s
Iscas Intelectuais
Produtividade Antifrágil
Produtividade Antifrágil
PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL vem para provocar você a rever ...

Ver mais

Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Café Brasil 726 – Gently Weeps
Café Brasil 726 – Gently Weeps
Olha, algumas canções são tão sagradas que eu me sinto ...

Ver mais

Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Estamos protagonizando uma revolução nas mídias, com ...

Ver mais

Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Nos últimos 100 anos, na Alemanha e nos EUA, o ...

Ver mais

Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Pois é... esta semana completo 64 anos de idade. ...

Ver mais

Comunicado sobre o LíderCast
Comunicado sobre o LíderCast
Em função da pandemia e quarentena, a temporada 16 do ...

Ver mais

LíderCast 204 – Marco Bianchi
LíderCast 204 – Marco Bianchi
Humorista, um dos criadores dos Sobrinhos do Athaíde, ...

Ver mais

LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
Empreendedor de Vitória, no Espírito Santo, que começa ...

Ver mais

LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
Que está à frente da LEO Learning Brasil, uma empresa ...

Ver mais

Sobre Liberdade
Sobre Liberdade
Abri uma das aulas de meu curso Produtividade ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
A mente da gente é que nem o Windows; está agitando mas ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 - Livre-se do lixo

Ver mais

Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Desenvolva a sua própria pegada produtiva!

Ver mais

Isolamento social, ideologia e privilégio de classe
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
A linguagem é dialética. Para apreender toda a extensão do que é dito, é preciso captar não só o seu significado explícito, mas também o que se oculta. Todos sabemos: em período de pandemia, é ...

Ver mais

Polêmica indesejável
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Polêmica indesejável “Eu sou o que me cerca. Se eu não preservar o que me cerca, eu não me preservo.” José Ortega y Gasset A aprovação do marco regulatório do saneamento pelo Senado, no dia 24 de ...

Ver mais

O fenômeno da fraude acadêmica no Brasil
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Existe um fenômeno curioso na cultura brasileira: a falsificação de credenciais acadêmicas. A mentira do novo ex-ministro da Educação, Carlos Decotelli, que afirma ter concluído um doutorado que ...

Ver mais

Pandemia ou misantropia?
Filipe Aprigliano
Iscas do Apriga
Mais importante que defender a sua opinião, é defender o direito de livre expressão e escolha.

Ver mais

Cafezinho 298 – Jogando luz sobre a incerteza
Cafezinho 298 – Jogando luz sobre a incerteza
Os dias de incertezas que hoje vivemos, estão repletos ...

Ver mais

Cafezinho 297 – Empatia Positiva
Cafezinho 297 – Empatia Positiva
Empatia positiva. Saborear a sensação boa do outro não ...

Ver mais

Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Se você tem acesso a informações que outras pessoas não ...

Ver mais

Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Estamos assistindo a uma revolução na mídia, meus ...

Ver mais

A periferia não é de esquerda

A periferia não é de esquerda

Bruno Garschagen - Ciência Política -

“Como ousam pensar diferente de nós? Como ousam querer se virar por conta própria e não com a nossa ajuda?” – é a conclusão dos pesquisadores da Fundação Perseu Abramo

A pesquisa qualitativa divulgada recentemente pela Fundação Perseu Abramo, entidade do Partido dos Trabalhadores, constatou que as pessoas que moram nas periferias de São Paulo não pensam como a esquerda gostaria. Esse aspecto, que pode ser verificado nas comunidades de outras cidades brasileiras, parece ter irritado os autores do levantamento, cujas conclusões combinam ressentimento com reprovação. O tom geral da apresentação dos resultados é: “como ousam pensar diferente de nós? Como ousam querer se virar por conta própria e não com a nossa ajuda?”

São muitos os exemplos em que essa postura manifesta-se explicitamente na pesquisa. Reparem: “A cisão entre ‘classe trabalhadora’ e burguesia também não perpassa pelo imaginário dos entrevistados: Trabalhador e patrão são diferentes, mas não existe no discurso relação de exploração: um precisa do outro, estão no ‘mesmo barco’. Destaque para o singular, porque não há ideia de coletivo”. Os autores do estudo queriam porque queriam que as respostas fossem a de um militante petista, ou seja, que os entrevistados acreditassem na “cisão entre trabalhadores e burgueses”, na “relação de exploração” entre ambos e no coletivismo.

Gente que quer melhorar de vida por esforço próprio? Para a Fundação Perseu Abramo, isso é inaceitável

Num outro tópico, a pesquisa apresenta a opinião dos entrevistados com uma crítica ideológica ao afirmar que eles “querem ter sua singularidade e valores reconhecidos dentro da competitividade capitalista” e que, embora não neguem “a importância de políticas públicas e garantia de acesso a oportunidades, (…) rejeitam aquelas políticas que aparentam ‘duvidar’ das capacidades individuais, como as cotas”. Morador da periferia não querer cota? Para a Fundação Perseu Abramo, esse pessoal só pode estar de brincadeira.

A pesquisa também definiu como “supervalorização do mérito” a visão dos entrevistados de que “para ser alguém na vida são necessários trabalho e esforço” e de que “não existem barreiras intransponíveis”. Gente que quer melhorar de vida por esforço próprio? Para a Fundação Perseu Abramo, isso é inaceitável.

Outra pérola: diante da resposta dos entrevistados de que “a burocracia e os altos impostos” são “empecilhos para o empreendedorismo”, informação confirmada por dados empíricos, a pesquisa concluiu que isso não passa de um gesto de “solidariedade (para) com os empresários” porque “muitos assumem o discurso propagado pela elite e pelas classes médias”. Morador de periferia pensar por conta própria? Para a Fundação Perseu Abramo, nem morto.

E a família? Bem, se os entrevistados consideram que a instituição familiar “é o grande alicerce e solução para os problemas individuais e coletivos”, assim como “o antídoto para a crise moral da sociedade”, o que fazem os autores da pesquisa? Qualificam tal posição de forma equivocada como sendo uma “visão liberal” que supostamente confundiria “um problema estrutural” com um problema “de ordem individual que se resolverá pela educação no âmbito privado (familiar)”. Para a Fundação Perseu Abramo, a crise ética não deve ser enfrentada a partir do seio da família, uma bandeira conservadora, mas certamente por mais um governo petista.

Esses são alguns exemplos de uma pesquisa realizada por uma entidade que endossa uma ideologia e agenda política em vigor no Brasil destinadas a manter parcelas da população dependentes de grupos políticos, de governos, do Estado. Porque a pobreza, para esses grupos políticos, não é um problema a ser solucionado, mas um ativo a ser preservado para garantir a existência de partidos como o PT e institutos como a Fundação Perseu Abramo.

Ver Todos os artigos de Bruno Garschagen