse tempo para resolver aqueles problemas que você vinha empurrando para debaixo do tapete. Pense também em fazer uma atualização visual e melhorar os ambientes.

3. Reconecte-se com seus clientes

Agora você finalmente tem tempo para entrar em contato diretamente com seus clientes para receber comentários e sugestões. Descubra o que eles desejam e crie novos produtos e serviços usando esses comentários.

Você pode personalizar seus produtos e serviços para seus clientes mais frequentes? Mantenha seu público envolvido com seu negócio. Compartilhe dicas e ofereça informações reais e úteis que os clientes desejam compartilhar com outras pessoas, em vez de uma fonte ininterrupta de mensagens de vendas.

Faça parceria com empresas com ideias semelhantes para oferecer mais e cada vez melhor. Você não está sozinho e o brainstorming com outras pessoas cria confiança e gera ótimos frutos.

Entre em contato com a mídia e os influenciadores locais. Mantenha a comunidade editorial atualizada sobre o que você está fazendo, porque eles sempre procuram compartilhar o que há de novo e o que de especial está acontecendo.

4. Ajuste sua linha de produtos e amplie seus canais de entrega

Pense em outras maneiras de entregar seus produtos – tanto com delivery ou retirada em seu estabelecimento? Que tal reorganizar suas opções, dando foco no que for essencial ou mais adequado ao momento.

Dias atrás realizamos um trabalho interessante para um self-service que agora entrega porções específicas dos alimentos escolhidos pelos clientes. Eles continuam preparando a comida do mesmo jeito, mas mudaram a maneira de entregar de modo a ser mais conveniente para os clientes e, pasmem, os resultados vêm sendo excelentes.

Seja criativo e repense seus produtos o tempo todo.

Também é um bom momento para analisar os preços e fazer ajustes. Sua linha de produtos tem um preço competitivo?

Busque parcerias e agregue valor aos seus produtos e serviços.

5. Adicione carinho e personalização ao que você entrega

Por mais que possa não parecer, as pessoas estão carentes de carinho e atenção. Aproveite todas as interações para se aproximar de seu público com sinceridade e consideração.

Crie o hábito de personalizar cada entrega, cada venda, agradeça aos clientes com mensagens personalizadas, cortesias futuras, incentivos para trazer ou indicar para um amigo.

Espero que você aproveite todas ou pelo menos algumas dessas dicas. Tenho certeza que ao começar a implementá-las você se sentirá energizado e os resultados serão excelentes.

Ver Todos os artigos de Michel Torres