s
Iscas Intelectuais
Produtividade Antifrágil
Produtividade Antifrágil
PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL vem para provocar você a rever ...

Ver mais

Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Café Brasil 726 – Gently Weeps
Café Brasil 726 – Gently Weeps
Olha, algumas canções são tão sagradas que eu me sinto ...

Ver mais

Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Estamos protagonizando uma revolução nas mídias, com ...

Ver mais

Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Nos últimos 100 anos, na Alemanha e nos EUA, o ...

Ver mais

Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Pois é... esta semana completo 64 anos de idade. ...

Ver mais

Comunicado sobre o LíderCast
Comunicado sobre o LíderCast
Em função da pandemia e quarentena, a temporada 16 do ...

Ver mais

LíderCast 204 – Marco Bianchi
LíderCast 204 – Marco Bianchi
Humorista, um dos criadores dos Sobrinhos do Athaíde, ...

Ver mais

LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
Empreendedor de Vitória, no Espírito Santo, que começa ...

Ver mais

LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
Que está à frente da LEO Learning Brasil, uma empresa ...

Ver mais

Sobre Liberdade
Sobre Liberdade
Abri uma das aulas de meu curso Produtividade ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
A mente da gente é que nem o Windows; está agitando mas ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 - Livre-se do lixo

Ver mais

Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Desenvolva a sua própria pegada produtiva!

Ver mais

Isolamento social, ideologia e privilégio de classe
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
A linguagem é dialética. Para apreender toda a extensão do que é dito, é preciso captar não só o seu significado explícito, mas também o que se oculta. Todos sabemos: em período de pandemia, é ...

Ver mais

Polêmica indesejável
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Polêmica indesejável “Eu sou o que me cerca. Se eu não preservar o que me cerca, eu não me preservo.” José Ortega y Gasset A aprovação do marco regulatório do saneamento pelo Senado, no dia 24 de ...

Ver mais

O fenômeno da fraude acadêmica no Brasil
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Existe um fenômeno curioso na cultura brasileira: a falsificação de credenciais acadêmicas. A mentira do novo ex-ministro da Educação, Carlos Decotelli, que afirma ter concluído um doutorado que ...

Ver mais

Pandemia ou misantropia?
Filipe Aprigliano
Iscas do Apriga
Mais importante que defender a sua opinião, é defender o direito de livre expressão e escolha.

Ver mais

Cafezinho 298 – Jogando luz sobre a incerteza
Cafezinho 298 – Jogando luz sobre a incerteza
Os dias de incertezas que hoje vivemos, estão repletos ...

Ver mais

Cafezinho 297 – Empatia Positiva
Cafezinho 297 – Empatia Positiva
Empatia positiva. Saborear a sensação boa do outro não ...

Ver mais

Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Se você tem acesso a informações que outras pessoas não ...

Ver mais

Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Estamos assistindo a uma revolução na mídia, meus ...

Ver mais

A Igreja do Diabo

A Igreja do Diabo

Fernando Lopes - Iscas Politicrônicas -

                                             Ah, Roraima… pouca notícia vem desse longínquo estado setentrional, no qual habitam roraimados e roraimadas, segundo Dilma I, rainha dos gentílicos. Roraima é mais conhecida pela mania estúpida criada pelos repórteres da Globo ao referir-se a ele como “Roráima” em vez de “Rorãima”, que é o correto. E não há sotaque, regionalismo nem prosódia que justifique essa cretinice. Mania de aparecer, pura e simples. Uma bobagem.

                                             Mas eis que da capital “roraimada” nos chega notícia revoltante; esta sim, a cara do Brasil: Os salários nababescos dos nobres vereadores da única capital brazuca situada no hemisfério norte. Os tais sujeitos deram-se um aumento de 80% no salário e nas verbas de representação (legislar em proveito próprio é outra das nossas jabuticabas), e Boa Vista passou a gastar R$ 86.000,00 com cada impoluto edil. Essa safadeza foi revertida aos valores antigos – que já não eram baixos – graças à coragem do povo, que chiou, e ao ministério público, que ouviu o chiado e acionou a justiça. Em resumo, coisa de cafajeste. Dois dos vereadores, lulistas de carteirinha, se dizem “surpresos” com a decisão da justiça, afirmando que o aumento está “dentro da lei”. Tenha dó, é muita cara de pau. Parabéns aos boa-vistenses e ao MP local. Os ventos que sopram do distante e evoluído Paraná fazem escola.

                                             Essa coisa podre, suja, é a cara do Brasil. Estamos com a corda no pescoço, a economia em ruínas. Como exemplo, vale lembrar que nosso PIB per capita baixou para um terço do alcançado pela mesma Grécia que enfrenta crise nunca vista, em vias de ser expulsa do rico clube do Euro e entregue à demência de seus partidos comunistas.

                                             Enquanto isso, na ilha da fantasia, Dilma promete reduzir ministérios, cortar salários, mandar embora 3 mil apaniguados do serviço público federal, como provas de que ela “corta na carne” em tempos de crise. As tais juras completam 7 meses, e nada de serem cumpridas. Cara de Dilma. Enquanto isso, a dondoca presidencial gasta R$ 800.000,00 no aluguel de uma frota blindada de carros de luxo em seu inútil passeio a Nova York para zurrar na ONU e propor ao mundo a estocagem de vento, envergonhando o Brasil, torrando dólares com o icônico Aerolula e hotéis luxuosíssimos, frequentados apenas por milionários esnobes. Perguntado sobre, Até Barack Obama disse preferir hotéis mais baratos quando está em NY. Pra nós, fica a conta e o passa-moleque.

                                             Cara de um país demente, estúpido, que se rende à mais nova maneira de roubar os contribuintes: O tal Simples Doméstico, que nada tem de simples e simplesmente não funciona. Pior: em vez da Previdência, quem tange essa demência virtual é a Receita Federal; esta anuncia que não quer nem saber se o portal empaca. Quem não pagar as guias que a própria Receita nega, está sujeito a pesada multa diária. Cara de Dilma, cara de Brasil, cara de Lula.

                                             Nessa insânia burocrática, São Paulo não fica de fora. Para desespero dos advogados no estado mais rico da nação, a Fazenda Pública foi contaminada pela estupidez dos primos federais. Há uns anos, cada inventário devia ser apresentado na Fazenda para apuração de impostos; o valor era calculado, pago, e fim da história. Hoje, o advogado tem de fornecer endereço e telefone do falecido (!), passar todas as informações imagináveis pelo portal fazendário, juntar um sem-fim de declarações, fazer upload de tudo isso… pra depois imprimir tudo e levar os mesmos papéis à própria secretaria – que já guarda essas dezenas de documentos em arquivo digital! Coisa de hospício.

                                             Antigamente, um passaporte estrangeiro era sonho, desejo distante; tá se tornando necessidade, mecanismo de fuga. E quando se lembra que a moda foi reforçada através da família de Lula, com seus ilegais passaportes diplomáticos e os demais italianos, dá vontade de vomitar. Marisona, a primeira-companheira, dizia que eles eram necessários porque “não se sabe o dia de amanhã”. Considerando a bancarrota nestes tristes trópicos e o camburão da Federal a rondar os Lula da Silva, até que ela tinha razão.

Como refletia Machado de Assis em seu conto A Igreja do Diabo, se o tinhoso abrir uma seita aqui, a virtude vai ser muito praticada, mas apenas como pecado. Sugiro a leitura; é curto e interessante: 

http://www.virtualbooks.com.br/v2/ebooks/pdf/00141.pdf

Ver Todos os artigos de Fernando Lopes