Iscas Intelectuais
Produtividade Antifrágil
Produtividade Antifrágil
PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL vem para provocar você a rever ...

Ver mais

Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Estamos protagonizando uma revolução nas mídias, com ...

Ver mais

Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Nos últimos 100 anos, na Alemanha e nos EUA, o ...

Ver mais

Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Pois é... esta semana completo 64 anos de idade. ...

Ver mais

Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Um Podcast Café Brasil com quase três horas de duração ...

Ver mais

Comunicado sobre o LíderCast
Comunicado sobre o LíderCast
Em função da pandemia e quarentena, a temporada 16 do ...

Ver mais

LíderCast 204 – Marco Bianchi
LíderCast 204 – Marco Bianchi
Humorista, um dos criadores dos Sobrinhos do Athaíde, ...

Ver mais

LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
Empreendedor de Vitória, no Espírito Santo, que começa ...

Ver mais

LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
Que está à frente da LEO Learning Brasil, uma empresa ...

Ver mais

Sobre Liberdade
Sobre Liberdade
Abri uma das aulas de meu curso Produtividade ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
A mente da gente é que nem o Windows; está agitando mas ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 - Livre-se do lixo

Ver mais

Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Desenvolva a sua própria pegada produtiva!

Ver mais

O fenômeno da fraude acadêmica no Brasil
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Existe um fenômeno curioso na cultura brasileira: a falsificação de credenciais acadêmicas. A mentira do novo ex-ministro da Educação, Carlos Decotelli, que afirma ter concluído um doutorado que ...

Ver mais

Pandemia ou misantropia?
Filipe Aprigliano
Iscas do Apriga
Mais importante que defender a sua opinião, é defender o direito de livre expressão e escolha.

Ver mais

Revisionismos e intolerância
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Revisionismos e intolerância “Sabemos que ninguém jamais toma o poder com a intenção de largá-lo. O poder não é um meio, é um fim em si. Não se estabelece uma ditadura com o fito de salvaguardar ...

Ver mais

Motivos de orgulho
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Motivos de orgulho Numa época repleta de dificuldades, pessimismo e más notícias como a que estamos vivendo em razão da pandemia de coronavírus e suas consequências sanitárias, econômicas, ...

Ver mais

Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Se você tem acesso a informações que outras pessoas não ...

Ver mais

Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Estamos assistindo a uma revolução na mídia, meus ...

Ver mais

Cafezinho 294 – Vem pra Confraria
Cafezinho 294 – Vem pra Confraria
Se você vê algum valor em nosso trabalho, acesse ...

Ver mais

Cafezinho 293 – Democracia da porta pra fora.
Cafezinho 293 – Democracia da porta pra fora.
Não coloque a distribuição do seu trabalho nas mãos das ...

Ver mais

Banimento

Banimento

Jorge De Lima - Iscas Olhos&Alma -

Você já sofreu com a intolerância e com o preconceito? Consegue imaginar as consequências psicológicas de quem sofre com isto? Você já se sentiu excluído ou banido de um determinado grupo?

Era acadêmico de psicologia quando atendi meu primeiro caso, de uma jovem mulher que havia sido expulsa de casa por sua mãe,  por que havia se assumido lésbica. A paciente havia sido abusada sexualmente pelo pai, um ébrio durante cinco anos. Virou homossexual e passou a ser a vergonha da família, que se rebelou em um motim, que  se alastrou por toda família, avós, tios , primos. Era uma proscrita, banida, jogada no mundo e não podia voltar atrás. Era como o bode expiatório, no sacrifício descrito na antropologia clássica por Tylor e Frazer.

O abandono é uma ferida psíquica que maltrata muito quem a carrega. Um trauma. Todo preconceito machuca muito sua vítima. Os preconceitos são um tema ao qual venho me dedicando. Diariamente convivo com eles seja por ser deficiente, seja por tratar pessoas em sofrimento intenso. Problemas raciais, de gênero, classe evidenciam o quanto os preconceitos no Brasil são naturalizados, ou seja são comuns, fazem parte de uma construção cultural discursiva. O preconceito esta na legislação, na intolerância religiosa, na política, nas igrejas é a base do radicalismo, do fanatismo da violência urbana. Não aceitar o que é diferente. Diariamente vejo pacientes psiquiátricos que sofrem pelo preconceito.

Ao longo de minha vida como analista e psicólogo clínico atendi muitas pessoas com  a personalidade destruída, com a auto estima baixa, sentindo se mal por serem humilhados ao longo da vida, por serem constitutivamente diferentes do padrão coletivo.

Certa vez atendi um rapaz que brigava com Deus. Era profundamente revoltado com a sociedade e com as religiões. Um outro ser banido que morava longe de sua família, que além de não aceitá-lo o excluiu. Por ser um exímio profissional superou as dificuldades financeiras iniciais, mas passou fome, sentia muita solidão, abandono, havia se tornado um ser errante. Por ser habilidoso com as artes se refugiou em uma igreja protestante. Era recluso em sua intimidade e seguia as normas da igreja com fidelidade. Até que um pastor o alicia, passa a abusá-lo sexualmente, e quando o escândalo aparece o expulsa da igreja, lhe chamando de satanás de vergonha divina. Duplamente banido primeiro da família agora por deus da igreja.

Vi em minha vida profissional várias histórias dramáticas deste estilo.  Pessoas que começam a sofrer preconceito dentro da própria família, muitos vitima de pedofilia, de abuso sexual infantil, dentro do próprio núcleo familiar, e posteriormente banidos após se assumirem homoafetivos . E o que é esta família? Este é outro tema temido em nossa sociedade, pouco discutido, negado, abafado. No preconceito familiar para com as pessoas homoafetivas. Os traumas, o banimento familiar, intolerância,  a vergonha, o evitar, descaso, negação que ocorre nas relações familiares junto as pessoas homoafetivas. O preconceito que inicia dentro da família.

Ver Todos os artigos de Jorge De Lima