Iscas Intelectuais
Produtividade Antifrágil
Produtividade Antifrágil
PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL vem para provocar você a rever ...

Ver mais

Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Estamos protagonizando uma revolução nas mídias, com ...

Ver mais

Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Nos últimos 100 anos, na Alemanha e nos EUA, o ...

Ver mais

Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Pois é... esta semana completo 64 anos de idade. ...

Ver mais

Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Um Podcast Café Brasil com quase três horas de duração ...

Ver mais

Comunicado sobre o LíderCast
Comunicado sobre o LíderCast
Em função da pandemia e quarentena, a temporada 16 do ...

Ver mais

LíderCast 204 – Marco Bianchi
LíderCast 204 – Marco Bianchi
Humorista, um dos criadores dos Sobrinhos do Athaíde, ...

Ver mais

LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
Empreendedor de Vitória, no Espírito Santo, que começa ...

Ver mais

LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
Que está à frente da LEO Learning Brasil, uma empresa ...

Ver mais

Sobre Liberdade
Sobre Liberdade
Abri uma das aulas de meu curso Produtividade ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
A mente da gente é que nem o Windows; está agitando mas ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 - Livre-se do lixo

Ver mais

Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Desenvolva a sua própria pegada produtiva!

Ver mais

O fenômeno da fraude acadêmica no Brasil
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Existe um fenômeno curioso na cultura brasileira: a falsificação de credenciais acadêmicas. A mentira do novo ex-ministro da Educação, Carlos Decotelli, que afirma ter concluído um doutorado que ...

Ver mais

Pandemia ou misantropia?
Filipe Aprigliano
Iscas do Apriga
Mais importante que defender a sua opinião, é defender o direito de livre expressão e escolha.

Ver mais

Revisionismos e intolerância
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Revisionismos e intolerância “Sabemos que ninguém jamais toma o poder com a intenção de largá-lo. O poder não é um meio, é um fim em si. Não se estabelece uma ditadura com o fito de salvaguardar ...

Ver mais

Motivos de orgulho
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Motivos de orgulho Numa época repleta de dificuldades, pessimismo e más notícias como a que estamos vivendo em razão da pandemia de coronavírus e suas consequências sanitárias, econômicas, ...

Ver mais

Cafezinho 298 – Jogando luz sobre a incerteza
Cafezinho 298 – Jogando luz sobre a incerteza
Os dias de incertezas que hoje vivemos, estão repletos ...

Ver mais

Cafezinho 297 – Empatia Positiva
Cafezinho 297 – Empatia Positiva
Empatia positiva. Saborear a sensação boa do outro não ...

Ver mais

Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Se você tem acesso a informações que outras pessoas não ...

Ver mais

Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Estamos assistindo a uma revolução na mídia, meus ...

Ver mais

TRIVIUM: CAP.2 – NATUREZA E FUNÇÃO DA LINGUAGEM (parte 2)

TRIVIUM: CAP.2 – NATUREZA E FUNÇÃO DA LINGUAGEM (parte 2)

Alexandre Gomes -

Muito bem! Espero que tenha ficado claro a função da LINGUAGEM para você: comunicar pensamentos, vontades e emoções. E que para isso usamos símbolos, que podem ser especiais ou comuns. E que tudo isso muda com o tempo, com o objetivo de facilitar justamente a CLAREZA das IDEIAS que são COMUNICADAS. Agora que tanto a FUNÇÃO e os MODOS da LINGUAGEM ficaram claros, irei expor a NATUREZA DA LINGUAGEM.

Pois bem, a natureza da linguagem é comunicar através de símbolos. (pronto! Fim da lição, até a próxima velhinho! – ou guria…)

Logo, a LINGUAGEM é um sistema de SÍMBOLOS para expressar nossos PENSAMENTOS, VOLIÇÕES e EMOÇÕES (sim, estou repetindo isso para garantir que você não esqueça disso)

Uma palavra é um símbolo, e sua MATÉRIA é o significado sensível (ou seja, o conjunto de letras que forma a palavra em si, não importando seu significado)

O SIGNIFICADO da palavra, imposto (ou definido) por convenção é a sua FORMA.

Muito abstrato? Veja assim: nos animais, a MATÉRIA é o CORPO e a FORMA é sua ALMA.

Perceba que na linguagem falada a matéria é o SOM, e a ciência que trata disso é a FONÉTICA. Quando tratamos da linguagem escrita, a matéria passa a ser o SINAL, ou NOTAÇÃO, e a ciência que trata disso é a ORTOGRAFIA.

E aqui eu faço um pedido de lembrança do que disse no resumo do Primeiro capítulo do Trivium sobre o que é CIENCIA: Ciência é algo a CONHECER. Por isso, as duas ciências que citei acima (Fonética e Ortografia) buscam conhecer como suas respectivas matérias auxiliam a Comunicação.

Seguindo sobre o que é a MATÉRIA DA LINGUAGEM, aponto a diferença na linguagem entre animais e homens.

Os ANIMAIS (irracionais) tem uma voz de significado natural, pois O TOM É A PRÓPRIA SIGNIFICAÇÃO DO QUE EXPRESSAM. Por exemplo, o gato ronrona de satisfação, nunca por medo ou raiva.

O HOMEM é diferente. A voz humana é SIMBÓLICA, tendo um significado imposto por convenção. Graças aos nossos órgãos da fala: língua, palato, dentes, lábios; somos capazes de produzir modificações quase ilimitadas; o que torna possível comunicar a vasta extensão do pensamento humano. Quer um exemplo dessa amplitude? Existe um ALFABETO FONÉTICO INTERNACIONAL, que lista 20 (vin-te!) sons vogais, 27 sons consoantes e 6 ditongos (não lembra o que é ditongo? Faz tempo que passou pelo ensino primário e está perdido? Pois bem, o ditongo é o encontro de duas vogais, algo como “ie”, “ao”, etc.).

Antes que você ache tudo isso maluquice ou exagero, peço que pense nas 5 vogais: A, E, I, O, U. cinco apenas, não é? Então como pode existir um alfabeto que acrescenta mais quinze vogais diferentes? Muito simples. Com a entonação! A seguir vou ampliar as cinco vogais conhecidas para sete vogais, e como você está lendo e não ouvindo o que digo, peço para que vocalize o que vou escrever a seguir, com calma. Com sorte, você notará o movimento que fará para falar o que vou escrever:

A , É , Ê , I , Ó , Ô , U .

Descrevendo o que você deve ter feito (se não tem senso de ridículo, ou está sozinho), foi o seguinte. Ao começar a falar a lista das vogais acima você abriu bastante a boca (A), e lentamente você contraiu o maxilar ao dizer as vogais seguintes (É , Ê, I), até começar a fechar a boca em um bico, começando pelo Ó e terminando no U.

E veja que eu nem tratei das variações da vogal A (o Rodrigo Constantino usa uma dessas variações quando fala a palavra “mas” – qualquer um (alfabetizado funcional) fala como se escreve; já Constantino diz “mâns”). Entendeu como o som que podemos produzir traz uma variação incrível? E que é justamente por essa variação de sons que exprimimos nossos PENSAMENTOS, VOLIÇÕES E EMOÇÕES?

Aguarde! Teremos mais sobre isso adiante.

Ver Todos os artigos de Alexandre Gomes