Iscas Intelectuais
Produtividade Antifrágil
Produtividade Antifrágil
PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL vem para provocar você a rever ...

Ver mais

Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Nos últimos 100 anos, na Alemanha e nos EUA, o ...

Ver mais

Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Pois é... esta semana completo 64 anos de idade. ...

Ver mais

Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Um Podcast Café Brasil com quase três horas de duração ...

Ver mais

Café Brasil 721 – Lake Street Dive
Café Brasil 721 – Lake Street Dive
Olha, os dias andam um saco! Todo mundo nervoso, ...

Ver mais

Comunicado sobre o LíderCast
Comunicado sobre o LíderCast
Em função da pandemia e quarentena, a temporada 16 do ...

Ver mais

LíderCast 204 – Marco Bianchi
LíderCast 204 – Marco Bianchi
Humorista, um dos criadores dos Sobrinhos do Athaíde, ...

Ver mais

LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
Empreendedor de Vitória, no Espírito Santo, que começa ...

Ver mais

LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
Que está à frente da LEO Learning Brasil, uma empresa ...

Ver mais

Sobre Liberdade
Sobre Liberdade
Abri uma das aulas de meu curso Produtividade ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
A mente da gente é que nem o Windows; está agitando mas ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 - Livre-se do lixo

Ver mais

Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Desenvolva a sua própria pegada produtiva!

Ver mais

Revisionismos e intolerância
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Revisionismos e intolerância “Sabemos que ninguém jamais toma o poder com a intenção de largá-lo. O poder não é um meio, é um fim em si. Não se estabelece uma ditadura com o fito de salvaguardar ...

Ver mais

Motivos de orgulho
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Motivos de orgulho Numa época repleta de dificuldades, pessimismo e más notícias como a que estamos vivendo em razão da pandemia de coronavírus e suas consequências sanitárias, econômicas, ...

Ver mais

5 ações de marketing para ajudar a superar a crise do coronavírus
Michel Torres
Negócios em todo o mundo estão sentindo os efeitos da pandemia: menos clientes, menor receita e o medo de não ter condições de aguentar esse tempo de prejuízo. Precisamos salvaguardar a saúde e o ...

Ver mais

Brasis
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Brasis  “Quanto tempo um homem deve virar a cabeça, fingindo não ver o que está vendo?” Bob Dylan Minha primeira lembrança pra valer do que vou focalizar neste artigo é de quando li Os dos ...

Ver mais

Cafezinho 294 – Vem pra Confraria
Cafezinho 294 – Vem pra Confraria
Se você vê algum valor em nosso trabalho, acesse ...

Ver mais

Cafezinho 293 – Democracia da porta pra fora.
Cafezinho 293 – Democracia da porta pra fora.
Não coloque a distribuição do seu trabalho nas mãos das ...

Ver mais

Cafezinho 292 – A bunda da Daniele
Cafezinho 292 – A bunda da Daniele
Qual janela você escolheu para ver o mundo?

Ver mais

Cafezinho 291 – Indignite
Cafezinho 291 – Indignite
- Tão pagando bem! Faz o seu e fica quieto!

Ver mais

Consciência… branca?

Consciência… branca?

Fernando Lopes - Iscas Politicrônicas -

A notícia chamou atenção nos jornais impressos e eletrônicos: “Câmara de Sertãozinho cria dia em Homenagem à Consciência Branca”. Hein?

Pois é: Entre outras medidas, o presidente da Câmara decretou ponto facultativo no município no dia 21 de novembro, um dia depois da validação de idêntico benefício no Dia da Consciência Negra. A ideia do chefe do legislativo local fez chover críticas, e protestos, vindas principalmente de movimentos negros que pretendem derrubar a medida. A ideia realmente é mais do que boba, é desnecessária. Mas as críticas são fortes: Chamam a atitude do vereador de “preconceito”. Será?

Outra que deu o que falar foi a imagem propagada pelo uísque Johnnie Walker no Facebook pela mesma data: Um portrait de um jovem negro com a palavra “branco” e um texto conclamando ao fim do racismo. Recebeu um dilúvio de xingamentos, ameaças, críticas, afirmando que a bebida escocesa estaria culpando os negros pelo racismo. Será mesmo?

A proposta do legislativo de Sertãozinho é infantil, até meio ridícula; a imagem do uísque pode até ser mal esclarecida… mas em nenhum dos casos houve racismo, intolerância, preconceito ou algo do gênero. Tá na hora de tirar o pé do acelerador nessa fúria de acusar tudo e todos de serem criminosos. Discriminação e racismo devem ser combatidos, sempre; mas daí a interpretar as ações alheias como crime é muito complicado. Fica parecendo as “previsões” de Nostradamus: Cada um entende uma coisa diferente. Aí não dá.

Infelizmente, os críticos dos dois casos confundem a doença com o remédio; pretendem combater uma intolerância sugerida (ou imaginada) com violência declarada. Isso equivale a espancar alguém pra diminuir a violência.

Faz lembrar o “remédio” dos comunistas, que acreditam ser a intervenção do Estado a solução mágica para todos os problemas sociais e econômicos. E quando o Estado falha (como falhou em todos os casos no mundo onde essa tática foi aplicada), eles alegam que mais intervenção do Estado é a nova solução. Até que o problema acabe de vez com o povo… e o Estado juntos. Vide União Soviética, Cuba, Albânia, Venezuela, Coreia do Norte e qualquer outro lugar que abraçou essa demência.

Infelizmente caminhamos para o mesmo resultado negativo no quesito da palavra “cor”, esse vocábulo usado de forma odiosa, bastarda, que segrega sempre e nunca junta. Nos anos 80, esse “campo” foi retirado dos documentos oficiais, a pedido das minorias, porque dava espaço ao preconceito. Hoje, voltamos a ela para combater o mesmo preconceito alegado. Qual o nexo disso?

Intolerância racial é ruim sempre, de qualquer jeito. Inaceitável. Mas também não dá pra partir pra esse tudo ou nada de enxergar em qualquer ato uma ofensa racial. O ex-presidente do STF, Joaquim Barbosa, foi acusado de não ser negro “o suficiente”, pois agiria “como branco”. Poucas (talvez nenhuma) entidades de direitos humanos ou liberdades civis saíram em defesa dele. Mas se sublevam contra uma foto na qual interpretam intolerância? Toleram o explícito e malham o possivelmente inexistente? Qual a razão disso?

A ex-candidata à Presidência Marina Silva foi igualmente, humilhada, xingada e ridicularizada pelas tropas lulistas durante a campanha eleitoral. Não se ouviram vozes em sua defesa, nem de ONGs étnicas, mesmo sendo ela frágil, mulher, humilde e negra. Por quê? Será que há preconceito seletivo? Preconceito útil, que pode ser explorado politicamente, e por isso é perdoado de imediato? Mais um “mal necessário”, mais um fim que justifica os meios, como a morte de Celso Daniel e o Petrolão?

Também não se vê ninguém chamando de racista ou preconceituoso o ex-atual-co-presidente Lula, que acusa a elite branca (principalmente a paulista) de todas as maldades do planeta. Se tiver olhos azuis então, é caso de fuzilamento sumário. Isso é correto? Ou isso não é preconceito, não é apologia à luta racial? Bom, nenhuma novidade pra que passou a vida pregando a luta de classes e a ditadura do proletariado como epifânia mágica para a igualdade e a paz interplanetária.

Sim, black is beautiful, como se dizia nos anos 70. Mas nem por isso a brancura é necessariamente feia ou ruim. Na dúvida, melhor evitar a Câmara de Sertãozinho e tomar só uísque Black & White, enquanto não vislumbram alguma mensagem racista subliminar nele.

Consciencia... Branca imagem 1

Ver Todos os artigos de Fernando Lopes