s
Iscas Intelectuais
Produtividade Antifrágil
Produtividade Antifrágil
PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL vem para provocar você a rever ...

Ver mais

Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Café Brasil 726 – Gently Weeps
Café Brasil 726 – Gently Weeps
Olha, algumas canções são tão sagradas que eu me sinto ...

Ver mais

Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Estamos protagonizando uma revolução nas mídias, com ...

Ver mais

Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Nos últimos 100 anos, na Alemanha e nos EUA, o ...

Ver mais

Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Pois é... esta semana completo 64 anos de idade. ...

Ver mais

Comunicado sobre o LíderCast
Comunicado sobre o LíderCast
Em função da pandemia e quarentena, a temporada 16 do ...

Ver mais

LíderCast 204 – Marco Bianchi
LíderCast 204 – Marco Bianchi
Humorista, um dos criadores dos Sobrinhos do Athaíde, ...

Ver mais

LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
Empreendedor de Vitória, no Espírito Santo, que começa ...

Ver mais

LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
Que está à frente da LEO Learning Brasil, uma empresa ...

Ver mais

Sobre Liberdade
Sobre Liberdade
Abri uma das aulas de meu curso Produtividade ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
A mente da gente é que nem o Windows; está agitando mas ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 - Livre-se do lixo

Ver mais

Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Desenvolva a sua própria pegada produtiva!

Ver mais

Isolamento social, ideologia e privilégio de classe
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
A linguagem é dialética. Para apreender toda a extensão do que é dito, é preciso captar não só o seu significado explícito, mas também o que se oculta. Todos sabemos: em período de pandemia, é ...

Ver mais

Polêmica indesejável
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Polêmica indesejável “Eu sou o que me cerca. Se eu não preservar o que me cerca, eu não me preservo.” José Ortega y Gasset A aprovação do marco regulatório do saneamento pelo Senado, no dia 24 de ...

Ver mais

O fenômeno da fraude acadêmica no Brasil
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Existe um fenômeno curioso na cultura brasileira: a falsificação de credenciais acadêmicas. A mentira do novo ex-ministro da Educação, Carlos Decotelli, que afirma ter concluído um doutorado que ...

Ver mais

Pandemia ou misantropia?
Filipe Aprigliano
Iscas do Apriga
Mais importante que defender a sua opinião, é defender o direito de livre expressão e escolha.

Ver mais

Cafezinho 298 – Jogando luz sobre a incerteza
Cafezinho 298 – Jogando luz sobre a incerteza
Os dias de incertezas que hoje vivemos, estão repletos ...

Ver mais

Cafezinho 297 – Empatia Positiva
Cafezinho 297 – Empatia Positiva
Empatia positiva. Saborear a sensação boa do outro não ...

Ver mais

Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Se você tem acesso a informações que outras pessoas não ...

Ver mais

Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Estamos assistindo a uma revolução na mídia, meus ...

Ver mais

Assuma o Brasil de vez

Assuma o Brasil de vez

Adalberto Piotto - Olhar Brasileiro -

No Brasil, tem coisas que só acontecem no Brasil. Mesmo que a concentração de empresas de um mesmo ramo seja natural no capitalismo, os brasileiros, capitalistas que são, tendem a rejeitar tal modelo porque, historicamente, querem e admiram mais a concorrência, diversidade de marcas e a divisão do capital, do que a média mundial. Por obra da imigração, temos consciência mais europeia que americana.

O que é bom e ruim.

Ruim porque temos dificuldade em estabelecer uma identidade nacional, um orgulho de nós mesmos. Nossa crise existencial brasileira é imensa.

Bom porque, no fundo, embora nos deixemos embriagar pelos americanismos, do irmão do Norte mais rico e bem resolvido, não nos contentamos de verdade.

Queremos, no fundo, uma lógica mais classe média espraiada, menos dos muitos ricos e dos muitos pobres. Um americano do Norte não sente culpa quando outros dão errado, embora ele tenha dado muito certo, mesmo que honestamente.

Nesta Terra de Santa Cruz é diferente. Óbvio que há insensíveis, mas a maioria deles e dos outros se incomoda pelo lado paupérrimo da reta, talvez longe dos seus, mas se envergonha. De uma forma ou outra, se vê obrigado a, no mínimo, explicar a desigualdade.

Somos diferentes do restante do mundo. É melhor aceitarmos isso logo e termos coragem de fazer o que precisamos do nosso modo, porque os modelos estrangeiros têm vida curta aqui.

A alta concentração de mercado de alguns grupos incomoda os brasileiros, apesar de consumirmos seus produtos e programas, novelas, e até os admirarmos.

Mas não gostamos, pra falar as verdade, de grupos quase hegemônicos no setor de carne, construção ou de comunicação, etc, que não raro se aliam em torno de uma causa que lhes interessa e convém, mesmo que contra o bem-estar da maioria de nós.

Diante de um poder econômico massacrante, tem faltado à maioria dos brasileiros coragem pra fazer diferente e defender seus pontos de vista reais.

As sucessivas crises econômicas, reais ou fabricadas por escândalos, tiram dos filhos desta terra, temerosos em perder seu sustento, a personalidade e a determinação de serem como gostariam de ser.

Cabral e os portugueses já descobriram o Brasil e fizeram dele o que quiseram.

Falta-nos descobrir-nos e assumirmos quem somos e a nosso país.

E fazer à maneira real que realmente desejamos.

 

* Adalberto Piotto é jornalista e documentarista, autor, diretor e produtor do filme “Orgulho de Ser Brasileiro”, filme independente que, ao rejeitar e romper com a hegemonia do favela-movie e do coitadismo que tomam conta dos roteiros do cinema nacional, fez um filme de discussão brasileira honestamente intelectual, olhando pra frente, sem ficar no lengalenga do sentir pena de si mesmos. O filme viajou o Brasil e o mundo em exibições em várias escolas brasileiras de muitos estados e em algumas das mais importantes universidades do mundo.

Ver Todos os artigos de Adalberto Piotto