s
Iscas Intelectuais
Nem tudo se desfaz
Nem tudo se desfaz
Vale muito a pena ver a história da qual somos ...

Ver mais

Henrique Viana
Henrique Viana
O convidado para o LíderCast desta vez é Henrique ...

Ver mais

Deduzir ou induzir
Deduzir ou induzir
Veja a quantidade de gente que induz coisas, ...

Ver mais

Origem da Covid – seguindo as pistas
Origem da Covid – seguindo as pistas
Tradução automática feita pelo Google, de artigo de ...

Ver mais

Café Brasil 792 – Solte o belo!
Café Brasil 792 – Solte o belo!
A beleza existe? Ou é só coisa da nossa cabeça? E se ...

Ver mais

Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Você certamente já ouviu falar do Complexo de ...

Ver mais

Café Brasil 790 – Don´t be evil
Café Brasil 790 – Don´t be evil
Existe uma preocupação crescente sobre o nível de ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Sabe quem ajuda este programa chegar até você? É a ...

Ver mais

Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Um papo muito interessante com Henrique Viana, um jovem ...

Ver mais

Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Aurélio Alfieri é um educador físico e youtuber, ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 4 – Regras de Definição (parte 5)
Alexandre Gomes
  Para cumprir a função de DEFINIÇÃO, esta deve atender alguns requisitos. Do contrário, será apenas enrolação ou retórica vazia. Os requisitos são: 1. CONVERSÍVEL em relação ao sujeito, à ...

Ver mais

O Brasil e o Dia do Professor
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
O Brasil e o Dia do Professor Aulinha de dois mil réis Apesar das frequentes notícias que vêm a público, dando conta do elevado grau de corrupção existente em nosso país, e da terrível ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 4 – Definição dos Termos (parte 4)
Alexandre Gomes
  Uma definição torna explícita a INTENSÃO* ou significado de um termo, a essência que este termo representa.   *  você deve ter estranhado a palavra INTENSÃO, imaginando que seria ...

Ver mais

Enquanto isso
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Em setembro do ano passado o STF julgou um processo muito interessante, sobre a propriedade do Palácio Guanabara, sede do governo do Estado do Rio de Janeiro. Foi decidido que o palácio pertence ...

Ver mais

Cafezinho 431 – Sobre Egosidade
Cafezinho 431 – Sobre Egosidade
Descobri o que acontece com aquela gente enfática, que ...

Ver mais

Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Gritaria ideológica em rede social, sustentada em ...

Ver mais

Cafezinho 429 – Minha tribo
Cafezinho 429 – Minha tribo
E no limite, a violência, o xingar, o ofender, o ...

Ver mais

Cafezinho 428 – A cultura da reclamação
Cafezinho 428 – A cultura da reclamação
O ser humano, naturalmente, só confia em membros de sua ...

Ver mais

Depende de você

Depende de você

Adalberto Piotto - Olhar Brasileiro -

Manifestação

Por Adalberto Piotto

Será que os brasileiros irão às ruas no domingo?

Você tem a resposta. Se for, fomos milhões que estivemos lá. Se não for, não fomos.

Na verdade, nós, os outros, que não você que não for, diremos que fomos. Mas seria melhor que você também fosse e fizesse parte desse “fomos” coletivo e comprometido com o Brasil.

Não há mais razão para alguém terceirizar seus anseios e desejos de fazer deste país uma nação ao esperar que outros façam por ele o que ele deveria fazer. De ir às ruas dar um basta definitivo às mazelas, aos absurdos e aos reinados da hipocrisia e corrupção que pretensos líderes se dão ao se imaginarem salvadores da pátria. Porque não existem, não salvam, não protegem nada além de seus escusos interesses em detrimento do bem-estar social de milhões.

Por isso, vá.

Eles precisam do seu imobilismo e da sua ignorância para se perpetuarem no poder ou se acharem acima da lei, mesmo quando convocados a dar simples depoimentos.

Eles querem morar em sítios cinematográficos, coberturas e triplex de frente ao mar, mas não gostam de trabalhar para conquistar. Para eles, favores de amigos são sempre bem-vindos, até porque estes amigos foram beneficiados por outros favores ilícitos antes de se aventurarem na “bondade” ao patriarca da “gentileza” com o alheio.

Esses pretensos líderes de pelotões de sindicalizados e de movimentos sociais de manipulados precisam que você, um cidadão do bem e honesto, fique em casa, ignore seus compatriotas e se mantenha reclamando sem nada fazer.

É o que eles precisam: do seu nada para que eles possam tudo…contra você e seu país.

Já mostraram que podem e conseguem.

Por isso, temem algo que os tire da liderança do atraso que pune você e do avanço da riqueza inescrupulosa que os privilegia. Só a  eles.

Querem que você seja eternamente alguém que de tudo reclame, porque lhes dá argumentos para promessas irresponsáveis, e nada faça, porque não lhes tira o poder de sempre prometer e enganar sob e sobre tudo.

Então vá às ruas no domingo, dia 13.

Se outros irão também e seremos milhões?

A resposta você tem.

Se for você for, seremos.

Ps.: Eu, Adalberto Piotto, brasileiro, irei à avenida Paulista no dia 13, domingo. Como fui nos outros. Não consigo imaginar um privilégio maior de poder dar meu apoio ao meu país.

 

Ver Todos os artigos de Adalberto Piotto