s
Iscas Intelectuais
Nem tudo se desfaz
Nem tudo se desfaz
Vale muito a pena ver a história da qual somos ...

Ver mais

Henrique Viana
Henrique Viana
O convidado para o LíderCast desta vez é Henrique ...

Ver mais

Deduzir ou induzir
Deduzir ou induzir
Veja a quantidade de gente que induz coisas, ...

Ver mais

Origem da Covid – seguindo as pistas
Origem da Covid – seguindo as pistas
Tradução automática feita pelo Google, de artigo de ...

Ver mais

Café Brasil 792 – Solte o belo!
Café Brasil 792 – Solte o belo!
A beleza existe? Ou é só coisa da nossa cabeça? E se ...

Ver mais

Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Você certamente já ouviu falar do Complexo de ...

Ver mais

Café Brasil 790 – Don´t be evil
Café Brasil 790 – Don´t be evil
Existe uma preocupação crescente sobre o nível de ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Sabe quem ajuda este programa chegar até você? É a ...

Ver mais

Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Um papo muito interessante com Henrique Viana, um jovem ...

Ver mais

Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Aurélio Alfieri é um educador físico e youtuber, ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

O Brasil e o Dia do Professor
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
O Brasil e o Dia do Professor Aulinha de dois mil réis Apesar das frequentes notícias que vêm a público, dando conta do elevado grau de corrupção existente em nosso país, e da terrível ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 4 – Definição dos Termos (parte 4)
Alexandre Gomes
  Uma definição torna explícita a INTENSÃO* ou significado de um termo, a essência que este termo representa.   *  você deve ter estranhado a palavra INTENSÃO, imaginando que seria ...

Ver mais

Enquanto isso
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Em setembro do ano passado o STF julgou um processo muito interessante, sobre a propriedade do Palácio Guanabara, sede do governo do Estado do Rio de Janeiro. Foi decidido que o palácio pertence ...

Ver mais

Agronegócio, indústria e mudança de mindset
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Agronegócio, indústria e mudança de mindset “Quando adotamos um mindset, ingressamos num novo mundo. Num dos mundos – o das características fixas –, o sucesso consiste em provar que você é ...

Ver mais

Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Gritaria ideológica em rede social, sustentada em ...

Ver mais

Cafezinho 429 – Minha tribo
Cafezinho 429 – Minha tribo
E no limite, a violência, o xingar, o ofender, o ...

Ver mais

Cafezinho 428 – A cultura da reclamação
Cafezinho 428 – A cultura da reclamação
O ser humano, naturalmente, só confia em membros de sua ...

Ver mais

Cafezinho 427 – Política e histeria
Cafezinho 427 – Política e histeria
A histeria política é sintoma da perda total do ...

Ver mais

A caneta Bic e o novo presidente

A caneta Bic e o novo presidente

Mauro Segura - Transformação -

Dizem que são os pequenos detalhes que fazem os grandes momentos.

No dia 1/1/2019, no momento da assinatura do termo de posse dos novos ministros, o rapaz do cerimonial chegou perto do novo presidente e ofereceu uma caneta especial para assinatura do livro. Afinal, aquele era um momento histórico. O presidente disse que estava tudo bem, que não precisava dela e que iria usar a caneta que tinha no bolso. Aí o presidente sacou uma caneta Bic para assinar o livro histórico. E assim se sucedeu a cerimônia com os 22 ministros recém nomeados. Todos iam lá e assinavam o livro de posse com uma vistosa caneta Bic azul.

Duas horas antes, no Congresso Nacional, havia rolado a cerimônia de posse do novo presidente. Algo me chamou a atenção, que provavelmente passou desapercebido pela maioria das pessoas. Com poucos minutos do início do evento, ao mesmo tempo que as autoridades discursavam em um dos momentos mais importantes do ano para a história nacional, entraram os garçons para servir as autoridades da mesa, inclusive o novo presidente. Os garçons assumiram o protagonismo no “palco” do Congresso Nacional, circulando entre os discursos, servindo água em copos de vidro, saindo e entrando para servir café em xícaras, indo e voltando para recolherem xícaras vazias, e assim seguiram.

Aqui tenho uma pergunta: Para que servir café e água em uma cerimônia curta, de grande evidência nacional, onde as autoridades discursavam? Essa pergunta pode ter várias respostas, mas uma delas é porque servir cafezinho para autoridades discursando dentro do parlamento é o cotidiano deles. Aquele ambiente sempre funcionou assim. Portanto, nada demais ter o fato se repetindo na cerimônia de posse do novo presidente.

A caneta Bic nas mãos do presidente assinando um livro histórico confronta com a imagem dos garçons no Congresso Nacional servindo água e café durante os discursos.

Minha experiência de longa data em grandes organizações mostra que grandes mensagens vêm em pequenas doses e estão nos pequenos detalhes e atitudes. O desafio do novo presidente não é apenas atuar nas grandes causas, mas também no invisível, naquilo que está lá e muitas vezes nós não vemos… é na caneta Bic e no cafezinho. O novo executivo precisará estar atento aos detalhes para transformar o país. As mensagens são dadas pelas nossas atitudes no dia a dia. O cotidiano diz mais do que imaginamos. Isso vale para o governo, para as empresas e para nós, seres humanos. Que venha 2019.

Ver Todos os artigos de Mauro Segura