s
Iscas Intelectuais
Nem tudo se desfaz
Nem tudo se desfaz
Vale muito a pena ver a história da qual somos ...

Ver mais

Henrique Viana
Henrique Viana
O convidado para o LíderCast desta vez é Henrique ...

Ver mais

Deduzir ou induzir
Deduzir ou induzir
Veja a quantidade de gente que induz coisas, ...

Ver mais

Origem da Covid – seguindo as pistas
Origem da Covid – seguindo as pistas
Tradução automática feita pelo Google, de artigo de ...

Ver mais

Café Brasil 793 – LíderCast Antônio Chaker
Café Brasil 793 – LíderCast Antônio Chaker
Hoje bato um papo com Antônio Chaker, que é o ...

Ver mais

Café Brasil 792 – Solte o belo!
Café Brasil 792 – Solte o belo!
A beleza existe? Ou é só coisa da nossa cabeça? E se ...

Ver mais

Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Você certamente já ouviu falar do Complexo de ...

Ver mais

Café Brasil 790 – Don´t be evil
Café Brasil 790 – Don´t be evil
Existe uma preocupação crescente sobre o nível de ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Sabe quem ajuda este programa chegar até você? É a ...

Ver mais

Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Um papo muito interessante com Henrique Viana, um jovem ...

Ver mais

Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Aurélio Alfieri é um educador físico e youtuber, ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Pax Aeterna
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Maquiavel é, com alguma freqüência, considerado o primeiro cientista político moderno: nas suas análises, ele teria sido um dos primeiros a rejeitar tanto uma concepção metafísica da natureza ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 4 – Regras de Definição (parte 5)
Alexandre Gomes
  Para cumprir a função de DEFINIÇÃO, esta deve atender alguns requisitos. Do contrário, será apenas enrolação ou retórica vazia. Os requisitos são: 1. CONVERSÍVEL em relação ao sujeito, à ...

Ver mais

O Brasil e o Dia do Professor
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
O Brasil e o Dia do Professor Aulinha de dois mil réis Apesar das frequentes notícias que vêm a público, dando conta do elevado grau de corrupção existente em nosso país, e da terrível ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 4 – Definição dos Termos (parte 4)
Alexandre Gomes
  Uma definição torna explícita a INTENSÃO* ou significado de um termo, a essência que este termo representa.   *  você deve ter estranhado a palavra INTENSÃO, imaginando que seria ...

Ver mais

Cafezinho 432 – O vencedor
Cafezinho 432 – O vencedor
As pessoas não se importam com o que você diz, desde ...

Ver mais

Cafezinho 431 – Sobre Egosidade
Cafezinho 431 – Sobre Egosidade
Descobri o que acontece com aquela gente enfática, que ...

Ver mais

Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Gritaria ideológica em rede social, sustentada em ...

Ver mais

Cafezinho 429 – Minha tribo
Cafezinho 429 – Minha tribo
E no limite, a violência, o xingar, o ofender, o ...

Ver mais

Bolsonaro é o vagão: a locomotiva é o novo eleitor digital

Bolsonaro é o vagão: a locomotiva é o novo eleitor digital

Carlos Nepomuceno -

O Brasil vive duas revoluções em paralelo:

  • – a digital, que iniciou mudança de cada eleitor/consumidor de dentro para fora, através da possibilidade do acesso a mais informação, interação e mobilização distribuída;
  • – a republicana, que, a partir da digital, fez com que as pessoas passassem a querer muito mais do país do que antes.

O que estamos assistindo é a população, que já mudou por dentro, querendo que o país se adeque a este novo brasileiro.

Bolsonaro não é o agente da mudança, mas apenas o catalizador da mesma.

Vou dizer de outra forma: Bolsonaro é o para-raio, mas o raio é o eleitor querendo mudança.

As pessoas elegeram Sérgio Moro, como o Mito 1.0 e agora Bolsonaro como o 2.0.

As pessoas não estão votando em Bolsonaro pelas suas propostas, mas, principalmente pelos seus valores: família, pátria, honestidade, república, anti marxismo.

Tudo começa daí, o que vier a partir daí, é lucro!

O Brasileiro quer sair da monarquia secular brasileira do “todos são iguais perante as leis, menos o Lula, o Maluf e o Renan Calheiros” para “não temos bandidos de estimação”.

Quem acha que estamos criando o Bolsanarismo está enganado, estamos criando uma República com o primeiro presidente pós-monarquia fisiológica-marxista.

O pessoa diz por aí que o Brasil está mudando ou vai mudar, engano, o Brasil já mudou, pois cada eleitor empoderado de Whatsapp não é mais o mesmo.

As manifestações de 2013, 2015, as eleições de 2016, a mudança do Congresso e agora Bolsonaro são apenas o início do processo.

O início da jornada rumo a um novo país.

Quem quiser participar da política deste novo país precisa aprender a lidar com transparência, narrativa, coerência entre o que se diz e se faz.

A luz chegou e não tem como mais escurecer o ambiente.

O Brasil digital quer ser republicano, quer ser contemporâneo e isso começa, como em todas as revoluções de verdade, por valores estruturantes: não roubarás e não matarás o seu vizinho e o seu país.

O resto vem com o tempo.

Assim, as pessoas estão olhando para o lugar errado. Bolsonaro é o dedo, a população de verde e amarelo nas ruas cantando o hino, é a lua.

Faltam 3 dias para a queda da bastilha.

Falo mais sobre este tema na minha live de hoje:

Quem mudou no Brasil foi o eleitor. E tem um grande motivo: a internet!

Publicado por Carlos Nepomuceno em Quinta-feira, 25 de outubro de 2018

Ver Todos os artigos de Carlos Nepomuceno