s
Iscas Intelectuais
Nem tudo se desfaz
Nem tudo se desfaz
Vale muito a pena ver a história da qual somos ...

Ver mais

Henrique Viana
Henrique Viana
O convidado para o LíderCast desta vez é Henrique ...

Ver mais

Deduzir ou induzir
Deduzir ou induzir
Veja a quantidade de gente que induz coisas, ...

Ver mais

Origem da Covid – seguindo as pistas
Origem da Covid – seguindo as pistas
Tradução automática feita pelo Google, de artigo de ...

Ver mais

Café Brasil 788 – Love, Janis
Café Brasil 788 – Love, Janis
Janis Joplin era uma garota incompreendida, saiu da ...

Ver mais

Café Brasil 787 – Reações ao Cuzão
Café Brasil 787 – Reações ao Cuzão
O Café Brasil anterior, o 786 – O Cuzão, rendeu, viu? ...

Ver mais

Café Brasil 786 – O cuzão.
Café Brasil 786 – O cuzão.
Cara, como é complicada a vida de podcaster, bicho! A ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Sabe quem ajuda este programa chegar até você? É a ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Sabe quem ajuda este programa chegar até você? É a ...

Ver mais

Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Um papo muito interessante com Henrique Viana, um jovem ...

Ver mais

Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Aurélio Alfieri é um educador físico e youtuber, ...

Ver mais

Café Brasil 766 – LíderCast Ilona Becskeházy
Café Brasil 766 – LíderCast Ilona Becskeházy
E a educação brasileira, como é que vai, hein? Mal, não ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Agronegócio, indústria e mudança de mindset
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Agronegócio, indústria e mudança de mindset “Quando adotamos um mindset, ingressamos num novo mundo. Num dos mundos – o das características fixas –, o sucesso consiste em provar que você é ...

Ver mais

Menos Marx, mais Mises
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Menos Marx, mais Mises  “Apesar de ainda ser muito pouco conhecido entre os jovens brasileiros em comparação com Karl Marx, o nome do economista austríaco Ludwig von Mises se tornou um dos ...

Ver mais

Você ‘tem fé’ no Estado democrático de direito?
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Hoje, num grupo de professores, um velho colega me escreveu que “tem fé” no “Estado democrático de direito” e na “separação dos poderes”. Mas com uma ressalva: ...

Ver mais

Percepções diferentes na macro e na microeconomia
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Percepções diferentes na macro e na microeconomia “Na economia, esperança e fé coexistem com grande pretensão científica e também um desejo profundo de respeitabilidade.” John Kenneth Galbraith ...

Ver mais

Cafezinho 423 – Capital social? Só se der lucro.
Cafezinho 423 – Capital social? Só se der lucro.
Estamos perdendo aquilo que o cientista político e ...

Ver mais

Cafezinho 422 – A política do ódio
Cafezinho 422 – A política do ódio
Não siga a maioria só porque é maioria. Não siga a moda ...

Ver mais

Cafezinho 421 – A normose
Cafezinho 421 – A normose
É confortante saber que somos normais, não é? Pois é. ...

Ver mais

Cafezinho 420 – A regra dos 30
Cafezinho 420 – A regra dos 30
Pé quente, cabeça fria, numa boa. Mas cuidado porque ...

Ver mais

5 desafios para os negócios nessa crise da COVID-19

5 desafios para os negócios nessa crise da COVID-19

Michel Torres -

“Nada é permanente, exceto a mudança.” Heráclito de Éfeso

À medida que a crise da COVID-19 continua impactando a todos, a pergunta sobre “quando vai passar?” vai dando lugar a “o que posso fazer para trabalhar e viver melhor?”. Aquela sensação de todo mundo em compasso de espera vai dando lugar à necessidade gritante de tentar retomar a vida e o trabalho.

Nossa situação atual é profundamente perturbadora. As imensas dificuldades enfrentadas pelas empresas podem gerar um desemprego numa escala nunca vista e isso certamente traria ainda mais problemas sociais do que os muitos que já temos.

Levando em conta as muitas conversas que tenho com clientes – empresários e diretores de empresas de todos os portes – levantei cinco atitudes práticas para nos ajudar a passar por essa crise:

1 – Agir e avançar

De todas as complicações trazidas com essa crise, talvez a mais angustiante seja a paralisia gerada pela incerteza, acarretando um excesso de análise e uma quase incapacidade de se fazer algo.

Atrasar as decisões levará apenas a mais problemas – e esses problemas exigirão mais decisões. Li um artigo esses dias onde o autor comparava o que estamos passando com uma guerra e em determinado momento disse que “nas forças armadas, não importa em que direção você escolhe se mover quando está sob um ataque de morteiro, desde que você se mova. As decisões nunca são definitivas pelo simples fato de que a mudança nunca é absoluta.”. Para sobreviver, é preciso se mover.

Divida o que você precisa fazer em etapas menores e, em seguida, resolva os problemas com base no nível de urgência deles. Depois de começar a tomar medidas proativas, você se sentirá mais no controle e mais confiante em sua capacidade de vencer as dificuldades, atuais e futuras.

2 – Atenção à legislação

O cenário dos negócios está mudando rapidamente. Parece que o governo lança novos regulamentos que afetam os empresários quase todos os dias.

Para entender e seguir as novas leis e mudanças, os empresários precisam monitorar com atenção as notícias do governo local, estadual e federal. Mais importante, verifique se você está obtendo suas informações de uma fonte oficial, como um site do governo, um representante do banco, contador ou outros profissionais da sua rede.

Evite as fake news e busque informações pertinentes sobre saúde e segurança, dinheiro e impostos, benefícios, subsídios e muito mais.

3 – Trabalhe seu equilíbrio emocional através de uma mentalidade saudável

Medo. Ansiedade. Desesperança. Todos nós experimentamos emoções intensas durante esses tempos. Quem é empresário ainda mais, pois além de si mesmo e a própria família, precisa se preocupar com seus funcionários e as famílias deles.

É bom tomar cuidado. Exagerar demais leva ao esgotamento e, se você chegar a esse estado, não poderá ajudar ninguém. É por isso que é imperativo que os empresários arranjem tempo para recarregar as energias e cuidarem de si mesmos. Quanto mais você conseguir encontrar a calma interior durante esta crise, maior será a capacidade de tomar decisões e liderar seus negócios.

4 – Lidar com a sobrecarga de informações

Parece que a cada minuto somos inundados com uma avalanche incessante de informações sobre a COVID-19. Poder ter acesso às notícias é, sem dúvida, uma bênção, mas também pode ser um fardo. A sobrecarga de informação é algo muito real que ocorre quando há muita informação relevante sendo disseminada ao mesmo tempo.

Quando há um excedente de informações, tendemos a perder notícias importantes ou até a sucumbir a informações desinformadas potencialmente prejudiciais. Tome muito cuidado, pois as notícias falsas viajam mais rápido do que histórias verdadeiras nas mídias sociais.

Para entender todas as informações conflitantes existentes, os empresários precisam de um momento para recuar e avaliar se as informações que estão lendo são verificadas por fatos e de uma fonte confiável.

Também é bom definir um limite para você. Expor-se continuamente a notícias perturbadoras apenas aumentará a ansiedade. Tente verificar atualizações regularmente, mas assim que começar a se sentir sobrecarregado, faça uma pausa.

5 – Direcione seu foco corretamente

Os empresários estão lidando com inúmeras preocupações no momento e é difícil saber onde priorizar tempo e recursos. Uma maneira de escolher é considerar o que é realmente importante para o seu negócio. Para a maioria de nós, esse é o nosso pessoal: funcionários, clientes, fornecedores, parceiros.

Sua primeira prioridade deve ser a segurança e o bem-estar de seus funcionários. Em seguida seria a comunicação com os clientes. Eles podem não estar em condições de comprar de você, mas ainda desejam ser atualizados sobre quaisquer alterações em suas operações. Isso vale para outras partes interessadas, para que saibam qual é o seu status e o que esperar daqui para frente.

Em seguida, divida o que você precisa fazer em etapas menores e priorize-as pela urgência. Não se esqueça de dar crédito a si mesmo por fazer o seu melhor agora.

A escala desta crise é sem precedentes, mas há um lado positivo. Quando vencermos essa pandemia teremos ampliado nosso senso de empoderamento pessoal e conquistado uma maior conexão com a nossa comunidade e com o que mais importa de fato.

Ver Todos os artigos de Michel Torres